5 perguntas para se fazer antes de adotar um cachorro

Refletir antes de adotar um cachorro é o primeiro passo para uma adoção responsável.
5 perguntas para se fazer antes de adotar um cachorro

Última atualização: 07 Fevereiro, 2021

Quem já viveu a experiência de adotar um cachorro atesta que é algo único e enriquecedor. Porém, é preciso medir na medida certa o que implica esse compromisso de longo prazo, que será de 10 a 15 anos. Antes de tomar uma decisão, você deve considerar vários fatores.

Centenas de milhares de cães acabam em abrigos todos os anos porque seus tutores não levaram em consideração fatores como dinheiro, seus compromissos e outros membros da família. Neste artigo, abordaremos temas importantes a partir de uma pequena lista de verificação de cinco pontos para descobrir: você está realmente pronto para adotar um cachorro?

1. Você já considerou quanto custa adotar um cachorro?

Essa despesa inclui alimentação, tratamentos preventivos para evitar vermes, pulgas e carrapatos. Você deve considerar, entre as despesas, os serviços de banho e tosa (se você não estiver disposto a fazer isso sozinho) e as eventuais visitas de emergência ao veterinário.

Você já considerou quanto custa adotar um cachorro?

2. Você realmente tem tempo suficiente para se comprometer com um cachorro?

Você está vendo fotos lindas de cachorros para adoção e sente que não pode esperar mais para cuidar de um, mas você está pronto para reservar um tempo e ajustar seus horários? Independentemente de querer adotar um filhotinho indisciplinado ou um adulto meigo, todo cão precisa de tempo para treinar e se ajustar ao novo ambiente doméstico.

Enquanto um filhote requer um treinamento completo da casa, um cão mais velho também precisa ser treinado com base em suas necessidades e novas rotinas. E dependendo do cão, as caminhadas duram de 10 minutos a várias horas por dia. Do treinamento ao exercício, cada novo cão é um compromisso significativo de tempo.

É fundamental entender que os cães não vêm com o conhecimento de como viver bem em uma casa de família. Essas habilidades devem ser ensinadas por meio da construção de relacionamentos, o que exige tempo – o seu tempo.

3. Existe alguma chance de você ter que se mudar ou mudar de emprego após adotar um cachorro?

Essa consideração pode ser delicada, pois requer considerar situações hipotéticas. Seu trabalho e sua vida doméstica podem estar estáveis ​​agora, mas um cachorro – no caso de um filhote – é um compromisso de 10 a 15 anos que você estará assumindo.

Prós e contras de adotar um cão

Você está pronto para levar seu cachorro com você caso tenha que se mudar? E o que vai acontecer se a sua carreira ficar mais exigente e você tiver que contratar um passeador de cães? Você estaria disposto a investir mais dinheiro pelo cuidado do seu animal de estimação?

4. Existe algum potencial para as pessoas ou outros animais de estimação desenvolverem problemas com o novo cão?

Dê uma boa olhada nas suas circunstâncias atuais. Quem mais vai dividir o espaço com seu cachorro? Essa pessoa ou animal de estimação viveu de forma tranquila e saudável com outros cães antes? Acontece que às vezes os cães são devolvidos depois de ficarem em uma casa por um tempo e um membro da família descobrir que desenvolveu alergia ao animal.

Eles também podem ser devolvidos quando surge uma competição por comida ou brinquedo com um animal de estimação que você já tinha. Você precisará tomar as medidas adequadas para lidar com a situação. Se você se sente confiante de que tem os meios para lidar com qualquer problema inesperado, pode estar pronto para adotar um cachorro.

5. Você está pronto para sacrificar seu conforto ao adotar um cachorro, se necessário?

É fácil passear com o cachorro em uma tarde ensolarada de sábado. Mas o que aconteceria em uma noite de chuva na quarta-feira? Os cães exigem tempo e recursos, mesmo quando você não está com vontade.

Como futuro tutor de um animal de estimação, você deve ter em mente que essa responsabilidade às vezes pode ser um inconveniente. Pense, por exemplo, que você sempre estará no comando e que às vezes todos os seus amigos estarão ocupados e a sua pet sitter de confiança não estará na cidade.

Se você estiver disposto a deixar de lado algumas das suas escolhas de estilo de vida porque assumiu esse novo compromisso, então estará pronto para adotar um cão. Para aqueles que não têm 100% de certeza, podem tentar oferecer um lar temporário para ter uma ideia clara do nível de cuidado necessário.

É fundamental destacar a importância da educação cidadã, principalmente no que se refere ao cuidado responsável dos animais de companhia. Essa questão é um pilar fundamental para evitar o abandono a médio e longo prazo.

A tutela de um cão exige muito mais do que paciência e amor incondicional. E aí, você está pronto para adotar um cachorro? Se você respondeu ‘sim’ às perguntas da lista acima, está pronto para continuar. Agora só falta encontrar o cão certo para você!

Pode interessar a você...
História dos direitos dos animais
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
História dos direitos dos animais

Os direitos dos animais são uma demanda que vem mobilizando a sociedade ao longo dos séculos. A seguir, a história dos direitos dos animais.



  • Giménez-Candela, M. (2017). La descosificación de los animales. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, 12(1), 298-313.
  • Videla-Díaz, M. (2014). Interacción humano-animal: ¿Por qué la gente no ama a sus mascotas?. Revista de Psicología GEPU, 5 (2), 164-179.
  • Videla, M. D. (2015). El miembro no humano de la familia: las mascotas a través del ciclo vital familiar. Revista Ciencia Animal, 9, 83-98.