O macho de abetarda se automedica para conquistar a fêmea

· março 25, 2019
Os espécimes masculinos da abetarda ingerem uma substância tóxica que elimina parasitas e combate infecções, de modo que apresentam um aspecto mais saudável para atrair fêmeas.

Popularmente, conhecemos como abetarda diferentes espécies de aves voadoras de notável robustez que abundam na Península Ibérica.

Recentemente, a abetarda mais uma vez chamou a atenção da comunidade científica devido a sua forma peculiar de namoro.

Descobriu-se que os machos de abetarda se automedicam com pequenas doses de uma substância tóxica para conquistar as fêmeas.

Esta é uma das muitas curiosidades sobre esta ave que nós convidamos você a conhecer neste artigo.

Curiosidades e informações interessantes sobre a abetarda

  • A abetarda é a ave voadora mais pesada

Até hoje, a Abetarda é a ave voadora mais pesada reconhecida por especialistas. Além disso, representa as espécies mais robustas que habitam a Europa.

Também é interessante notar que estes pássaros apresentam um dimorfismo sexual muito óbvio, o que facilita a distinção entre machos e fêmeas.

Em algumas espécies, como a abetarda-comum, o macho pode exceder o tamanho da fêmea em três ou quatro vezes.

Essas aves também diferem acentuadamente em seu peso corporal e na robustez de sua aparência. Enquanto as fêmeas não costumam exceder seis quilos, os machos podem atingir 15 quilos na idade adulta.

  • A Espanha é “o paraíso” desta ave

Embora possam ser vistos em toda a Europa, estima-se que cerca de metade da população total desses pássaros viva na Espanha. Sua expansão foi favorecida pelo avanço da agricultura e por sua fácil adaptação aos hábitos humanos.

abetarda ave

Atualmente, na Espanha, eles estão concentrados em plantações de cereais; principalmente no Sul e no centro da península ibérica.

Portanto, é fácil vê-los voando pelo céu da Península Ibérica, especialmente quando estamos nas áreas das planícies. No entanto, algumas espécies estão em risco de extinção devido à caça esportiva.

  • O silêncio deles os define mais do que o canto

Ao contrário da maioria das aves, que são identificadas por seu canto, a abetarda é caracterizada pelo silêncio. Seu comportamento é discreto e silencioso, mesmo durante as estações de acasalamento. Por essa razão, eles são conhecidos entre fãs e pesquisadores como “pássaros silenciosos”.

Além disso, são assustados e permanecem em constante estado de alerta. Desta forma, eles podem identificar facilmente a presença de predadores e escapar rápido.

Portanto, é difícil se aproximar de um desses pássaros na natureza, porque ele provavelmente irá decolar ante qualquer barulho.

  • Os machos se automedicam para atrair as fêmeas

Os machos dessa espécie ingerem pequenas quantidades de duas espécies de coleópteros que contêm uma substância tóxica chamada cantaridina. 

No entanto, seu corpo desenvolveu uma certa tolerância que lhes permite consumi-la moderadamente e se beneficiar de suas propriedades medicinais.

Segundo os pesquisadores, os machos realizam esse comportamento por dois motivos. Para cortejar a fêmea e eliminar parasitas de seu corpo, combatendo infecções.

pássaros abetarda

Na verdade, é muito provável que ambos os objetivos estejam relacionados. A ausência de parasitas e doenças permite que o macho exiba uma melhor aparência e ótima saúde, o que aumenta suas chances de conquistar as fêmeas.

As fêmeas também costumam consumir coleópteros, mas apenas os machos selecionam as duas espécies com alto teor de cantaridina.

Essa maneira peculiar de conquistar a fêmea é vista em poucas espécies do reino animal. Por essa razão, esses pássaros despertaram mais uma vez a curiosidade da comunidade científica.

  • Sua cloaca exposta pode estar relacionada à automedicação

Abetardas têm a cloaca exposta e os machos têm uma plumagem branca ao redor dela.  Especialistas apontam que esse recurso provavelmente está ligado à sua maneira de cortejar as fêmeas. Como é possível?

Quando um macho se aproxima, a fêmea faz uma inspeção detalhada em sua cloaca antes de aceitar seu namoro. 

Esse comportamento tem o objetivo de verificar a boa saúde e ausência de parasitas, para escolher um parceiro saudável e vigoroso.

Dessa forma, é possível que sua tolerância à cantaridina também esteja relacionada aos aspectos morfológicos do macho dessa espécie.

Ao ter a cloaca exposta e a cauda com penas brancas, o macho pode “gabar-se” de sua boa saúde e resistência para as fêmeas, o que lhes daria motivos para escolhê-lo.