O que são os marsupiais?

Esses mamíferos selvagens vêm em sua maioria da Austrália, mas também são encontrados nas Américas. Sua característica fundamental é que as fêmeas têm uma “bolsa”, onde se completa o desenvolvimento dos embriões.

Trata-se de um grupo de mamíferos cujas fêmeas contam com uma “bolsa” onde se completa o desenvolvimento dos embriões. Neste texto, vamos lhe contar o que são os marsupiais, típicos da Austrália e também presentes na América.

Características dos marsupiais

Entre os mamíferos, existem diferentes classes, separadas entre si por uma ou várias características. No caso dos marsupiais, sua principal diferença em relação aos demais vertebrados com mamas é que o desenvolvimento dos embriões acontece por pouco tempo no útero materno.

Para completar o crescimento, os pequenos se “agarram” às glândulas mamárias da mãe, localizadas na parte exterior do ventre. Essa espécie de bolsa, chamada marsúpio, é sustentada pelo corpo por ossos especiais, que não estão presentes em outros animais.

Outra diferença que vale ressaltar a nível ósseo entre os marsupiais e outros grupos é o tamanho de seu crânio, que é muito pequeno em relação ao corpo.


marsupial na selva

Fonte: Alexandre Estanislau

Exemplos de marsupiais

Os marsupiais são um grupo muito heterogêneo, já que é composto por toupeiras, cangurus, marmotas e ratos. Neste sentido, existem marsupiais de diferentes tamanhos e tipos de alimentação: herbívoros, carnívoros, insetívoros ou frutívoros.

Das 270 espécies dentro desta classificação, 200 vivem na Austrália e o resto na América, sendo que não há exemplares nos demais continentes. Alguns exemplos são:

  1. Canguru

É o mais conhecido dos marsupiais, famoso mundialmente por sua forma de se movimentar através de saltos. Outra de suas imagens típicas é a da mãe levando seu bebê em uma bolsa na altura do ventre.

Um dos cangurus mais populares é o cinza gigante, que vive em pastos e florestas do leste da Austrália, e que se alimenta de ervas e pasto. É muito parecido com o canguru vermelho – o que diferencia é a cor do pelo – cujo macho pode medir até dois metros de altura e pesar 66 quilos.

  1. Zarigüeya norte-americana

    Zarigüeya norte-americana

Esse marsupial é o único que vive na América do Norte, especificamente ao norte do rio Bravo, e tem hábitos noturnos. Além disso, a zarigüeya tem o tamanho de um gato doméstico, é solitária e muito oportunista. Quando sente que está em perigo, solta um cheiro muito forte e se joga no chão como se estivesse morta.

  1. Wallaby do pântano

Essa espécie, muito comum no norte da Austrália e que se encontra em perigo de extinção, é parecida com o canguru, mas tem o tamanho menor. A gestação do wallaby, que dá nome à seleção de rugby do país, dura 38 dias e depois o filhote é carregado pela mãe durante nove meses no marsúpio.

  1. Coala

Proveniente da Austrália, o coala é um animal de movimentos lentos e comportamento pacífico, com uma fisionomia muito particular: corpo pequeno, cabeça grande (algo pouco comum entre os marsupiais), orelhas redondas e peludas e nariz grande e preto.

Alimenta-se principalmente de eucaliptos e, já que esse alimento lhe dá muitos nutrientes, leva uma vida sedentária. Na verdade, o coala quase sempre está dormindo entre os ramos das árvores e, ainda que para nós pareça um “ursinho de pelúcia”, não pertence à família dos ursídeos.

  1. Gambá de orelha branca (timbu)

Distribuído por toda a América do Sul, o gambá de orelha branca, conhecido como “timbu” em alguns Estados do nordeste, adapta-se a qualquer tipo de habitat, inclusive em zonas urbanas, e vive no máximo quatro anos. Os machos são maiores que as fêmeas, e ambos têm um rabo comprido que apresenta um comprimento quase igual ao de seu corpo.

Reproduz-se até três vezes por ano e a gestação interna dura 14 dias. Passado esse tempo, dá à luz as crias de um centímetro de comprimento, que se “grudam” nas mamas das mães, e ali permanecem por seis semanas. Depois, sobem às costas dela e só se mexem para se alimentar de leite materno, durante os próximos seis meses.

marsupiais: diabo-da-tasmânia

Fonte: Klomiz

  1. Diabo da Tasmânia

Por último, falaremos de um dos poucos marsupiais carnívoros que ainda vivem no planeta, e que vem da ilha da Tasmânia, como seu nome já diz. Tem tamanho parecido com o de um cão pequeno, seu corpo é coberto de pelo negro e tem orelhas chamativas de cor vermelha.

Sobre seu comportamento, podemos dizer que grita muito alto, é feroz ao comer, pode caçar, mas também se alimenta de carniça e geralmente é muito solitário. Os filhotes ficam no marsúpio da mãe durante 100 dias, e então alcançam 200 gramas e são expulsos do abrigo materno.

Fonte das imagens: Ted Lester, Alexandre Estanislau e Klomiz

Recomendados para você