A águia-viúva: uma espécie da floresta tropical

Se você é um amante da fauna silvestre, certamente terá interesse em aprender um pouco mais sobre a águia-viúva, uma ave pequeno, mas poderosa.
A águia-viúva: uma espécie da floresta tropical

Última atualização: 02 Abril, 2021

O mundo animal é muito diversificado. As espécies que encontramos em um continente podem ser cosmopolitas ou endêmicas, mas cada região é representada por uma fauna e uma flora únicas no mundo. A águia-viúva é um animal que exemplifica essa diversidade biológica, pois pouco tem a ver com outras aves de rapina europeias.

Quando falamos de aves de rapina, a primeira coisa que vem à mente é um animal letal, de grande porte e com um bico enorme. Como você verá nas linhas a seguir, algumas aves, como a águia-viúva, desafiam a ideia preconcebida que temos desse grupo.

Onde a águia-viúva é encontrada?

A águia-viúva (Spizaetus melanoleucus) é uma ave de rapina diurna, presente em grande parte do continente americano. Avistamentos foram registrados desde a Península de Yucatán — no sul do México — até o norte da Argentina.

Atualmente, essa espécie não está catalogada como ameaçada ou em perigo de extinção. No entanto, como acontece com muitos outros animais, uma diminuição em suas populações tem sido observada, devido à perda de habitats e ao manejo deficiente dos ecossistemas por parte do ser humano.

Uma águia-viúva.

Características

A águia-viúva também é conhecida como gavião-pato dependendo da região. No grupo das águias, podemos encontrar muitas diferenças em relação ao peso e ao tamanho: algumas são tão grandes como o gavião-real, enquanto outras são muito pequenas, como a Spizaetus melanoleucus.

Essa espécie é uma ave que não ultrapassa 1 quilo de peso e mede entre 50 e 60 centímetros de altura, com envergadura de até 117 centímetros. As fêmeas costumam ser ligeiramente maiores em comparação com os machos.

Por outro lado, a águia-viúva possui uma plumagem branca no pescoço e na região interna, enquanto a parte superior da cabeça, sua região orbital, a parte externa das asas e o dorso são pretos. Ao contrário de outras aves, a plumagem do animal não varia muito de cor ao longo de sua vida.

Como todas as aves de rapina, essas águias têm um bico em forma de gancho firmemente preso ao crânio, o que lhes dá força para rasgar a carne de suas presas. Sua cauda cinza – que possui 4 faixas pretas – é responsável por, junto com as asas, dar direção durante o voo.

A águia-viúva é uma excelente caçadora graças às suas garras poderosas e unhas afiadas, que garantem que a sua presa não conseguirá escapar. Sem dúvida, essa espécie é o terror dos céus para muitos animais pequenos.

Onde a águia-viúva habita?

Dada a biodiversidade de climas e ecossistemas que existem em toda a América Central e do Sul, a águia-viúva teve que se adaptar. No entanto, ela tem predileção por florestas úmidas e clima tropical em terras baixas.

O maior número de avistamentos já registrado ocorreu nas copas das árvores próximas a rios e áreas abertas, onde se observa que esses animais voam com mais facilidade.

São aves que adoram voar muito alto e sua visão é tão poderosa que elas têm um excelente alcance em longas distâncias. Elas voam sobre o solo a uma altura que pode chegar a 1700 metros acima do chão em busca de presas.

Como é a vida de uma águia-viúva?

A solidão não é um problema para elas, pelo contrário. As águias-viúvas costumam passar a maior parte do tempo assim, por isso há poucas informações relacionadas ao comportamento de cortejo e sexual que realizam.

Quanto aos seus ninhos, observou-se que são construídas grandes estruturas com gravetos, galhos e cascas no topo das árvores mais altas, onde colocam de 1 a 2 ovos por ninhada, a cada 2 ou 3 anos. A incubação dura aproximadamente 45 dias. Além disso, os filhotes dependem dos cuidados dos pais – pelo menos – durante o primeiro ano.

O menu diário para esse voraz predador alado pode ser muito vasto. A dieta da águia-viúva inclui pequenos mamíferos e répteis, que ela detecta durante o voo, mergulhando no ar para capturá-los.

No entanto, as presas preferidas em sua dieta são outras aves, como tucanos, codornizes, perdizes e biguás. Esses predadores perseguem os pássaros menores no ar, até conseguir emboscá-los entre as árvores. Sem dúvida, estamos diante de caçadores prodigiosos.

Uma águia-viúva empoleirada em uma árvore.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre esse pequena mas poderosa ave, certamente ampliou sua perspectiva sobre a imensa quantidade de águias que existem. Se um dia você tiver a oportunidade de visitar essas regiões da América, não se esqueça de olhar para o céu e observar as copas das árvores: com sorte, poderá ver pessoalmente uma águia-viúva.

Pode interessar a você...
Tipos de águias: comportamento e habitat
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Tipos de águias: comportamento e habitat

Embora tenham características físicas e comportamentos comuns, devido ao seu status de aves de rapina, há um total de 30 tipos de águias diferentes...