Uso de óleos essenciais em animais de estimação

· abril 9, 2019
Os óleos essenciais usados em nossos animais de estimação precisam ser de qualidade e 100% naturais para garantir o bem-estar de nossos companheiros.

O uso de óleos essenciais em animais de estimação é cada vez mais comum, principalmente em cães, já que eles trazem diversos benefícios. As receitas de aromaterapia contribuem para o bem-estar dos bichinhos, principalmente em casos de alergias, estresse, ansiedade, dores musculares, problemas digestivos, feridas, entre outros.

Estes óleos são, além disso, uma forma simples, natural e muito segura de ajudar nossos companheiro a aliviar suas dores, para que sejam mais felizes. No entanto, é importante escolher óleos de boa qualidade e saber como misturá-los para conseguir bons resultados.

Os óleos essenciais que não podem faltar para o seu pet

Os óleos essenciais devem ser sempre 100% naturais, pois esse é um ponto fundamental para garantir sua segurança e eficácia. Apesar de ser possível encontrar uma grande variedade de óleos no mercado, existem cinco que são básicos para os pets.

  • O primeiro é o óleo de aquiléia, cujo nome científico é Achilea millefolium. Esse óleo é muito eficaz para combater alergias e coceira na pele dos cães. Também é muito útil para curar feridas e deter o sangramento, assim como casos de infecções e inflamações.
  • O segundo óleo básico é o de immortelle (Hellichrysium Italicum). Utiliza-se para acalmar a irritação, tanto a nível físico quanto emocional. Serve para acalmar a raiva ou ressentimento, assim como para aliviar o inchaço. Também é eficaz como antisséptico, antiviral, e para melhorar o sistema digestivo.
  • O terceiro é o popular óleo de lavanda, cujo nome científico é Lavandula angustifólia. Esse óleo é amplamente utilizado como calmante, não só em cães, mas também em humanos. Além de ser relaxante, serve para queimaduras, contusões, feridas e cicatrizes. É também um anti-histamínico muito eficaz.
oleos aromaticos

  • O óleo de limão (Citrus limón) é o quarto da lista dos óleos essenciais em animais de estimação. É estimulante, antiviral, antisséptico e antifúngico.
  • Por fim, o quinto óleo indispensável é o óleo do cedro de atlas (Cedrus atlântica). Esse produto tem poderosas propriedades repelentes, e por isso é muito útil para afugentar os parasitas. Esse último óleo aromático também é útil para problemas respiratórios, já que atua como expectorante. Além disso, estimula a circulação e ajuda a combater os problemas causados pela artrite.

Curar as alergias de nossos bichinhos com óleos essenciais

É muito comum que os cães sofram de algum tipo de alergia, e os óleos essenciais são os melhores aliados na hora de combatê-las. Eles possuem qualidades incríveis que os tornam muito potentes.

Além disso, esses óleos constituem uma forma natural e segura de ajudar o pet a aliviar os sintomas ruins das alergias. Podem ser utilizados de forma externa ou por via oral, esta última sempre sob supervisão médica.

O já mencionado óleo de lavanda é muito utilizado também em caso de alergias. Esse óleo serve para quase tudo, pois é sem dúvidas o rei dos óleos essenciais. Pode ser utilizado na pele ou por meio do seu aroma.

oleos para animais

O óleo de maçã romana tem poderosas propriedades anti-inflamatórias. Além disso, é antibacteriano e antiparasitário. Esse óleo pode ser utilizado na pele ou por via oral.

O óleo essencial de elemi e o de mirra têm propriedades antissépticas e ajuda a combater infecções. O primeiro também é utilizado como sedativo. Pode ser aplicado de forma externa, por via oral ou olfativa. O óleo de mirra também tem propriedades adstringentes. Seu uso se dá somente por via externa.

Por fim, o óleo essencial de menta também pode ser muito benéfico na hora de aliviar as alergias do seu animal. Tem propriedades analgésicas, antissépticas e anti-inflamatórias. Ele pode ser aplicado na pele, sempre levando em conta seu poderoso efeito frio. Também é aplicado por via oral, sempre sob supervisão médica.

Algumas precauções com óleos essenciais em animais de estimação

Os cães têm o olfato muito mais desenvolvido do que os humanos. É por isso que, ao usar óleos essenciais em animais de estimação, é preciso ter certas precauções adicionais sobre a quantidade de produto utilizado. Além disso, jamais se deve injetar óleos essenciais e é fundamental utilizar sempre produtos de alta qualidade e certificados.

Esses óleos não devem ser aplicados em mucosas e nos olhos, tampouco utilizados puros nas orelhas e na região genital. Também é preciso evitar que o cão lamba a área onde o óleo foi aplicado.