Os insetos assassinos mais letais do mundo

· janeiro 23, 2019
Os insetos formam as espécies mais variadas e abundantes em todo o planeta Terra, e alguns são letais para humanos e outros animais.

Os insetos apresentam a maior diversidade de espécies do planeta. Existem aproximadamente um milhão de espécies registradas, portanto, representam quase 90% das formas de vida conhecidas até hoje. 

Apesar de seu grande número, eles não são particularmente letais, embora existam algumas espécies de insetos assassinos, como veremos neste artigo.

Os insetos podem ser encontrados em praticamente qualquer lugar do planeta Terra. Eles habitam todos os tipos de ecossistemas: florestas, desertos, pântanos, cidades e até mesmo os mares.

Além disso, não são apenas diversos, mas também abundantes, pois estima-se que existam 200 milhões de insetos por ser humano.

Formigas-correição

Essas formigas são as mais letais do mundo, verdadeiros insetos assassinos e tudo graças ao trabalho em equipe.

Elas pertencem a vários gêneros e subfamílias, mas todas compartilham o fato de que são grandes formigas com mandíbulas extremamente afiadas, como pode ser visto na imagem que abre este artigo.

Muitas dessas formigas têm um comportamento de legionário: tendem a atacar outros seres vivos. Além disso, elas são nômades, portanto, seus ninhos mudam de lugar quase que diariamente.

Por onde quer que elas passem, devoram qualquer ser vivo que esteja em seu caminho, incluindo quadrúpedes, como zebras e pequenos cavalos.

Há até casos de assassinatos de pessoas com deficiência que foram devoradas por essas formigas.

Esses insetos assassinos são encontrados em muitas partes da África e são tão abundantes que suas colônias podem ultrapassar 20 milhões de formigas.

Vespa gigante asiática (Vespa mandarina)

Este inseto assassino tem um incrível comprimento de cinco centímetros. É muito semelhante em aparência às vespas mais comuns, mas seu tamanho enorme facilita a identificação. Encontra-se principalmente em Nagano (Japão) e em várias partes da China.

Vespa gigante asiática

O veneno desse inseto é capaz de dissolver os tecidos, de modo que a picada de vários deles pode se tornar letal, e é por isso que ele vive causando várias mortes de humanos. No caso da China, cerca de 70 casos são reportados anualmente.

A vespa é um inseto guerreiro, ela não apenas tem um ferrão que pode chegar a medir um centímetro, mas também tem poderosas mandíbulas, uma carapaça dura e “garras” traseiras para segurar suas vítimas.

Os mosquitos do gênero Anopheles

Os famosos mosquitos habitam quase todo o comprimento e a largura do planeta Terra, especialmente as zonas temperadas, tropicais e subtropicais.

Esses mosquitos não são insetos assassinos em si, mas as doenças que eles podem transmitir é que podem ser mortais.

Mosquito transmissor de doenças

Estamos nos referindo à malária, doença parasitária que, em alguns casos, pode causar a morte por anemia ou coma.

Os casos mais complicados ocorrem quando afetam bebês ou mulheres grávidas. Três milhões de pessoas morrem todos os anos desta doença transmitida por mosquitos Anopheles, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mosca tse-tse (Glossina)

Este tipo de mosca, que vive na região central do continente Africano, é portadora da doença do sono mortal, que é causada por um parasita. Pode afetar tanto grandes quadrúpedes quanto seres humanos.

Mosca tse-tse

Na última fase da doença, o parasita invade o sistema nervoso central e é a partir desse momento que se manifestam os sintomas mais característicos: sonolência durante o dia e insônia durante a noite.

Também há mudanças no comportamento: o paciente concentra-se menos, fica facilmente irritado e se torna indiferente.

Também afeta as habilidades motoras, portanto, qualquer esforço mínimo pode ser impossível de ser realizado.

O destino daqueles que sofrem da doença do sono é a morte, já que na fase final o paciente entra em coma, até morrer.

Esta é uma das doenças mais devastadoras na África Subsaariana, com 80% das mortes entre os infectados. A OMS estima que cerca de 300 mil pessoas sejam infectadas a cada ano.

Os insetos assassinos do mundo

Com esses exemplos representativos de insetos assassinos, vimos que eles podem se tornar letais por muitas razões.

Alguns deles transmitem parasitas, como vermes ou vírus, enquanto outros são letais por seu grande número ou por venenos igualmente mortais.

Além disso, a grande variedade dentro desta classe de animais se deve às suas incríveis capacidades adaptativas.

Mound, L. A. (2000). Insect. New York : Dorling Kindersley.