O que provoca estresse em hamsters?

dezembro 21, 2018
Se seu hamster corre pela jaula, coloca as orelhas para trás ou para frente e mostra sua barriga enquanto exibe seus dentes, estes são sinais inequívocos do estresse enfrentado pelo animal de estimação.

Na maioria das vezes vemos os roedores se divertindo em suas pequenas gaiolas, no entanto, é possível que isso seja um sinal de estresse em hamsters.

Muitas vezes ele corre em sua gaiola rapidamente, de um lugar para outro, se limpa com muita frequência e até mesmo começa a mergulhar em sua comida.

Mas será que essas tarefas não representam outra coisa que não vemos?

Hamsters são animais extremamente complexos, no entanto, se entendermos o motivo de suas ações imprevisíveis, podemos torná-los saudáveis ​​e felizes.

O estresse em hamsters é um problema para o nosso animal de estimação, por isso devemos saber identificar e fazer de tudo para reduzi-lo, para que ele possa então viver por um longo tempo conosco.

Como saber se o nosso hamster está inquieto?

Existem certas atitudes que podem mostrar que seu hamster está nervoso. Por exemplo, ele pode começar a andar de maneira estranha, como se rastejasse pela gaiola, mas o importante aqui é saber o que está causando tanto nervosismo.

É comum que as razões para o estresse em hamsters provenham de razões externas: um gato, por exemplo.

Temos que olhar com muito cuidado para os perigos potenciais que o hamster pode detectar, até mesmo a nossa interação e constante assédio são razões para isso.

Agora, se o seu hamster estiver em alerta, ele lhe dirá, inchando as bochechas e colocando as orelhas para frente; quando ele usa esses mecanismos, é porque quer fugir rapidamente.

Hamster estressado

Se o seu hamster tiver com as orelhas para trás, não tente pegá-lo. Certamente ele irá mordê-lo, pois suas orelhas são fundamentais para saber quando ele está agressivo e quando está com medo.

Agora, um dos sinais mais contraditórios do hamster é a pose típica em que ele se vira para mostrar sua barriga enquanto mostra seus pequenos dentes. Mas por que isso é contraditório?

Bem, porque nos leva a pensar que é uma posição de submissão e obediência, no entanto, é uma das maneiras que ele tem para lhe dizer que está muito agressivo.

Estresse extremo em hamsters

Há uma doença chamada “raiva da gaiola“, que é um distúrbio psicológico que qualquer animal que vive em uma gaiola pode sofrer.

Pode variar em gravidade, de leve a muito grave, causando comportamentos perigosos para as pessoas, outros hamsters e contra o próprio animal.

A razão é que o animal é mantido em uma gaiola muito pequena. Os hamsters sírios, em particular, correm um risco muito alto, já que muitas pessoas os mantêm em ambientes inadequados para viver.

Hamsters sírios podem crescer muito e exigem muito espaço, portanto, a ‘raiva da gaiola’ é confundida com agressão natural.

Esse tipo de transtorno pode ser estressante para o animal, além de dificultar a alimentação, cuidado e limpeza.

Muitos hamsters com esta condição não permitirão que a porta de suas gaiolas se abra. O estresse em hamsters pode encurtar suas vidas, bem como aumentar o risco de problemas de saúde ao longo do tempo.

hamster na gaiola

Como evitar o estresse em hamsters?

Algumas das causas mais comuns de estresse em hamsters incluem mudanças abruptas no habitat, má alimentação e higiene, poluição sonora e, além disso, falta de exercícios.

Para evitar o estresse em hamsters, será suficiente seguir uma série de diretrizes e métodos a partir do momento da adoção. Alguns deles são:

  1. O dia que você chegar em casa com seu animal de estimação, todos os acessórios para animais deverão estar localizados onde ficarão para sempre (não é bom mudá-los constantemente de lugar), para que o hamster só tenha que ser colocado dentro da gaiola.
  2. É conveniente colocar a gaiola em um local silencioso e não sobrecarregar o animal durante a sua estadia na casa, para que ele se acostume com sua nova vida.
  3. Ao limpar a cama e a gaiola, é importante que nenhuma mudança importante seja feita nos acessórios da gaiola do hamster, deixando tudo como o hamster deixou.
  4. O hamster deve seguir uma dieta adequada e ter uma rotina de higiene, consulte sempre o seu veterinário.
  5. A água deve estar sempre fresca.
  6. Os hamsters são muito dinâmicos, precisam ter suas rotinas, estritas ou não, de exercício e uma boa variedade de objetos com os quais interagir. A roda clássica é a melhor opção para esses casos.
  7. Os hamsters são muito territoriais, portanto, não pode haver dois machos na mesma gaiola por nenhum motivo. Isso pode levar a brigas muito violentas entre eles, que causarão a morte de qualquer um deles.