O canto das baleias

· maio 15, 2018
Graças aos sons que emitem, esses grandes cetáceos são capazes de se comunicar com espécimes de sua família a vários quilômetros de distância.

Para poder se comunicar entre si, os animais utilizam várias técnicas. O canto das baleias é um dos mecanismos mais curiosos que existem na natureza. Neste artigo contamos tudo sobre ele.

Como é o canto das baleias?

O conjunto dos sons emitidos pelos maiores animais do mundo é formado por padrões repetitivos e previsíveis. Uma das espécies que “mais cantam” é a baleia jubarte e, pelo que dizem, seu canto é semelhante ao dos humanos. Outra das que se destacam é a baleia-da-Groenlândia, que tem a capacidade de criar sons diferentes todo ano e de fazer com que as demais da família os copiem.

Os cetáceos, em geral, são conhecidos pela “música” que utilizam para se comunicar com seus semelhantes debaixo d’água. Pelo fato de não terem uma boa visão, o canto lhes permite se encontrar com os demais.

É interessante ressaltar que esses mamíferos marinhos cantam debaixo d’água, já que o som viaja mais rápido que o ar (1,5 mil km/s em meio aquático contra 340 m/s na superfície) e cobre maiores distâncias. Elas são capazes de falar com seus familiares a vários quilômetros de distância!

baleia na água

Os cetáceos têm um senso auditivo mais desenvolvido que muitas espécies terrestres, o que lhes permite detectar com uma precisão maravilhosa de onde vêm os sons.

Investigou-se muito a razão das baleias cantarem. Muitos afirmam que elas cantam como forma de seleção sexual, embora também tenham outros objetivos, como, por exemplo, detectar o tamanho ou a natureza dos objetos que estão próximos. Algumas espécies só cantam durante a época do cio e exclusivamente os machos. Dessa maneira, os machos “se exibem” para as fêmeas.

Dois espécimes masculinos podem fazer esses sons, até mesmo, como uma espécie de competição entre eles para definir o território ou para dizer algo do tipo “aqui quem manda sou eu” e estimular o outro a se afastar.

Durante o cortejo sexual, as baleias jubartes criam uma canção individual ou “inédita” não repetida por outros indivíduos. Outro motivo do canto é para avisar aos seus semelhantes que foi encontrado um grande cardume de peixes, caso comam em grupo ou de forma cooperativa. Isso é conhecido como o chamado da alimentação.

baleia azul

Como as baleias cantam?

Diferentemente do que acontece com as pessoas, que empregam a laringe e as cordas vocais, nos cetáceos o mecanismo de som pode ser desenvolvido de duas maneiras diferentes se a espécie tiver dentes ou não.

No primeiro caso, entre elas a baleia-azul, o ar passa por uma espécie de “lábios” que lhes permitem gerar dois sons uníssonos; a vibração é conduzida pela cabeça. O cachalote, por exemplo, pode emitir um canto de até 223 decibéis.

Quanto às baleias que não têm dentes, entre elas as rorquais e as baleias cinzenta e boreal, não apresentam esses lábios, mas sim uma laringe. Não têm cordas vocais e tampouco precisam expirar para gerar os sons. O canto das baleias sem dentes alcança por volta de 180 decibéis.

Um dado interessante: por um lado, as baleias que vivem em regiões geográficas semelhantes cantam de maneira parecida, embora com pequenas variações. Por outro lado, se compararmos as melodias de espécies de hemisférios diferentes, são completamente diferentes.

Por último, devemos dizer que, por causa do aumento do tráfego marítimo, as baleias tiveram que aumentar a amplitude dos seus sons. Dessa maneira, conseguem “se fazer ouvir” em um ambiente que não é mais tão silencioso como era há alguns séculos. Isso pode causar maior estresse e determinadas dificuldades para os cetáceos, por exemplos, na hora de se acasalarem.