É possível ter um gambá como animal de estimação?

Manter um gambá como animal de estimação é legal em certos lugares, mas nunca é fácil quando se trata de cuidar. Aqui abordamos essa questão de diferentes ângulos.
É possível ter um gambá como animal de estimação?

Última atualização: 05 abril, 2022

A moda de ter animais exóticos em casa está cada vez mais difundida. Às vezes essa tendência decorre de preferências estéticas ou ostentação dentro de estilos de vida luxuosos, mas em outras vem da boa vontade das pessoas. Este último é o caso de ter um gambá como animal de estimação, animal que até recentemente era considerado uma praga e até era morto quando aparecia perto de áreas residenciais.

Se você está pensando em ter um desses marsupiais em sua casa, deve primeiro considerar vários aspectos que condicionarão a vida dele e, portanto, a sua. Neste espaço você encontra uma visão geral do que significa cuidar de um gambá, além de aspectos legais que deve levar em consideração. Não perca.

Características do gambá

O primeiro de tudo será conhecer melhor esse animal. O gambá (Didelphis virginiana) é um mamífero da família Didelphidae. É um dos marsupiais mais antigos do planeta, já que os fósseis mais antigos desse animal datam de mais de 65 milhões de anos, perto da extinção dos dinossauros.

Não são mamíferos muito grandes, mas o dimorfismo sexual é notável: enquanto as fêmeas têm cerca de 15 centímetros sem contar a cauda, os machos podem chegar a 40 centímetros. A fêmea também possui um marsúpio, a bolsa externa na qual os filhotes terminam a gestação após o período intrauterino.

São animais inofensivos, mas com grande energia e um caráter um tanto imprevisível. Eles são um tanto desajeitados andando pelo chão, embora escalem maravilhosamente bem, pois vivem nas árvores das florestas do continente americano.

Os gambás são perigosos?

Existem muitos fatores que influenciam a legalidade de manter um animal em cativeiro: estado de conservação da espécie, legislação do país sobre o assunto, interesses econômicos e muito mais. Portanto, para saber se é legal manter um gambá como animal de estimação, você precisará se informar sobre os regulamentos da sua região.

O gambá Marmosops handleyi, por exemplo, é endêmico da Colômbia e está em estado crítico de extinção, por isso sua posse é proibida.

Na Espanha, por exemplo, não há lei que proíba ter um gambá como animal de estimação. No entanto, esse animal não é endêmico da Europa, então você teria que comprar um e importá-lo através de um processo legal.

Em algumas regiões da América, existem programas de reabilitação da vida selvagem que permitem que o público em geral tenha um gambá em casa. Normalmente, isso exige permissão especial, voluntariado ou aprovação em um exame de treinamento para que seja legal.

O problema de ter um gambá como animal de estimação

Quando alguém quer comprar um animal exótico que não é nativo da sua região, o mais normal é que tenha que recorrer a criadores ou importar o animal. Essa prática envolve muitas coisas:

  • O futuro animal de estimação terá sido removido de seu ambiente natural.
  • Se vier de uma fazenda, é muito provável que não tenha vivido em boas condições.
  • Durante o trajeto até a casa do comprador, o animal sofrerá grande estresse e, possivelmente, lesões físicas.
  • Alguns criadores e revendedores fazem contratos de cessão em vez de compra para evitar problemas legais durante sua atividade.
  • Diante do abandono ou fuga do animal, cria-se o perigo potencial de se tornar uma espécie invasora na região em que foi introduzido. Um exemplo disso são as colônias de guaxinins estrangeiros em Madri, Espanha.
  • Se você comprar animais exóticos, é possível que esteja contribuindo com dinheiro para o tráfico ilegal de espécies (mesmo que o exemplar que você esteja adquirindo seja legal em sua região).

Se você mora nas Américas, pode conseguir ter um gambá em casa, pois é um animal nativo que pode ser encontrado do Canadá à Argentina. No entanto, mesmo que você tenha permissão para isso, hospedar um desses seres não é fácil, como você pode ver na próxima seção.

Um gambá vive bem em uma casa?

Como você pode imaginar depois de tudo o que leu até agora, a resposta é não. Aqui estão as razões mais importantes que sustentam esse fato:

  1. O gambá é um animal onívoro e oportunista: sua dieta inclui frutas, gramíneas, insetos, pequenos roedores e até animais mortos. Em cativeiro, isso é muito difícil de recriar, razão pela qual os desequilíbrios nutricionais são comuns nesses animais.
  2. Sua expectativa de vida é muito curta: na natureza eles costumam viver cerca de 3-4 anos, duas vezes mais em cativeiro com os devidos cuidados. No entanto, o confinamento lhes causa tanto estresse que muitas vezes adoecem apesar de todos os esforços do cuidador.
  3. Problemas de saúde: o estresse do cativeiro enfraquece o sistema imunológico do gambá, dando lugar a doenças bacterianas. Exemplares mantidos como animais de estimação são propensos a desenvolver catarata, obesidade e atrofia muscular.
  4. Geralmente são animais inofensivos, mas às vezes se tornam agressivos: como qualquer outro ser vivo privado de liberdade, eles podem sentir que devem se defender e acabam mordendo ou atacando seu comprador.
  5. A maioria dos veterinários não tem os conhecimentos necessários para tratar essas doenças: sendo uma espécie tão pouco comum nos lares, os recursos que existem em termos de tratamento e cuidados são muito escassos.
Um gambá em uma árvore.

A importância da responsabilidade social

Uma última coisa deve ser observada quando se trata de ter um gambá como animal de estimação. Em seu local de origem, muitas pessoas acolhem um desses animais como parte de um programa de reabilitação ou quando não são recuperáveis. No entanto, a divulgação de imagens de gambás nas redes muitas vezes é mal interpretada como se aquela pessoa tivesse um animal estranho em sua casa por prazer: é aí que nasce a moda.

Embora essas imagens nas redes ajudem a eliminar o estigma que pesa sobre esses seres e mostrem seu lado mais gentil, é responsabilidade de todos entender que os animais devem permanecer em seu ambiente. Antes de adquirir qualquer animal de estimação (exótico ou não), certifique-se de que ele viverá uma vida feliz ao seu lado e de que ninguém o tirou de sua casa para colocá-lo em suas mãos.

This might interest you...
Os gambás são realmente perigosos?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Os gambás são realmente perigosos?

Ao contrário da crença popular, os gambás não são realmente perigosos para os humanos. Saiba mais características sobre esse animal.