O comportamento do papagaio em casa

· outubro 4, 2018
Sociável e comunicativo, sua maneira de agir dependerá da educação que recebe. Dependerá também do ambiente familiar, já que na solidão eles têm tendência à depressão.

A criação doméstica de aves é uma prática antiga, mas que continua a conquistar seguidores dia a dia. Papagaios, por exemplo, continuam a ser muito amados e admirados por sua inteligência privilegiada e notável sociabilidade. De fato, o comportamento do papagaio pode ser surpreendente, já que ele pode ser facilmente treinado.

Atualmente, encontramos muitos criadores especializados em papagaios domésticos. Sem dúvida, beleza exuberante e inteligência notável têm sido aspectos cruciais para o sucesso dessas espécies. Mas não podemos nos esquecer de sua extraordinária capacidade de memorizar e reproduzir um grande número de sons.

É importante destacar que a legislação brasileira tem uma lista de espécies exóticas e selvagens cuja posse é considerada ilegal. Antes de escolher um pássaro como animal de estimação, é essencial consultar este documento. Infelizmente, o tráfico de animais selvagens ainda está em vigor em todo o mundo e todos nós devemos cooperar para combatê-lo.

A seguir, aprenderemos mais sobre as características físicas e o comportamento do papagaio. Não podemos nos esquecer de que esse é um pássaro que encantou várias gerações.

O comportamento do papagaio na natureza

Na natureza, os papagaios são animais gregários com alta sociabilidade, ou seja, formam grupos e vivem em comunidades em harmonia. Essa tendência gregária é ainda mais intensa em espécies como o agapornis, o papagaio argentino e os papagaios amazônicos.

papagaios

A vida gregária oferece muitas vantagens aos papagaios e contribui para a sua sobrevivência. Trabalhando em comunidade, eles conseguem garantir uma maior disponibilidade de alimentos e permanecem bem nutridos ao longo do ano.

As aves gregárias geralmente mantêm uma dieta de melhor qualidade e mais nutritivas do que outras espécies.

Por outro lado, os papagaios compartilham a responsabilidade de cuidar de todos os membros de seu grupo, principalmente de seus filhotes. 

Portanto, essas espécies geralmente são menos vulneráveis ​​a ataques de predadores do que aves com hábitos solitários.

Durante a época de reprodução, os papagaios “poupam” o gasto de energia e o risco de emigrar para encontrar parceiros.

Entre os membros de sua comunidade, eles podem acasalar com segurança e garantir a continuidade de sua linhagem.

Algumas espécies de papagaios também adota a criação cooperativa, na qual os pais recebem a ajuda do grupo para criar seus filhotes. Uma vida inteira em comunidade, como podemos ver.

Comportamento papagaio em casa

Quando é criado em cativeiro, o comportamento do papagaio pode apresentar algumas diferenças em relação ao seu estado selvagem.

No entanto, a inteligência e o alto nível de sociabilidade ainda são as características mais destacadas dessas espécies.

Adotar um papagaio como animal de estimação requer preparar a casa para a chegada de um novo membro altamente comunicativo.

Na natureza, os papagaios emitem vários sons, ou seja, expressam-se e comunicam-se com os seus pares através de diferentes vocalizaçõesMas eles também podem fazer alguns sons apenas para se entreterem…

papagaio amarelo

Na vida familiar, essas espécies serão muito sensíveis, sociáveis, atentas e cheias de energia. Sua inteligência e predisposição para o treinamento facilitam seu aprendizado e são muito agradáveis ​​no dia-a-dia. No entanto, um papagaio que não se exercita ou que não tenha uma boa educação pode se tornar bastante escandaloso.

Canalizando a energia e inteligência de seu papagaio

Quando o papagaio é bem-educado e entretido diariamente, ele mantém um comportamento mais equilibrado e será capaz de aprender mais facilmente.

A atividade física e a estimulação mental são aspectos essenciais para uma vida saudável e ajudam a prevenir um grande número de doenças.

Para canalizar a energia e a inteligência de seus papagaios, os proprietários devem fornecer as condições ideais para seu desenvolvimento físico e mental.

Atualmente, encontramos diversos brinquedos e acessórios para gaiolas de papagaios, que lhe permitem exercitar suas habilidades cognitivas, emocionais e sociais.

Um papagaio também exigirá atenção e apreciará grandemente a companhia de seus donos e os momentos de diversão em família. Sendo animais tão sociais, os papagaios podem ficar seriamente doentes se levarem uma vida solitária.

Em muitas espécies, a solidão pode gerar comportamentos autodestrutivos, como arrancar suas próprias penas ou ferir sua própria pele. Devemos estar atentos a sinais de ansiedade e de estresse neste pássaro.

Resumindo: os papagaios são animais muito inteligentes, com uma estrutura psicológica complexa e fascinante. O comportamento do papagaio em casa dependerá fundamentalmente da educação e do ambiente que lhes são fornecidos. Além da medicina preventiva adequada, os proprietários devem considerar sua necessidade de estimulação física e mental.