Os morcegos são cegos?

Os morcegos são espécies fundamentais para o nosso ecossistema. Eles cumprem funções que muitas vezes desconhecemos, devido a todos os mitos criados em torno desses animais. Um desses mitos afirma que os morcegos seriam cegos. Será que isso é verdade?
Os morcegos são cegos?

Última atualização: 09 Junho, 2021

Acredita-se que os morcegos sejam cegos ou tenham uma visão deficiente. Esse mito se baseia em sua aparência física, já que muitos deles têm olhos pequenos e, além disso, usam a ecolocalização para se orientar.

Além das crenças, é preciso ressaltar que ter bons ouvidos não significa ter uma visão deficiente. É verdade que alguns dos sentidos dos morcegos predominam sobre a visão, mas isso varia em cada espécie. Se você é uma pessoa que acredita nisso ou já ouviu a história de que os morcegos são cegos, convidamos você a aprender mais sobre esses animais neste artigo.

Os morcegos são cegos e outros mitos

Existem mais de 1100 espécies de morcegos (Chiroptera), cada uma com características diferentes. Existem morcegos sociais e outros que preferem a solidão. Alguns têm orelhas compridas, outros têm a língua tão comprida quanto o corpo. Ainda, alguns são brancos e outros são pretos ou listrados. Esses animais representam 20% de todos os mamíferos vivos, então essa diversidade é algo esperado.

Além do mito de que os morcegos são cegos, há outros que não são verdadeiros, como as histórias de que seriam animais que trazem azar, que seriam ratos com asas, que fariam parte do grupo das aves ou – muito pior – que eles seriam uma praga. Os morcegos estão envoltos por uma aura de confusão cultural, pois até a concepção do morcego que se alimenta de sangue representa uma minoria dentro desse grupo.

A Pontifícia Universidade Javeriana de Bogotá nos conta que os morcegos foram protagonistas em diferentes sociedades desde os tempos antigos. Na cultura mexicana zapoteca, esse mamífero alado é o deus da fertilidade, na cultura maia representa os sacrifícios e na cultura asteca está associado à morte.

Outras culturas ligam o morcego à noite, aos vampiros, ao submundo e à morte. Tudo isso mostra a falta de conhecimento sobre suas virtudes e o importante papel desses mamíferos no bem-estar dos ecossistemas. Cerca de 70% das espécies são insetívoras e quase todas as demais se alimentam de frutas.

A importância dos morcegos

A aparência dos morcegos lembra a dos roedores ‘alados’ – com patágios –, como os esquilos-voadores. No entanto, ambos os animais têm estruturas anatômicas distintas e uma história evolutiva completamente diferente, de acordo com estudos do Instituto Humboldt.

Esses mamíferos podem viver até 44 anos, pertencem à ordem Chiroptera, o segundo táxon de mamíferos mais abundante do mundo. A palavra quiróptero vem do grego e significa ‘mão asa’ porque, segundo os especialistas, os morcegos conseguem voar graças às suas mãos modificadas.

Alguns morcegos se alimentam de frutas, dispersando sementes que regeneram florestas e áreas danificadas. Outros se alimentam de insetos, controlando as pragas agrícolas, favorecendo as indústrias do algodão, milho, feijão e arroz, e reduzindo a população de pragas, como o mosquito da dengue ou da malária.

Existem também morcegos que se alimentam do néctar das flores, o queinduz a polinização de muitas plantas. Alguns são carnívoros, mas das 1421 espécies descritas hoje em dia, existem apenas 3 que se alimentam de sangue.

 

Os morcegos são cegos?

Os morcegos são cegos?

Acredita-se que os morcegos não sejam capazes de enxergar ou que sua capacidade visual seja muito pobre. É verdade que os morcegos têm olhos pequenos e em algumas espécies não estão bem desenvolvidos, mas eles não são cegos e alguns até enxergam muito bem.

A Fundaión Con Vida afirma que os morcegos que comem insetos contam com ouvidos avançados e um sistema de sons, chamado de ecolocalização. Isso serve para complementar sua visão e permite que fiquem ativos à noite sem nenhum problema.

Além disso, o fato de esses mamíferos terem bons ouvidos não significa que eles sejam cegos, pois também são mais sensíveis para localizar objetos. Dessa forma, eles podem se locomover facilmente na floresta ou em áreas abertas e localizar seus alimentos com precisão.

A ecolocalização é um sistema de localização semelhante a um radar. Esses animais emitem sons característicos, que ricocheteiam em objetos e retornam como eco aos seus ouvidos e ao seu sistema nervoso, para que as informações sejam processadas.

Sua visão varia

A revista científica Molecular Biology and Evolution relata que os morcegos possuem algumas das adaptações mais singulares e peculiares observadas entre os mamíferos, o que os torna excelentes modelos para estudar a evolução da percepção sensorial.

São animais noturnos bem-sucedidos, os únicos mamíferos que podem realmente voar e os únicos mamíferos do grupo que usam a ecolocalização para caçar, evitar obstáculos e se orientar em condições de pouca luz.

Essa habilidade auditiva única mostra grande variação entre as 21 famílias de morcegos ecolocalizadores. Argumentou-se que essas espécies desenvolveram esse sentido acústico às custas de seus outros sentidos, como a visão, devido ao tamanho tipicamente pequeno dos olhos de um morcego ecolocalizador.

No entanto, não é isso que acontece em todos os casos. Por exemplo, a família de morcegos Pteropodidae não utiliza a ecolocalização laríngea, pois as espécies possuem olhos grandes e sensíveis, especializados para a visão noturna.

A visão dos morcegos se ajusta a condições de pouca luz, como as que ocorrem durante o amanhecer e o anoitecer. Embora alguns possam não ter uma visão de cores tão boa quanto os humanos, sua visão geral pode ser melhor do que a nossa durante o nascer e o pôr do sol, de acordo com especialistas.

Pessoas com visão deficiente costumam ouvir que são “cegas como um morcego”, mas a expressão é inadequada, pois os morcegos enxergam muito bem, com uma acuidade que varia de uma espécie para a outra. Essa frase talvez tenha se originado do fato de que os morcegos têm padrões de voo rápidos e erráticos, que parecem uma pessoa tropeçando.

Eles não são cegos, mas alguns não conseguem enxergar cores

Os morcegos são famosos por usar a audição para explorar os ambientes, mas poucas pessoas sabem que esses mamíferos voadores têm boa visão tanto diurna quanto noturna.

Alguns morcegos podem até enxergar cores, graças a duas proteínas sensíveis à luz na parte de trás de seus olhos. No entanto, segundo a organização eLife, muitas espécies de morcegos não têm uma dessas proteínas e, portanto, não conseguem distinguir nenhuma cor.

 

Zoom no rosto de um vampiro.

Os morcegos são espécies maravilhosas e surpreendentes, cuja história é cheia de mitos e associações inventadas pelos humanos. Respeitar os morcegos, assim como a todos os animais, é fundamental para preservar o equilíbrio do ecossistema.

Pode interessar a você...
Megan Church, a mulher que resgata morcegos
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Megan Church, a mulher que resgata morcegos

Há pessoas que estão cientes do sofrimento dos animais. Este é o caso de Megan, a mulher que resgata morcegos e que já conseguiu salvar centenas deles.