O parque natural de Masai Mara

· novembro 12, 2018
Foi fundado em 1961 e tem uma área de 1,5 mil km². Apresenta mamíferos muito diferentes, incluindo predadores vorazes.

É uma das reservas mais importantes e conhecidas na África e se localiza no Quênia. O Parque Natural Masai Mara protege centenas de espécies de plantas e animais típicos da região das savanas. Saiba mais sobre esta reserva, também um destino turístico, no artigo a seguir.

Características do Parque Natural Masai Mara

No sudoeste do Quênia e dentro da grande região do Serengueti (continuação do Parque Nacional de mesmo nome), o Masai Mara foi batizado dessa forma em homenagem à tribo Masai que habita a região e, também, ao rio Mara, que atravessa a região.

A Reserva Natural Masai Mara tem uma área de 1,5 mil km² e foi fundada em 1961.

É composta por três seções dentro Grande Vale do Rift: o pântano de Musiara, o triângulo de Mara e Sekenani.

A maior parte da reserva pertence ao ecossistema da savana e a fauna concentra-se na parte ocidental, já que a parte oriental não possui espelhos d’água.

Como é a fauna do parque natural de Masai Mara?

Uma das principais características desta reserva é que em seu território habitam, nada mais nada menos, que os “Cinco Grandes da África“: o rinoceronte negro, o búfalo, o elefante, o leopardo e, finalmente, o leão.

No entanto, essas não são as únicas espécies que nos surpreendem. Também podemos incluir na lista:

  1. Gnu

Milhões de gnus habitam no parque Masai Mara. O gnu (foto que abre este artigo) é um grande antílope com longas crinas, barba nas laterais do pescoço e pernas com cascos afiados.

É um herbívoro muito comum em toda a África e forma numerosas manadas, que migram sazonalmente em busca de pasto.

As fêmeas dão à luz na estação das chuvas, e os filhotes já podem andar assim que nascem.

Os predadores dos gnus são os grandes carnívoros da savana, como a chita, o leão e o crocodilo, que se aproveitam da “lentidão” dos mais jovens.

A técnica para escapar do perigo é a fuga, já que, embora tenham chifres, eles são usados ​​apenas pelos machos no momento da reprodução.

  1. Hiena

A hiena é outro dos animais característicos desta reserva queniana, o menor dos carnívoros e muito semelhante aos caninos em termos de aparência. Ela corre muito rápido e pega sua presa com os dentes.

hiena com carniça

É um animal noturno, embora possa deixar sua toca ao amanhecer quando a comida está escassa.

Vivem em grupos familiares e caçam em conjunto. Uma de suas principais características é que ela “ri” de maneira macabra, de acordo com o que é dito, para assustar os competidores durante uma caçada.

  1. Gazela de Thomson

Este mamífero, da família dos bovinos, é um dos mais ágeis do seu tipo. Vive perto de fontes de água e de prados.

Deve seu “sobrenome” Thomson ao explorador escocês que descobriu essa espécie, no século 19.

Gazelas de Thomson

Esta gazela tem uma pelagem muito bonita: costas castanhas cor de areia, barriga branca, listra marrom no meio do corpo e cauda curta e escura.

Os machos têm longos chifres e ligeiramente voltados para trás, que servem para lutar com outros espécimes durante a temporada mais quente.

  1. Chita

A chita (ou guepardoé o felino mais rápido da Terra (pode chegar a 115 km/h) e sua principal fonte de alimento é a gazela de Thomson.

Por esta razão, a chita é um dos principais protagonistas da reserva natural de Masai Mara.

Chita

Com cerca de 1,5 metros de comprimento, mais cerca de 80 centímetros de cauda, ​​a chita tem uma pelagem leve característica, com manchas pretas, exceto no rosto e nas laterais do pescoço.

Caça durante as horas centrais do dia, enquanto outros predadores dormem. Graças à sua visão privilegiada, podem detectar presas a grandes distâncias.

Sua técnica também reside em não apressar ou gastar energia: só sai do esconderijo quando a presa está próxima ou quando já “avaliou” toda a situação.

A chita não tem garras retráteis, mas estas a ajudam a aumentar a tração durante a corrida.