9 animais que atacam plantações agrícolas

A maioria das pragas que afetam as plantações agrícolas são insetos, fungos e bactérias. O maior risco é o fácil contágio e a disseminação de doenças na cultura, devido a esses vetores patogênicos.
9 animais que atacam plantações agrícolas

Última atualização: 19 Maio, 2021

Os campos agrícolas são importantes áreas de produção que permitem cultivar uma grande quantidade de alimentos. Acredite ou não, a maioria das frutas e dos vegetais que consumimos todos os dias vêm desses lugares. Por isso, um dos principais desafios do ser humano é combater os animais que atacam essas plantações agrícolas.

Alguns desses seres vivos são tão perigosos que podem destruir o esforço de meses de trabalho em apenas alguns dias. Animais como aves, roedores, insetos e outros mamíferos são os principais causadores desse tipo de praga. Recomendamos que você continue lendo se quiser conhecer essas máquinas de destruição.

1. Pulgão-do-algodão (Aphis gossypii)

Esses insetos, principalmente de cor verde e de tamanho quase microscópico, são o pior pesadelo dos agricultores. Eles se destacam por serem polífagos, o que significa que podem comer de tudo e infectar tudo. Esse carinha é capaz de sugar a seiva das plantas, o que as enfraquece e, dependendo do dano, pode fazê-las murchar.

Além dos danos que podem causar às plantas e plantações, esses invertebrados são transmissores de outras doenças. Por isso, são considerados importantes vetores de vírus e fungos. Vistos de outra forma, apesar de comerem as plantas, eles também as deixam doentes.

 

Um grupo de pulgões.

2. As moscas-das-frutas Ceratitis capitata e Drosophila suzukii

Elas são as moscas-das-frutas que costumamos encontrar na fruteira. Embora nem todas as espécies desse grupo tenham as mesmas características, elas têm um grande apetite em comum e devoram frutas a granel. Esse tipo de insetos ataca principalmente as frutas doces e, com isso, fazem com que amadureçam e caiam antes do tempo.

 

Um dos animais que destroem as plantações agrícolas.

3. O ácaro Tetranychus urticae

Pertencente ao grupo dos ácaros, esse aracnídeo prejudica as lavouras de maneira geral. Ele ataca as folhas e seus frutos, descolorindo-os e fazendo-os apodrecer no processo. Espécimes adultos se reproduzem tão rápido que podem causar sérios danos em pouco tempo.

Devido à capacidade de produzir teias de aranha e sua cor vermelha característica, essa espécie ganhou o apelido de aranha vermelha.

 

4. Mosca-branca (Bemisia tabaci)

Também conhecida como slilverleaf whitefly em inglês, é um inseto capaz de infectar uma grande variedade de culturas. É uma praga muito temida, devido à sua grande resistência aos inseticidas.

Esse inseto é voraz, pois suas larvas precisam de muito alimento para crescer, por isso absorve muita seiva – que lhe fornece açúcar. Com isso, as plantas murcham, afetando a produção de frutos.

 

Uma mosca branca em uma folha. Um dos animais que atacam as plantações agrícolas.

5. Pomba-do-méxico (Patagioenas flavirostris)

Embora os insetos sejam os principais animais que atacam as plantações agrícolas, não são os únicos. Também existem pássaros como este, que se dedicam a atacar os brotos de milho e sorgo. Embora não possamos culpá-los, pois esse tipo de aves se alimenta de grãos, então os campos agrícolas são lugares perfeitos para obter comida.

 

Este é um dos animais que atacam as plantações.

6. O corvo Psilorhinus morio

P. morio é um corvo muito bonito que inclui algumas frutas em sua dieta. Consome grãos de milho e ervilha, bem como abacates e abóbora. Por causa disso, é listado como uma praga para algumas plantações. Porém, a realidade é que ele simplesmente cumpre seu papel no meio ambiente: dispersar sementes.

 

Um dos animais que atacam as plantações agrícolas.

7. Maitaca-de-cabeça-azul (Pionus menstruus)

É uma ave bastante interessante, capaz de comer grãos de milho, sorgo e algumas frutas como banana e pupunha. Geralmente, mede 15 centímetros e é capaz de danificar plantações e arruinar colheitas inteiras.

Devido à sua coloração e à característica cor azul em sua cabeça, é chamada de maitaca-de-cabeça-azul.

 

Duas maitacas-de-cabeça-azul

8. O roedor Holochilus sciureus

Alguns roedores também estão na lista de pragas. Essa é uma espécie de praga das plantações de arroz. Pelo menos na Venezuela, esses tipos de ratos são um grande risco.

Como têm preferência por habitats úmidos e alagados, esse rato se torna o inimigo perfeito dessas plantações.

9. O roedor Sigmodon hispidus

Esse roedor ataca preferencialmente a cana-de-açúcar. Como precisa de comida e água em abundância para cuidar dos seus filhotes, ele prefere as plantações de cana para obter esses recursos. Além disso, por ser um roedor, sua dieta também pode se basear em outras sementes, portanto os efeitos não se concentram apenas em plantações de cana-de-açúcar.

 

Rato Sigmodon hispidus

Repercussões do ataque às plantações agrícolas

Roedores e insetos podem destruir até 20% ou mais das colheitas. Por outro lado, é importante observar que perder um percentual de 25% ou mais pode levar à perda de lucratividade. Isso promove o abandono da colheita, a fim de evitar o gasto adicional ao não conseguir lidar com as pragas.

No final das contas, os animais procuram apenas uma fonte de alimento acessível, por isso veem um autêntico buffet nas plantações. Além disso, as mudanças em seu habitat, as modificações ambientais e o deslocamento das espécies fizeram com que esses comportamentos normais apenas piorassem.

É verdade que a produção de alimentos é algo muito importante para a sobrevivência do ser humano. Porém, é necessário levar em consideração que as pragas nascem de modificações ambientais onde existe excesso de alimentos.

Podemos considerar esses animais que atacam as plantações agrícolas como seres vivos que desejam fazer a única coisa para a qual estão no planeta: sobreviver. Embora sejam malvistos pela infelicidade de afetar a economia e a produção do ser humano, eles merecem respeito como qualquer outra entidade viva do planeta.

Pode interessar a você...
O curioso caso dos insetos controladores de pragas
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
O curioso caso dos insetos controladores de pragas

Os rafidiópteros e crisopídeos são dois dos grupos considerados insetos controladores de pragas. Eles têm sido usados ​​há anos.



  • Parra, J. G., García, A. A., Poleo, C. J., & Fuentes, L. M. (2012). Aspectos reproductivos y daños causados por una comunidad de roedores en arroz bajo siembra directa en el sistema de riego río Guárico. Agronomía Tropical62(1-4), 163-170.
  • De la Cruz-Ramírez, A., & Sánchez-Soto, S. (2016). Estructura poblacional de roedores plaga en caña de azúcar (Saccharum spp.) en la Chontalpa, Tabasco, México. Agroproductividad9(7).
  • Romero-Balderas, K. G., Naranjo, E. J., Morales, H. H., & Nigh, R. B. (2006). Daños ocasionados por vertebrados silvestres al cultivo de maíz en la selva lacandona, Chiapas, México. Interciencia31(4), 276-283.
  • ChIRInoS, D. T., & Pouey, F. G. (2011). El manejo de plagas agrícolas en Venezuela. Análisis y reflexiones sobre algunos casos. Interciencia36(3), 192-199.
  • Peña, M. J., Castro, J. C., & Soto, A. (2013). Evaluación de insecticidas no convencionales para el control de Aphis gossypii Glover (Hemiptera: Aphididae) en fríjol.
  • Escudero, L. A., Walsh, D. B., & Batlloris, L. (2012). Drosophila suzukii, una nueva plaga de los frutales. Vida Rural, 18-22.
  • Argolo, P. S. (2012). Gestión integrada de la araña roja Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae): optimización de su control biológico en clementinos (Doctoral dissertation, Universitat Politècnica de València).
  • Cuellar, M. E., & Morales, F. J. (2006). La mosca blanca Bemisia tabaci (Gennadius) como plaga y vectora de virus en fríjol común (Phaseolus vulgaris L.). Revista Colombiana de Entomología32(1), 1-9.
  • Monge, J. (2013). Lista actualizada de aves dañinas en Costa Rica (2012). UNED Research Journal5(1), 111-120.
  • Monge, J. Pasado, presente y futuro del manejo de vertebrados plaga en Costa Rica Past, Present and Future of the Management of Plague Vertebrates in Costa Rica.
  • Meza, J. M. (1999). PLAGAS DE VERTEBRADOS. Palmito de pejibaye (Bactris gasipaes Kunth): su cultivo e industrialización5, 154.