Peixe-dourado: cuidados e doenças

fevereiro 27, 2019
Você sabe de que cuidados o peixe-dourado precisa? Hoje, falaremos sobre as doenças às quais eles estão mais propensos, assim como suas necessidades e dieta. 

O peixe-dourado, também conhecido como Kinguio, é uma das espécies mais populares em aquários. Embora seja um animal resistente, precisa receber os cuidados adequados para manter a boa saúde.

Doenças mais comuns em peixes-dourados

Os peixes-dourados estão vulneráveis ​​a sofrer muitas das doenças comuns em peixes de aquário. 

Portanto, é muito importante manter a higiene ideal para evitar que tais patologias ameacem o equilíbrio da vida em nosso aquário.

Aqui estão as principais doenças que podem afetar o peixe-dourado:

  1. Doença de Ich ou “ponto branco”

Ponto branco é o nome popular para uma das doenças mais comuns em peixes-dourados. É uma patologia muito contagiosa causada pelo parasita Ichthyophthirius multifiliis, que se aloja sob a pele do peixe.

Como esses parasitas precisam deixar o corpo do peixe para se reproduzir, formam pequenos orifícios em sua pele. Neles, formam-se cistos dos quais novos parasitas emergem e muitas vezes se infectam rapidamente.

Os sintomas mais frequentes desta doença em peixes-dourados são o aparecimento de pontos brancos na pele. 

Conforme a patologia progride, problemas respiratórios também são observados devido a danos nas brânquias.

peixes de água doce

  1. Hidropisia

É uma doença crônica que geralmente progride silenciosamente. A hidropisia está relacionada à falta de higiene do aquário, bem como à manutenção inadequada de seus filtros.

No entanto, também pode ser causada por uma dieta pobre (deficiências nutricionais).

Em geral, os sintomas só se tornam visíveis nas fases mais avançadas da hidropisia. Nestes casos, observamos que o peixe incha e que as escamas se projetam do corpo.

Quando esses sintomas forem detectados, será essencial colocar em quarentena os peixes infectados, separando-os imediatamente dos animais saudáveis. 

Em seguida, analisaremos cuidadosamente a higiene do aquário e a qualidade da água. Recomenda-se também consultar um veterinário especializado sobre a nutrição ideal para cada peixe.

  1. Infestação de sanguessugas

As sanguessugas são ectoparasitas de tamanho pequeno e médio que são geralmente visíveis a olho nu.

Aderem à camada externa da pele do peixe (epiderme) para sugar seu sangue. Em geral, elas entram no aquário quando incorporamos novos espécimes.

A melhor maneira de evitá-los é comprar peixes em lojas ou criadouros confiáveis ​​e devidamente aprovados. Além disso, recomenda-se verificar bem a pele e a aparência do novo peixe antes de incorporá-lo ao aquário.

Quando o peixe-dourado apresenta algumas sanguessugas, podemos tentar removê-las com cuidado. Para isso, precisaremos de uma pequena pinça com boa aderência e um pano limpo, fino e úmido.

Primeiro, vamos remover o peixe do aquário e colocá-lo no pano molhado. Então, delicadamente pegue o verme com a pinça, sempre pela ponta aderida à pele do peixe. 

Com um único puxão, seco e firme, removemos a sanguessuga de sua pele e desinfetaremos a ferida resultante.

Cuidado básico com o peixe-dourado

Em geral, os peixes-dourados precisam do mesmo cuidado que qualquer outro peixe de aquário para preservar sua boa saúde.

São eles: um aquário apropriado ao seu tamanho e atividade, uma higiene reforçada, incluindo um bom sistema de filtragem, condições ótimas de água e uma nutrição completa e balanceada.

Kinguios

O aquário ideal para um peixe-dourado

O peixinho dourado é um peixe de água fria que se adapta melhor às lagoas, pois elas tendem a crescer bastante. Por isso, para viver bem em cativeiro, o peixe-dourado precisará viver em um aquário de boas dimensões.

Recomenda-se comprar um recipiente grande, de pelo menos 40 litros por indivíduo. Ou seja, um par de peixes-dourados precisaria de um aquário de cerca de 80 litros.

Depois de escolher o aquário ideal para o seu peixe-dourado, será hora de adquirir o filtro mais adequado para o seu modelo. Nas lojas, podemos buscar orientação dos próprios vendedores.

Temperatura da água e pH

Peixes-dourados vivem naturalmente em águas frias ou temperadas, principalmente a temperaturas de 15 ºC a 20 ºC. No entanto, em seu estado selvagem, muitas espécies podem suportar temperaturas entre 5 ºC e 24 ºC.

Dependendo da temperatura da sua casa e da época do ano, será essencial considerar a necessidade de aquecer ou resfriar a água do aquário.

Recomenda-se também medir regularmente o pH do aquário; sempre tentando mantê-lo próximo ao pH 7.

Alimentando o peixe-dourado

Peixes-dourados são animais onívoros que gostam de manter uma dieta variada. Na natureza, geralmente consome crustáceos, insetos, plantas, larvas e vermes.

Em lojas especializadas, encontraremos misturas especiais para alimentar um peixinho dourado. Essas preparações são ideais porque contêm as proporções corretas de todos os nutrientes.

Com um pouco de atenção, não é muito complicado cuidar de um peixe-dourado em nosso aquário. A cor que eles vão trazer para o nosso aquário e para o ambiente vale bem a pena.

Thyssen, A. (2013). Goldfish. Journal of Palliative Medicine. https://doi.org/10.1089/jpm.2012.0290