Norueguês da floresta: o gato que veio do frio

Majestoso. Essa é a palavra que melhor descreve o gato norueguês da floresta. Esse é um gato que saiu das paisagens escandinavas frias para se tornar um animal de estimação popular.

Ele é o escolhido em muitas casas ao redor do mundo. Resistente, ágil e muito sociável, esse belo felino se destaca por sua pelagem densa, desenvolvida para suportar as baixas temperaturas do local que lhe empresta o nome.

História do gato selvagem de origem incerta

A origem dessa maravilhosa raça não é inteiramente clara. Estima-se que chegou a terras nórdicas por volta do primeiro milênio depois de Cristo, através dos Vikings. Tudo parece indicar que esses viajantes implacáveis descobriram os antepassados desse felino na área de Bizâncio. Então, os navegadores usaram esse gato em seus barcos para controlar os ratos que se proliferavam.

Já em terras escandinavas, esses animais viviam em casas rurais a fim de protegerem as culturas agrárias de roedores. Entretanto, muitos espécimes se tornaram selvagens. Enquanto isso, eles foram se adaptando às temperaturas extremas até que viessem a ter sua aparência atual.

O gato norueguês da floresta

A incerteza sobre sua origem serviu para alimentar mitos e lendas. Assim, os gatos foram vinculados a deuses antigos desses povos. Além disso, foram incluídos em muitos contos populares.

Veja um autêntico e majestoso gato que, das florestas da Noruega, chegou a reinar
como um animal de estimação nas casas ao redor do mundo.

Norueguês da Floresta, uma raça robusta com características delicadas

Se você escolher um Norueguês da Floresta como animal de estimação, terá um animal grande e robusto, mas de grande agilidade. Seu perfil e, às vezes, seu rosto, lembram os linces. Além disso, seu pescoço coberto de pelos certamente te fará pensar nos leões.

Sem dúvida, estamos diante de um gato doméstico imponente. Sua pelagem espessa e impermeável o faz ficar parecido com um casaco de visom. Além disso, a parte inferior das suas patas e as orelhas têm mechas de pelos para protegê-los da neve e do frio rigorosos das florestas escandinavas.

Eles têm corpo longo, patas e cauda longas. Além disso, suas unhas são muito desenvolvidas. Entretanto, seu miado é suave e as características faciais são muito delicadas. Destacam-se as orelhas pontudas e longas, os bigodes proeminentes e os olhos grandes, amendoados e ligeiramente oblíquos.

Sociável, brincalhão e afetuoso: assim é o gato que veio do frio

O norueguês da floresta é um gato muito confiante. É por isso que ele aceita estar junto com outros animais de estimação sem problemas e se dá muito bem com as crianças na casa. Eles são tão sociáveis e comunicativos que também se destacam pela inteligência e pelo bom caráter.

Ainda assim, estamos diante de um excelente caçador que pode escalar árvores e buscar suas presas na água. E, embora se adapte sem problemas a viver dentro de uma casa, ele aprecia um jardim. Na falta de um lugar ao ar livre, lugares altos são excelentes para ele olhar o horizonte (ainda que seja da própria sala de estar).

Calmo, brincalhão e afetuoso, o gato norueguês da floresta acaba se tornando, sem dúvida, parte da família humana com a qual vive. Portanto, você deve prestar atenção e brincar um bom tempo com ele diariamente.

Um animal de estimação saudável que não requer atenção excessiva

Se o seu animal de estimação for um gatinho dessa raça, você, sem dúvida, apreciará a boa saúde de que geralmente eles gozam. No entanto, deve cuidar para que ele não tenha excesso de peso. Dessa forma, é possível evitar que sofra de displasia ou outras deformidades do quadril.

A bela raça do gato norueguês da floresta

Além disso, são gatos que não exigem atenção excessiva. Apesar do comprimento de sua pelagem, uma escovação semanal será suficiente para evitar a formação de possíveis nós. Entretanto, no período de muda, vale a pena tomar algumas medidas para permitir que ele possa evacuar as bolas de pelos sem dificuldade.

Em qualquer caso, lembre-se de que, para garantir que seu animal de estimação seja saudável e forte, você deve levá-lo periodicamente ao veterinário. Convém lembrar que é preciso realizar a desparasitação com frequência e cumprir o cronograma de vacinação.

Fonte de imagens: Gangburgondes, DarkAp89 e Heikki Siltala ou catza.net.

Recomendados para você