9 tipos de ratos domésticos

Os ratos são animais de estimação que ganharam popularidade, por isso existem muitas raças, cores e formas a serem encontradas. Você quer conhecê-los?
9 tipos de ratos domésticos

Última atualização: 30 Setembro, 2021

Os ratos são animais inteligentes e muito sociáveis. Eles normalmente ficam ativos à noite, ao entardecer e ao amanhecer. Além disso, têm um excelente tato e um maravilhoso olfato. Existem vários tipos de ratos domésticos que variam principalmente em sua cor ou pelagem.

O cuidado com os ratos domésticos é gratificante, formando laços estreitos com seus humanos, desde que suas necessidades sejam atendidas. Eles geralmente vivem cerca de 2 anos, mas alguns podem durar um pouco mais. Mantê-los como animal de companhia exige muita responsabilidade e comprometimento, mas sempre vale a pena.

Tipos de ratos domésticos

Basicamente, os ratos podem ser encontrados em qualquer lugar onde haja pessoas. Na natureza, esses roedores cavam tocas para viver e, como são bons nadadores, muitas vezes podem ser encontrados vivendo em esgotos.

Os ratos existem em muitos padrões de cores, do marrom-escuro ao prateado. Eles são muito populares como animais de estimação e até mesmo têm padrões raciais como cães e gatos. Alguns não têm pelo, outros não têm cauda e outros têm pelos crespos. Aprenda sobre 9 deles aqui.

1. Rato manx

Esses ratos se distinguem pela falta de cauda, mutação que causa essa alteração na estrutura do corpo, segundo os especialistas. Podem ser de várias cores e, às vezes, costumam apresentar outras anormalidades físicas por não terem cauda, como dificuldade de locomoção, impedimentos para escalar ou problemas esqueléticos. No entanto, isso pode ser evitado criando apenas manx saudáveis.

A seleção genética pode prevenir o acúmulo de falhas nessa raça.

2. Rato rex

Esse tipo de rato doméstico se caracteriza por sua pelagem crespa de qualquer cor, porém a densidade de seus cachos pode variar. Seus bigodes também são ondulados e em momentos de normalidade os machos têm pelos mais crespos do que as fêmeas.

Essa raça foi criada pelo geneticista Roy Robinson em 1976 na Inglaterra, ano em que também foi padronizada pela organização National Fancy Rat. Seu pelo tende a diminuir com o tempo e não enrolar novamente, então essa característica não é permanente.

3. Rato comum

Essa raça se parece muito com um rato selvagem. Sua cauda é aproximadamente igual ao comprimento de seu corpo e tem uma dieta padrão sem requisitos incomuns ou excepcionais. Com um manejo regular e cuidadoso, esses roedores podem se tornar companheiros muito afetuosos. Dentro desse tipo de ratos domésticos, duas raças podem ser destacadas:

  • Rattus norvegicus domestica, que foi derivado do cruzamento seletivo de Rattus norvegicus, a ratazana. É a subespécie mais comum mantida como animal de estimação.
  • Rattus rattus, o rato-preto. Às vezes ele é mantido como um animal de estimação. No entanto, a maioria dos ratos de companhia são domesticados a partir de Rattus norvegicus.
Ratos são animais que vivem escondidos em sua casa.

4. Rato careca

Existem vários ratos domésticos sem pelos. Alguns deles não têm pelo no corpo, mas têm alguns fios curtos e encaracolados nos pés e no nariz, ao lado do bigode ondulado. Outros têm pelo muito curto e seus bigodes são pequenos e encaracolados.

Existem outros ratos carecas e sem bigode, também conhecidos como sphynx, que são criados seletivamente para não terem pelos. Eles podem ficar doentes facilmente e devem receber calor extra.

Um dos ratos da casa.

5. Rato Dumbo

O rato comum tem as orelhas no topo da cabeça, enquanto o rato Dumbo as apresenta mais embaixo, nas laterais de sua estrutura cefálica. Como o próprio nome indica, suas orelhas são muito maiores, inclusive sua cabeça inteira parece ser maior. Sua pele pode variar em cor, bem como sua simpatia, que é determinada pelo nível de interação com seus humanos.

6. Rato cetim

Esse rato doméstico com pelagem de cetim tem esse nome por causa de seu pelo longo e brilhante. Quando jovem é difícil distingui-lo das outras raças e a melhor forma é olhando para os seus bigodes, que são encaracolados na ponta.

7. Rato anão

Esses roedores não são pequenas versões de ratos padrão sem nenhuma diferença, já que apresentam certas mudanças comportamentais em comparação com outros espécimes dessa lista. Eles se assustam facilmente e não têm muita confiança. Portanto, precisam da companhia de um ser humano calmo. Depois do primeiro ano, eles relaxam se você os criar bem.

Como o nome indica, as caudas e as pernas desses ratos são mais curtas em proporção ao corpo, os olhos são maiores em comparação com a cabeça e as fêmeas não podem se reproduzir antes dos 6 meses de idade. Resumindo, são roedores em formato mini.

8. Ratos angorá

O angorá é a mais nova mutação em ratos no momento, então não se sabe muito sobre eles. É um roedor de pelo longo e macio, com cachos apertados e brilha como um rato cetim.

9. Rato patchwork

Não existem muitos desses ratos domésticos, então eles são considerados raros e na verdade representam uma das variedades menos comuns. Esses roedores trocam constantemente de pelo em padrões únicos. Não existe outro rato como eles.

Um dos ratos da casa.

Mais variedades de ratos domésticos

Existem outras variantes que revelam a coloração de cada rato. Eles não são amplamente reconhecidos, mas são tão diferentes que podem ser considerados raças distintas. Alguns deles são os seguintes:

  • Topázio.
  • Lilac Agouti.
  • Cinnamon Pearl.
  • Silver Fawn.
  • Powder Blue.

Além dos tipos mais conhecidos de ratos domésticos, a National Fancy Rat Society reconhece pelo menos 21 novas variedades. Todas elas representam um excelente animal de companhia que está ganhando cada vez mais popularidade.

Curiosidades sobre ratos domésticos

A Ambassador Animal Resource and Information Center (AARIC) afirma que o peso médio de um rato doméstico é de meio quilo. Da cabeça à cauda, esses roedores medem de 35 a 45 centímetros de comprimento, e os machos são geralmente maiores que as fêmeas.

Você sabia que os ratos regulam sua temperatura pela cauda? Existem muitas outras curiosidades sobre esses seres. Confira algumas a seguir:

  • Os ratos não apresentam um estado de conservação preocupante. Na verdade, em muitas áreas eles superam os humanos.
  • Os ratos domésticos são vítimas de quase todos os predadores maiores do que eles. No entanto, quando são criados com outros animais de estimação, como cães e gatos, desenvolvem laços sem problemas. Os espécimes na natureza não têm tanta sorte.
  • É importante tratar seriamente as mordidas de rato, já que muitos abrigam bactérias que causam uma doença chamada febre por mordida de rato.
  • Uma fêmea grávida só construirá seu ninho no dia anterior ou no momento do parto. Após um período de gestação de 21 a 23 dias, ela dará à luz de 1 a 22 jovens. Embora tenha apenas 12 mamilos, uma fêmea pode cuidar de uma ninhada maior, desde que receba nutrição adequada. Você simplesmente precisará dividir os filhotes em dois grupos e, assim, alternar a alimentação.
  • Em vez de ronronar como um gato, um rato feliz estala ou range os dentes. O estalar dos dentes frequentemente fazem os olhos “vibrarem” porque a mandíbula pressiona a parte de trás do aparelho ocular.
O rato é um dos roedores mais inteligentes do mundo.

Como você pôde perceber, além de uma boa companhia, os ratos são cheios de surpresas e cuidados que você deve levar em consideração. Existem muitas raças, e todas devem receber atenção, embora algumas mais do que outras. Cuidar bem da sua alimentação, do seu conforto e lhe proporcionar um bom enriquecimento ambiental certamente fará com que o seu rato seja um ser muito feliz.

Pode interessar a você...
Por que os ratos evitam machucar seus congêneres?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Por que os ratos evitam machucar seus congêneres?

Mais uma vez, a ciência demonstrou que a empatia não é exclusiva dos humanos. Veja por que os ratos evitam machucar seus congêneres.