Por que os neandertais foram extintos?

Os neandertais existiram durante o Pleistoceno e colonizaram grande parte da Europa e da Ásia. Eles eram capazes de criar arte e ferramentas muito avançadas.
Por que os neandertais foram extintos?

Última atualização: 13 Abril, 2021

Atualmente, os humanos são seres únicos no planeta, mas nem sempre foi assim. No passado, existiram inúmeras espécies de humanos e, até mesmo, alguns coexistiram no tempo e no espaço com o Homo sapiens. Os neandertais se destacam entre eles, mas por que esses membros do gênero Homo foram extintos?

As pesquisas científicas mais recentes indicam que esses animais eram muito mais semelhantes aos humanos modernos do que pode parecer. Sendo assim, por que eles desapareceram? Essa é uma pergunta difícil de responder, para a qual ainda não existe um consenso claro, mas que tentaremos abordar nas linhas seguintes. Se você quiser saber mais, continue lendo.

Como eram os neandertais?

Os neandertais (Homo neanderthalensis) foram uma das espécies de Homo que habitaram o planeta ao mesmo tempo que o Homo sapiens, junto com outras espécies como o Homo erectus ou os denisovanos. Os neandertais e os denisovanos podem ser considerados “primos" dos atuais humanos, pois compartilham um ancestral comum.

A partir desse ancestral, os neandertais seguiram um caminho evolutivo diferente. Enquanto o H. sapiens teve origem e evoluiu principalmente na África, o H. neanderthalensis era eminentemente eurasiático.

Portanto, esse hominídeo se adaptou a um ambiente diferente, possivelmente mais frio e arborizado, o que resultou em uma morfologia e aparência diferentes do ser humano típico. Os neandertais eram mais robustos, musculosos e menores que os H. sapiens, com uma caixa torácica mais larga, em forma de barril, e membros mais curtos.

Além disso, seu crânio era maior e mais alongado, e sua mandíbula mais poderosa. Ele também destaca seu torus supraorbital – um espessamento ósseo acima dos olhos – mais marcado, a presença de um nariz grande e uma testa pequena.

A caveira de um Neandertal.

Em relação ao seu comportamento, esses hominídeos não eram os seres brutos e pouco inteligentes que tradicionalmente são representados. Esses antigos humanos eram inteligentes, sociáveis e habilidosos: viviam em grupos, criavam arte e ferramentas complexas, cuidavam dos doentes, enterravam os mortos e eram capazes de ter uma linguagem.

Tudo isso parece indicar que eles estavam tecnológica e culturalmente no mesmo nível que os H. sapiens da época, com os quais conviveram na Eurásia durante milênios, até desaparecerem há cerca de 40 000 anos.

Se os neandertais eram tão avançados, por que eles foram extintos?

Não existe uma resposta para essa pergunta ainda, mas várias hipóteses muito diferentes foram propostas. A seguir, vamos contar a você as generalidades de algumas das suposições mais aceitas para explicar por que os neandertais foram extintos.

Competição entre espécies

Algumas das investigações propõem a competição direta ou indireta entre H. sapiens e H. neanderthalensis como a principal causa da extinção deste último.

Foram propostas muitas opções pelas quais o H. sapiens pode ter saído vitorioso desse conflito. Dentre elas, destaca-se uma maior eficácia na obtenção de recursos e vantagens em confrontos diretos, devido à sua distinta anatomia ou organização social. Essa espécie também apresentava melhores técnicas de caça, alimentação e produção de vestimentas ou abrigos.

Por outro lado, as diferenças demográficas – como na taxa reprodutiva, na taxa de crescimento ou na longevidade – ou a transmissão de doenças para as quais os neandertais não tinham defesas podem ter sido igualmente importantes para desfazer o equilíbrio em benefício do H. sapiens.

Mudanças climáticas

Outro fator crucial para a morte dos neandertais pode ter sido as mudanças ambientais. A época anterior à extinção dos neandertais parece ter sido caracterizada por grande instabilidade climática, que coincidiu com várias catástrofes naturais – como erupções vulcânicas.

Isso teria destruído os habitats aos quais os neandertais estavam adaptados, o que certamente resultou em um sério declínio de suas populações. Os núcleos sociais dos neandertais teriam se reduzidos tanto que fenômenos como a endogamia, o colapso reprodutivo ou a deriva genética acabaram destruindo a espécie.

Também é possível que, na época em que o H. sapiens chegou à Europa e Ásia, as populações de neandertais já estivessem altamente degradadas devido a fatores ambientais. Por isso, talvez não fossem capazes de suportar a competição com uma espécie aparentemente mais apta.

E se os neandertais não tivessem sido extintos?

Existe outra possibilidade. Os neandertais e os H. sapiens coexistiram por muito tempo e há evidências que indicam que eles se reproduziram entre si. Além disso, uma porcentagem do material genético dos humanos modernos parece ser de origem neandertal, especialmente os humanos eurasiáticos.

Portanto, é possível que os neandertais nunca tenham se extinguido. Em vez disso, quando o H. sapiens chegou a seus territórios, pequenas populações de neandertais podem ter sido assimiladas por meio da reprodução. De acordo com essa teoria, as duas espécies se tornaram uma.

Embora não se saiba o que realmente aconteceu e nunca cheguemos a saber com certeza absoluta, o mais provável é que o fenômeno que causou a extinção dos neandertais não se deva a uma única causa.

E se os Neandertais não estivessem extintos?

Como em outras extinções de espécies animais, provavelmente muitos dos fatores mencionados anteriormente se combinaram e produziram um efeito sinérgico, que acabou eliminando do planeta esses seres vivos tão antigos quanto parecidos conosco.

Pode interessar a você...
A tuatara: um sobrevivente da era dos dinossauros
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
A tuatara: um sobrevivente da era dos dinossauros

A tuatara é um fóssil vivo cuja linhagem remonta a pelo menos 200 milhões de anos. Elas foram contemporâneas dos dinossauros.