Por que meu gato quer companhia para comer?

Pode ser fofo que o seu gato queira companhia para comer, mas se trata de uma aprendizagem que pode se transformar em um transtorno de ansiedade. Descubra o porquê aqui.
Por que meu gato quer companhia para comer?

Última atualização: 09 Dezembro, 2021

Certamente você já conversou com um tutor que diz que seu gato quer companhia para comer. De fato, existem felinos que se recusam a se alimentar se não tiverem seu humano ao lado, e quando o humano se afasta, eles não demoram para começar a chamar sua atenção.

Embora possa parecer curioso (e até fofo), esse comportamento é uma aprendizagem que pode ser prejudicial à saúde do felino se o tutor tiver que se ausentar por muito tempo, por exemplo. Então, como saber quando se trata de um comportamento patológico? Neste artigo, você poderá entender melhor o motivo disso e aprender a reconhecer sinais preocupantes no seu felino. Não perca.

Os gatos e a rotina

O que às vezes é interpretado como comportamento exigente e caprichoso dos gatos é, às vezes, uma forma de se sentir seguro. A rotina, em que cada evento diário é previsível, proporciona tranquilidade a muitos animais e principalmente aos felinos.

Quando se trata de um gato que precisa de companhia para se alimentar, essa demanda vem mais da rotina do que do capricho. Além disso, é um comportamento com forte componente de aprendizagem, pois é um hábito que com certeza se estabeleceu ao longo de sua formação.

Assim, um filhote que acaba de chegar em uma nova casa pode se apegar à presença de seu tutor para se sentir seguro ao comer. Se esse comportamento for reforçado, o gato vai considerar isso um hábito e pode chegar um momento em que ele só se sentirá seguro se seu humano de confiança estiver por perto.

Pense que na natureza os caçadores ficam vulneráveis após obterem suas presas, pois outros predadores podem estar à espreita para roubar sua comida. Devido à sua base biológica, não é correto dizer que esse comportamento seja patológico em si, mas pode se tornar um problema se o gato não conseguir mais comer sozinho.

Por que meu gato não come sem mim?

Meu gato quer companhia para comer, isso é um problema?

Como mencionado nas linhas anteriores, essa situação não representa um comportamento patológico per se, mas pode se tornar um problema. Se isso acontecer, é possível que o animal desenvolva um quadro de estresse e ansiedade caso tenha que começar a comer sozinho.

Uma vez nesse ponto, é mais difícil tratar o quadro psicológico do que eliminar o comportamento em questão. Portanto, aqui estão alguns sinais característicos de que o gato pode ser dependente da sua companhia na hora de comer:

  1. Exige com uma insistência exagerada sua comida na mesma hora todos os dias.
  2. Se você sair depois de colocar comida dele, seu gato chama você.
  3. Se você sair da sala enquanto seu gato está comendo, ele para de comer e olha para você ou chama sua atenção.
  4. Quando você fica fora por vários dias, o gato se recusa a comer e mostra sinais de estresse.

Não é preciso dizer que, se um gato se recusa a comer quando seu tutor está fora (e não volta por alguns dias), é negativo que o jejum seja prolongado. Além da desnutrição que isso acarreta, podem surgir problemas como úlceras estomacais e deficiência de vitaminas.

Sempre que notar que algum dos sinais descritos acima está exagerado, leve o animal ao veterinário. Embora seja um hábito fácil de reverter em casa, será necessário descartar outras doenças primeiro: os tricobezoares (bolas de pelo) e a doença inflamatória intestinal são alguns dos principais suspeitos.

O que devo fazer se meu gato quiser companhia na hora de comer?

Embora seja verdade que é bom quando o animal chama sua atenção, é importante que você não reforce certos comportamentos. Não se trata tanto de sair sempre que o animal for comer, mas de não voltar quando ele chamar você.

No entanto, cada felino tem uma personalidade própria, e a solução dos seus problemas exige a avaliação de alguns aspectos individuais. Aqui estão algumas dicas gerais que abrangem uma ampla gama de fatores:

  • Mesmo que você normalmente não passe vários dias fora de casa, acostume seu gato a comer sozinho.
  • Para isso, mude o local do comedouro: assim você desconecta o local onde o gato se alimenta do hábito de comer acompanhado, ao mesmo tempo que associa outros locais à segurança de comer sem problemas.
  • Uma vez que o felino coma tranquilamente no novo local, comece a sair do cômodo de vez em quando, deixando-o sozinho.
  • Repita esse processo em vários momentos até que o gato se sinta seguro para comer em qualquer lugar sem você.
  • Você pode adicionar alimentos saborosos, como patês, para reforçar o comportamento e deixar o cardápio mais saboroso.
  • Mantenha o ponto de alimentação limpo e em um ambiente silencioso, pois qualquer sobressalto pode arruinar todo o progresso.
Um gato doente comendo uma dieta leve.

Desaprender é muito mais difícil do que aprender. Portanto, não perca a paciência: no processo haverá miados, tigelas cheias e frustração ao longo do caminho. Se seu gato quiser companhia para comer e você não conseguir mudar essa atitude, procure a ajuda de um profissional etologista. Ele poderá oferecer recursos personalizados para o seu caso e orientações mais eficazes para que seu felino seja independente e feliz ao mesmo tempo.

Pode interessar a você...
Gatos e répteis exóticos: a convivência é possível?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Gatos e répteis exóticos: a convivência é possível?

A coexistência entre gatos e répteis exóticos é muito difícil. Aprenda aqui como viabilizar essa convivência sem que tudo acabe em desastre.



  • García-Morato Fernández-Baíllo, C. (2020). Respuestas comportamentales y fisiológicas en situaciones de estrés en el perro y el gato (Doctoral dissertation, Universitat Autònoma de Barcelona).
  • Camps Morey, T. (2015). Relación entre los problemas médicos y los problemas de comportamiento en el perro y el gato doméstico. Universitat Autònoma de Barcelona.