Os 5 parasitas mais comuns em iguanas

É essencial saber quais são os parasitas mais comuns em nossos animais de estimação. Portanto, neste artigo, mostraremos um breve resumo daqueles que afetam as iguanas.
Os 5 parasitas mais comuns em iguanas

Última atualização: 08 Dezembro, 2020

Os parasitas são organismos que desenvolvem uma relação de dependência vital com um hospedeiro individual e são bastante comuns. Por isso é conveniente conhecer aqueles que afetam os nossos animais de estimação. Neste artigo, vamos falar sobre os cinco parasitas mais comuns em iguanas.

Parasitas mais comuns em iguanas: quais são os mais importantes?

Por ordem de complexidade do parasita, vamos descrever cada grupo da menor para a maior importância, desde os protozoários – que são organismos unicelulares – aos ectoparasitas, os mais evoluídos.

Protozoários flagelados

Ainda hoje há um intenso debate sobre o mal que esses parasitas exercem sobre os répteis. Alguns veterinários consideram que a grande maioria dos protozoários faz parte da flora intestinal benéfica dos animais e que são, portanto, assintomáticos e inofensivos.

Parasitas mais comuns de iguanas: quais são os mais importantes?
Fonte: https://concepto.de

Normalmente, a decisão de tratar uma infecção por protozoário é baseada no número e na variedade de espécies detectadas em testes de laboratório. Se a sua presença nas fezes for ocasional, eles são considerados parte da própria flora bacteriana da iguana. Entretanto, quando sua concentração aumenta e muitas espécies diferentes são identificadas, a parasitose deve ser tratada.

Coccidiasina

A coccidiasina é muito menos comum em iguanas do que em outros lagartos, nos quais até infecções graves podem ocorrer. Caso ocorram, os sintomas serão digestivos.

Coccidiasina
Fonte: https://es.wikipedia.org

Tênias

As infecções por platelmintos ou tênias requerem necessariamente um hospedeiro intermediário e, portanto, raramente são detectadas em iguanas. Elas são muito mais comuns em outros répteis, como cobras aquáticas e tartarugas de água doce.

Tênias
Fonte: https://sites.google.com/a/info-farmacia.com

Nematoides

Os vermes intestinais mais comuns encontrados nas fezes de iguana são ascarídeos, estrongiloides, ancilóstomos e lombrigas.

Nematoides
Fonte: https://definicion.de

O ciclo biológico de cada um deles é diferente e, portanto, uma vez curada, a reinfecção é sempre possível. É necessário fazer um controle periódico do estado de saúde da iguana em busca de sintomas compatíveis com parasitas intestinais.

Ectoparasitas

Em iguanas, infecções por carrapatos e sarna (ácaros) são relativamente comuns, como é o caso de outros répteis, como as cobras.

Ectoparasitas

Parasitas mais comuns de iguanas: tratamento

Protozoose

Contra os protozoários, o uso de Metronidazol é recomendado em doses que variam de 25 mg/kg a 125-250 mg/kg. Doses mais altas devem ser administradas apenas nos casos mais graves, pois as iguanas demonstraram desenvolver tolerância a esse medicamento, devido ao fato de que a maior parte de sua flora digestiva são bactérias do gênero Clostridium.

Coccidiose

Seu tratamento incluirá sulfonamidas, que se mostraram bastante eficazes como vermífugos. Também será necessário manter uma boa hidratação do indivíduo até a recuperação.

Teníose

O tratamento contra as tênias será com Praziquantel, nas doses de 5 a 8 mg/kg por via oral ou subcutânea.

Nematodose

Todos os vermes intestinais citados respondem ao tratamento com Fenbendazol, nas doses de 25-50 mg/kg, por duas a três semanas.

Alguns autores recomendam doses mais elevadas de 100 mg/kg, por serem as que oferecem melhores resultados em pacientes mamíferos. No entanto, em répteis, essas doses se mostraram tóxicas.

Ectoparasitose

O tratamento recomendado é a ivermectina, embora gere bastante polêmica por ser tóxica em outros répteis, como as tartarugas. Apesar de tudo, é utilizada para tratar ectoparasitas por meio de soluções diluídas que são vaporizadas no terrário onde se encontra o animal afetado.

Parasitas mais comuns de iguanas: tratamento

Outros métodos, como o uso de acaricidas ou inseticidas, têm se mostrado tóxicos, principalmente em terrários mal ventilados e em animais já estressados. Portanto, o tratamento médico deve ser sempre acompanhado da higiene no terrário.

Usar azeite de oliva em pomadas para matar os ácaros também é eficaz e inofensivo para a iguana.

Apesar de tudo, as iguanas infestadas com ectoparasitas costumam ficar muito debilitadas, tanto que muitas vezes morrem durante o tratamento.

Pode interessar a você...
Desequilíbrios nutricionais das iguanas
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Desequilíbrios nutricionais das iguanas

Neste artigo, falaremos sobre os desequilíbrios nutricionais das iguanas. Você saberia reconhecer os sinais de uma iguana doente?



  • Fowler M, Cubas Z. Biology, Medicine, and Surgery of South American Wild Animals. Hoboken: John Wiley & Sons; 2008. Pages: 36-37