Noções básicas sobre as dietas para cães com problemas renais

Foi comprovado que as dietas desenvolvidas para cães com problemas renais que combinam proteína moderadamente baixa, fósforo baixo, sódio moderado, potássio moderadamente alto e ômega-3 reduzem a uremia e prolongam a vida dos cães.
Noções básicas sobre as dietas para cães com problemas renais

Última atualização: 18 Março, 2021

Embora a doença renal possa ser um diagnóstico assustador, para um cão com essa condição é possível viver confortavelmente por anos. Claro, isso depende de dois fatores: a doença renal ser detectada precocemente e as dietas para problemas renais serem aplicadas corretamente em cães doentes.

A seguir, falaremos sobre quais elementos das dietas habitualmente consumidas por cães domésticos são os mais importantes para enfrentar essas condições. Não perca!

Compreendendo as doenças renais

A doença renal e a insuficiência renal geral estão se tornando uma condição comum em cães. Um dos primeiros sinais da presença de alguma dessas patologias é que o cão bebe e urina mais do que antes e, por isso, pede para sair de casa várias vezes ao dia.

Isso ocorre porque os cães com doença renal não conseguem concentrar a urina, o que resulta em um grande volume de líquido produzido – e urinado – e a consequente sede e desidratação.

À medida que a função renal diminui, o cão retém amônia, nitrogênio e outros resíduos químicos no sangue. Isso é chamado de uremia. O grau de uremia é determinado pela medição do nitrogênio ureico no sangue (BUN, blood urea nitrogen, na sigla em inglês), creatinina e eletrólitos.

Como os rins são afetados?

Os rins são órgãos vitais, pois têm como principal função remover os resíduos do sangue, equilibrar os fluidos corporais e produzir urina. Dessa forma, os rins atuam filtrando o sangue do corpo, regulando a pressão arterial e mantendo a concentração de glóbulos vermelhos circulantes no sangue.

A doença renal ocorre quando os rins estão danificados e não conseguem filtrar o sangue adequadamente. Com o tempo, o dano se acumula e faz com que os resíduos sejam armazenados no corpo. À medida que a doença renal piora, os níveis de toxinas aumentam no sangue e o animal se sente mal.

Os problemas renais também podem causar hipertensão, baixo teor de ferro no sangue (anemia), enfraquecimento dos ossos, danos nos nervos e má absorção nutricional.

É surpreendente que uma das causas mais comuns de insuficiência renal seja a doença bucal.

Um cachorro com problemas renais.

O valor das dietas para cães com problemas renais

A maioria dos medicamentos usados para tratar animais de estimação com doença renal pretendem apenas reduzir os sintomas. Por outro lado, a implementação de uma dieta adequada pode ter efeitos dramáticos na sobrevida do paciente, daí sua importância.

Estudos clínicos demonstraram que animais de estimação que recebem dietas desenvolvidas para as doenças renais podem viver o dobre do que animais de estimação que não a recebem.

As mudanças nutricionais que devem ser feitas dependem da gravidade da patologia. De modo geral, os animais de estimação com doença renal devem receber dietas com teor reduzido de fósforo, proteína e sódio. Igualmente importante é a suplementação com ácidos graxos ômega-3, que vêm do óleo de peixe.

Água, mais vital do que nunca

Se o cão tiver uma doença renal, certifique-se de que ele tem fácil acesso à água. O nível adequado de hidratação evita a concentração de compostos tóxicos na corrente sanguínea.

Conforme a doença renal progride, seu cão pode não conseguir mais beber água suficiente sozinho. Nesse ponto, pode ser necessário administrar fluidos por via intravenosa, sempre em uma clínica veterinária.

Em casa, incentive seu cão a beber água. A doença renal pode deixar um cão tão doente que ele não vai quer beber. Para animá-lo, oferece um pouco de caldo aromatizado e com baixo teor de sódio. Muitos especialistas recomendam, se possível, que você se certifique de que a água disponível ao animal esteja sempre fresca e livre de contaminantes. Portanto, a água filtrada é a escolha ideal.

Componentes das dietas para cães com problemas renais

Nos estágios iniciais da doença renal, o objetivo é prevenir danos adicionais e compensar o aumento da micção. Para a maioria dos cães, a ideia é alimentá-los com aproximadamente 2% a 3% do peso corporal.

Se você decidir cozinhar em casa para seu animal de estimação, lembre-se de que um alto nível de umidade é crítico em uma dieta renal. Consulte o veterinário para ajustar as quantidades de acordo com o peso e o tamanho do seu cão. Conforme a doença do cão progride – medida pelo aumento do nível de proteína na urina a ingestão de carne deve ser reduzida.

O que buscar na oferta comercial de dietas para cães com problemas renais?

Alimentos comerciais de qualidade devem consistir em proteína animal, frutas e vegetais inteiros, pouco processamento e um teor de umidade entre 80-85%. As proteínas devem ser do tipo facilmente digerível. Além disso, é necessário que qualquer ração esteja em conformidade com as seguintes premissas:

  • Nível baixo de fósforo: para manter baixo o nível de fósforo no sangue do animal, o que se acredita retardar a progressão da doença renal e melhorar a sobrevivência.
  • Baixo teor de sal: os alimentos com alto teor de sódio podem aumentar a pressão arterial e piorar os danos aos rins, razão pela qual as dietas destinadas a animais de estimação com doença renal têm baixo teor desse composto. Petiscos com baixo teor de sódio incluem frutas e vegetais, mas certifique-se de evitar uva, uva-passa, cebola e alho.
  • Baixo nível de proteína: a proteína é uma molécula grande e complexa que pode ser difícil de digerir. A proteína se decompõe em aminoácidos, que são essenciais para o seu cão. Recomenda-se frango, peru ou clara de ovo.

Por outro lado, os resíduos nitrogenados também vêm do metabolismo das proteínas e seu excesso é indesejado em cães com doença renal. O segredo é reduzir – mas não eliminar – a proteína que seu cão está recebendo.

Além de alimentá-lo com uma dieta pobre em proteínas, você também deve evitar dar petiscos com alto teor de proteína ao animal. Os petiscos que você deve evitar são os seguintes: carne, snacks, queijo, couro cru, orelhas de porco, etc.

Quais suplementos são recomendados em dietas para cães com problemas renais?

Aqui está uma lista de suplementos dietéticos recomendados para esses animais:

  • Ácidos graxos ômega-3: há algumas evidências de que esses ácidos graxos contidos no óleo de peixe podem ser benéficos para cães com doença renal. Pergunte ao veterinário se o óleo de peixe é adequado para o seu animal de estimação e, em caso afirmativo, informe-se sobre a dosagem ideal e marcas que tenham controle de alta qualidade.
  • Citrato de potássio: o citrato de potássio induz um aumento na concentração de bicarbonato no sangue. Na doença renal, o nível de bicarbonato no sangue diminui e deixa o pH do sangue mais ácido.
  • Vitaminas: devido ao mau funcionamento dos rins, as vitaminas contidas nos alimentos não são reabsorvidas nos rins. Tomar suplementos vitamínicos ajudará a compensar as perdas.

Por fim, seja uma dieta comercial ou caseira, você deve escolher alimentos que não tenham sido expostos a conservantes, pesticidas, fertilizantes, organismos geneticamente modificados ou radiação ionizante. Se você der carne ao seu animal de estimação, ela deve proceder de animais que não receberam antibióticos ou hormônios de crescimento.

Essa distinção é importante em dietas para cães com problemas renais, pois significa que o alimento não contém toxinas. Isso significa que a alimentação diária do cão exercerá menos pressão sobre a função atual dos órgãos danificados.

As dietas para cães com problemas renais devem ser muito especiais.

Ainda há muito a aprender sobre as necessidades nutricionais de cães com problemas renais. O desafio é manter uma ingestão adequada, já que cães com doenças renais tendem a não ter muito apetite. Portanto, é aconselhável monitorar a perda de peso, variar os sabores e alimentar o animal várias vezes ao dia.

Pode interessar a você...
Dieta recomendada para um cão com insuficiência renal
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Dieta recomendada para um cão com insuficiência renal

Um cão com insuficiência renal é algo bastante comum, e na verdade essa é considerada uma das doenças mais comuns nos cães idosos. Esse problema te...



  • O’Neill, D.G., Elliott, J., Church, D. B., McGreevy, P.D., Thomson, P.C. and Brodbelt, D.C. (2013). Chronic Kidney Disease in Dogs in UK Veterinary Practices: Prevalence, Risk Factors, and Survival. Journal of Veterinary Internal Medicine, 27:814–821
  • National Research Council. Nutrient Requirements of Dogs and Cats. Washington, DC: The National Academies Press; 2006.
  • Cline M. (2016) Nutritional management of chronic kidney disease in cats & dogs. Todays Vet Pract ;6(2):58-66.
  • Larsen JA, Parks EM, Heinze CR, Fascetti AJ. (2012) Evaluation of recipes for home-prepared diets for dogs and cats with chronic kidney disease. J Am Vet Med
    Assoc 240(5):532-8. doi: 10.2460/javma.240.5.532.