Na Espanha, o tartaranhão está em perigo

· março 2, 2019
Estas aves de rapina nidificam no solo de campos que são ocupados por plantações. Colheitadeiras mecânicas destroem seus ninhos e matam seus ovos e filhotes.

O tartaranhão é uma das aves de rapina mais ameaçadas. Há principalmente três espécies em perigo: o tartaranhão-dos-pauis, o tartaranhão-azulado e o tartaranhão-caçador.

Na Europa existe uma quarta espécie: o rabilongo. Embora esta espécie seja muito rara na Península Ibérica, as alterações climáticas poderão forçá-la a começar a passar mais tempo na Espanha.

Informações sobre o tartaranhão

Esta ave tem o porte de uma águia de tamanho menor, porém é muito nobre e necessária para os ecossistemas.

Não possuem patas emplumadas e suas asas são mais estreitas do que as de uma água clássica, concebidas para tornar o voo mais ágil, por isso, o tartaranhão é especializado em planar a alturas baixas para capturar pequenos mamíferos.

O tartaranhão: como diferenciá-lo?

Este pássaro pode nos confundir, embora o tartaranhão-dos-pauis seja o mais fácil de diferenciar, já que é o maior e o de cauda mais larga.

Enquanto o macho é marrom pálido, semelhante ao Buteo buteoa fêmea é inconfundível: tem uma cabeça marrom clara, ombros e pescoço que lembram a cor ferrugem.

O tartaranhão-azulado e o tartaranhão-caçador, no entanto, são mais parecidos: são aves de rapina menores que o tartaranhão-dos-pauis que se destacam por seus tons de cinza.

O tartaranhão-azulado é mais robusto, de um cinza mais azulado e cujas fêmeas são marrom-avermelhadas.

tartaranhão

Enquanto isso, o tartaranhão-caçador é mais estilizado e sua cor cinza é mais como chumbo, e existem até espécimes quase pretos.

No entanto, essas aves de rapina são as mais difíceis de diferenciar, então, para começar, siga nosso conselho de observar a fauna silvestre e aprenda primeiro a diferenciar espécies mais simples, como todos os habitantes dos lixões.

Como o tartaranhão se comporta?

Uma das principais características da biologia do tartaranhão é o fato de que seu ninho é feito no chão.

Ao contrário de outras aves de rapina, que nidificam em pedras ou árvores, essas três aves de rapina usam o solo para fazer seus ninhos.

No caso do tartaranhão-dos-pauis, o ninho deve ser especialmente robusto, pois pode ser afetado por mudanças no nível da água.

Estão intimamente ligados às zonas úmidas, um dos ecossistemas mais ameaçados na Espanha, devido a alterações climáticas.

Em contrapartida, as outras duas espécies estão fortemente ligadas aos campos: no verão, estas aves chegam para fazer seus ninhos nos campos de trigo e de outros cereais.

Antigamente, essas aves tinham tempo de sair antes da colheira. Além disso, os métodos manuais não tiveram tanto impacto sobre essas aves. No entanto, grandes colheitadeiras e mudanças nos padrões de cultivo estão matando-as.

filhotes de tartaranhão

O tartaranhão na Espanha, sob séria ameaça

Isso fez com que, nos últimos 10 anos, as populações dessas aves fossem grandemente reduzidas. A redução é de 20% populações do tartaranhão-caçador e de 50% do tartaranhão-azulado, algo que preocupa grandemente os especialistas.

É importante ressaltar que esta ave controla as pragas de maneira natural. Os ratos e outros roedores podem se tornar um problema real para as culturas, por isso ter tartaranhões nos campos é benéfico, especialmente para os agricultores.

Nesse sentido, organizações como a SEO espanhola trabalham em conjunto com os agricultores para indenizá-los por essas áreas que protegem.

No caso dos pássaros migrarem antes da colheita, não há problema, mas caso contrário, o ninho deverá ser protegido.