Os animais com os chifres mais espetaculares

· agosto 4, 2018
Todos esses espécimes têm grandes chifres - fundamentalmente os machos - que nada mais são do que extensões ósseas do crânio. Eles os trocam todos os anos e os utilizam para lutar com outros da mesma espécie durante a época de acasalamento, disputando as fêmeas.

Alces, bois e veados são apenas alguns dos animais com chifres que conhecemos. Porém, existem muitos outros! 

Neste artigo vamos falar sobre eles e, acima de tudo, o que são as protuberâncias impressionantes que crescem em suas cabeças.

Que animais com chifres existem?

Os chifres são projeções ósseas que surgem do osso frontal e podem ser ocos ou não.

Além disso, os chifres que os cervídeos apresentam têm a capacidade de se renovar anualmente. Aparecem principalmente em machos:

  1. Cabra selvagem dos Alpes

ibex – foto que abre este artigo – é um bovídeo que só vive nas montanhas dos Alpes. Troca sua pelagem de acordo com a estação: mais escura e mais rala no verão e no inverno clara e espessa. 

A cabra selvagem pode escalar a alta montanha graças a suas pernas fortes.

Não tem problemas para subir encostas íngremes ou escorregadias.

Os machos têm dois chifres grandes – de até 100 centímetros – curvados para trás e com linhas horizontais. Além disso, possuem uma espécie de barba que cresce no inverno.

Ainda que as fêmeas tenham chifres, ele é muito menor.

  1. Veados

Este cervídeo habita o hemisfério norte. Existem cerca de 30 espécies diferentes, que diferem umas das outras pelo seu tamanho, cor da pele e forma dos chifres.

Veado

É um grande mamífero que pesa 200 quilos. O dimorfismo sexual é caracterizado não só porque as fêmeas são menores que os machos; mas também porque eles apresentam os famosos chifres, que são renovados a cada ano.

Eles comem ervas e folhas. As fêmeas vivem em grupos com seus filhotes e os machos geralmente são solitários.

Os chifres servem apenas para lutar com os outros e determinar quem “fica” com o harém.

  1. Búfalo africano

É um dos “cinco grandes” da África e habita florestas e savanas subsaarianas.

Pode medir até 170 centímetros de altura e pesar 1.000 quilos.

Os machos alertam o grupo se houver perigo e guiam os outros até a comida. 

Os únicos predadores desse búfalo são o crocodilo do Nilo e o leão.

Búfalos

Os chifres do búfalo são muito grossos e curvados nas extremidades, em uma espécie de “círculo incompleto” em direção à cabeça. 

Ainda que as fêmeas tenham chifres, eles são menores.

Outras diferenças entre os sexos: as fêmeas possuem menor tamanho e o pelo é mais claro.

Além disso, amadurecem mais cedo e vivem dentro de áreas florestais.

  1. Rena

A rena é uma espécie de cervo que habita a tundra e a taiga do hemisfério Norte. Possui várias subespécies de acordo com sua localização.

Na Escandinávia e na Rússia, elas foram domesticadas para serem usadas como transporte; mas na América do Norte elas ainda estão em estado selvagem.

Renas

A rena macho pode pesar 300 quilos – fêmeas até 170 – e, embora ambos os sexos possuam chifres, os deles são muito maiores e mais impressionantes; se parecem com galhos de árvores e “caem” uma vez por ano.

Além disso, a rena troca a pelagem de acordo com a época do ano – curta e escura no verão, longa e clara no inverno – para poder se camuflar com a vegetação.

Sua dieta é herbívora e, como são ruminantes, eles têm estômagos de quatro cavidades.

  1. Kudu maior

É um grande antílope africano e um dos animais com chifres mais espetaculares: na forma de ‘V’, eles são curvados em duas ou três voltas em espiral e medem até 125 centímetros.

Kudu maior

Os kudus vivem em arbustos. Possuem pelos claros, com linhas brancas nas costas para camuflarem-se com o meio ambiente. 

Alimentam-se de folhas e ramos, têm hábitos noturnos e demoram para andar.

  1. Muflão

Um dos animais com chifres que vive em várias partes da Europa; principalmente em áreas montanhosas e, também, é encontrado nos Estados Unidos, no Havaí, no Chile e na Argentina.

É semelhante a uma ovelha, mas com lã mais curta e mais escura.

Muflão

Os machos são mais robustos que as fêmeas e, também, podemos diferenciá-los por seus chifres que se curvam para os lados da cabeça (semelhantes aos dos carneiros) e que podem atingir 90 centímetros de comprimento.

É basicamente diurna e herbívora, forma grupos de acordo com a época do ano e os machos são solitários, com exceção da época de reprodução. 

Quando isso acontece, luta com outros espécimes do mesmo sexo e usam seus grandes chifres.