Os animais da estepe

· janeiro 19, 2019
As espécies que vivem neste ecossistema suportam calor ou frio intenso, além da escassez de chuvas. 

Com temperaturas extremas, quase sem chuva e vegetação herbácea, esse bioma está presente em poucas áreas do planeta. E apesar de suas condições serem adversas, os animais da estepe puderam se adaptar a tais condições. Conheça-os neste artigo.

Exemplos de animais da estepe

No planeta existem dois tipos de estepes: fria e quente. O primeiro tipo está localizado no centro-oeste da América do Norte, no sul da América do Sul e no centro e sul da Ásia.

O segundo no sudoeste da América do Norte e do Sul, sul e norte da África, sul da Austrália, norte da península arábica e algumas áreas da península ibérica.

Embora as condições sejam semelhantes nesses biomas, os animais da estepe variam de acordo com o continente ou região. Alguns exemplos são:

  1. Bisonte americano

Está presente na estepe norte-americana, cuja vegetação é principalmente grama de baixa altura.

Também conhecido como búfalo, o bisonte – foto que abre este artigo – pertence à família dos bovinos e é um herbívoro polígamo que acasala entre agosto e setembro.

Sua pelagem é marrom, mais escura no inverno e tanto machos quanto fêmeas têm chifres curvos, que eles usam para lutar quando no cio ou para se defender.

É um animal muito importante para a cultura norte-americana, respeitado, reverenciado e admirado pelas tribos dos sioux e dos lakotas.

  1. Condor andino

Embora esteja relacionado com a montanha – especificamente com a Cordilheira dos Andes – o condor andino é um dos animais da estepe Puna, na América do Sul.

É a maior ave não marinha do mundo, conhecida por suas penas pretas e cinzas, e seu ‘pescoço’ branco, bem como sua cabeça careca.

Condor andino

Esta ave carniceira é o símbolo de vários países da América do Sul e está presente na cultura local. Escolhe falésias altas para formar ‘ninhos’ protegidos do vento e compartilhá-los com outros espécimes.

É monogâmico e nidifica em paredes rochosas, onde ambos os pais se revezam para incubarem os ovos.

  1. Tartaruga russa

Amplamente distribuída na Ásia, pode ser encontrada nas estepes russas, chinesas, afegãs e paquistanesas.

Este quelônio tem uma carapaça arredondada, plana e marrom (em diferentes tonalidades), e a fêmea é maior que o macho, mas a última tem uma cauda mais longa. Ambos têm quatro unhas nos pés, ao contrário dos outros que têm cinco.

Tartaruga russa

A visão da tartaruga russa é excelente. Ela pode distinguir pessoas, formas e cores. Além disso, sabe orientar-se muito bem, é sensível às vibrações do solo e seu cheiro permite não só encontrar comida, mas também um parceiro.

Alimenta-se de ervas secas, flores e vegetais.

  1. Nandu de Darwin

Esta ave não voadora recebe muitos nomes, embora seja popularmente conhecida como nandu ou suri.

Vive na estepe sul-americana, mas também pode ser vista no planalto e no cerrado. Alimenta-se de gramíneas, arbustos e ervas.

Nandu de Darwin

O nandu de Darwin pode medir cerca de 120 centímetros e pesar 25 quilos. É um grande corredor – chega a 60 km/h – e os machos podem ser um pouco agressivos, especialmente quando chocam ovos. 

É isso mesmo, já que o ‘pai’ é o encarregado dessa tarefa.

Cabe destacar que ele acasala com várias fêmeas e todas elas dão os ovos para serem incubados pelo macho e, além disso, é ele também que cuida dos filhotes.

  1. Saiga

O último dos animais da estepe desta lista é um bovídeo da Ásia Central que vive na Rússia, China, Mongólia, Uzbequistão e Cazaquistão.

É um antílope de tamanho médio que forma grupos em busca de alimento: plantas de todos os tipos; até mesmo algumas venenosas para outras espécies.

Saiga

A saiga tem pelos castanho-claro em quase todo o corpo, com exceção da barriga, que é branca.

Os machos têm chifres anelados de cor acinzentada, que eles usam para lutar pelas fêmeas na época de acasalamento.

O vencedor recebe o ‘prêmio’ de levar um grupo com até 50 fêmeas.

Um fato curioso é que o primeiro parto é sempre gêmeo e, a partir do segundo, dá à luz um único filhote.