Por que os sapos cantam?

Nas noites de primavera, o céu é tingido de canções estridentes produzidas por sapos e rãs. Você sabe por que essas vocalizações ocorrem? Aqui, vamos contar o porquê para você.
Por que os sapos cantam?

Última atualização: 07 Junho, 2021

Os sapos e outros anfíbios, como o resto dos animais que habitam a Terra, têm um único propósito vital: a reprodução. Para isso, eles desenvolveram aparelhos de fonação impressionantes que produzem canções de várias tonalidades e ritmos.

Como os sapos cantam? Qual é a finalidade dessas vocalizações? Qual tipo de canto emitem os sapos mais bem-sucedidos? Se você quiser as respostas para todas essas perguntas, continue lendo.

Seleção sexual

Para compreender a origem e o motivo do canto dos sapos, é necessário primeiro compreender o conceito de seleção sexual. Esse termo se define como uma pressão seletiva, resultado da competição entre animais de uma espécie, que não responde aos mecanismos da seleção natural.

A seleção natural se baseia na sobrevivência da espécie. Por exemplo, um pavão macho, como é de se esperar, se torna um alvo com patas ao exibir suas penas para atrair uma fêmea. Sim, ele chama a atenção de sua companheira, mas também de todos os predadores da região.

Esse trade-off ou compromisso é explicado pela seleção sexual. Os machos exibem suas características mais marcantes para atrair as fêmeas, mesmo que isso possa lhes custar a vida. Afinal, o que é mais importante na natureza do que deixar descendência?

 

Os sapos cantam para se reproduzir

Como e por que os sapos cantam?

O canto dos sapos é um processo que requer tempo e, principalmente, muita energia. Para produzir sons, esses vertebrados empurram o ar dos pulmões (através da laringe) para uma cavidade oral ou saco bucal específico.

É chocante saber que, em algumas espécies, a musculatura sonora corresponde a 15% da massa total dos machos, enquanto representa apenas 3% nas fêmeas.

Estudos mostram que essas vocalizações não apenas gastam uma quantidade excessiva de energia, mas também impedem os machos de se alimentar adequadamente.

Por exemplo, os machos da espécie Eleutherodactylus coqui parecem perder 16% de sua massa corporal após a temporada de canto. Eles ficam muito ocupados buscando a atenção das fêmeas, porque, afinal de contas, o que importa nesses ambientes de coros é a reprodução.

Tipos de interações sonoras

Muitos sapos e rãs têm um tipo de reprodução explosiva, pois machos e fêmeas chegam sincronicamente ao local de acasalamento e o episódio dura algumas horas ou no máximo alguns dias.

Nesses casos, a lagoa se torna um campo de batalha. Os machos produzem vocalizações para atrair a atenção das fêmeas mais saudáveis e vigorosas, mas também lutam entre si, empurrando uns aos outros e, em muitos casos, separando casais que estão se reproduzindo.

Existem dois tipos de interações sonoras nos episódios reprodutivos de sapos e rãs. Confira a seguir quais são eles.

Competição macho-macho

É a função mais óbvia do canto. Rãs e sapos machos emitem vocalizações na área reprodutiva, mas é curioso saber que eles não interrompem uns aos outros. Ou seja, as rãs e os sapos cantam em turnos.

O tom do canto, o número de repetições e sua duração (entre outros padrões), podem ser indicativos do tamanho e do estado de saúde do macho. Assim, a fêmea terá uma predileção por tons dominantes, pois naturalmente deseja que sua prole esteja com o animal mais adequado de todo o local.

Os tons entre as espécies de sapos na mesma área geográfica são drasticamente diferentes. Ninguém está interessado em atrair espécies erradas.

Interação macho-fêmea

Não são apenas os machos que emitem vocalizações. Em algumas espécies de anfíbios, como Limnonectes palavanensis, as fêmeas também cantam esporadicamente para atrair a atenção dos machos.

Em outras espécies, foi observado que as fêmeas emitem vocalizações a fim de estimular a atividade sexual dos seus parceiros durante a cópula. É impressionante, não é?

 

Por que os sapos cantam? Reprodução!

O canto da vida

Como vimos, as vocalizações em sapos e rãs respondem claramente a uma pressão seletiva imposta pela seleção sexual. Os melhores machos produzirão os cantos mais poderosos e, portanto, serão aqueles que atrairão a atenção das fêmeas e copularão com elas.

Contudo, esses mecanismos também protegem as espécies de uma forma geral. Quando todos os machos de uma população migram para o mesmo ponto, a possibilidade de serem predados é reduzida. Quanto mais indivíduos se aglomeram em um único foco, é menos provável que qualquer um deles seja atacado.

Pode interessar a você...
Seleção natural e adaptação no ambiente animal
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Seleção natural e adaptação no ambiente animal

A seleção natural e a adaptação têm sido as ferramentas utilizadas pela natureza para orientar a evolução de todas as espécies.