Prepare sua casa para ser um lar temporário

junho 28, 2018
É uma fase intermediária para animais que vivem em abrigos antes de serem definitivamente adotados por uma família. É um ótimo instrumento de colaboração cidadã e pode aliviar o colapso de abrigos e reduzir o número de animais abandonadas nas ruas.

Os lares temporários, também chamados LTs, são uma parte fundamental da operação de proteção dos animais. São lugares onde eles podem viver temporariamente, enquanto não encontram uma família definitiva. Se você quiser oferecer o seu grão de solidariedade para a proteção animal, saiba como se preparar para ser um LT.

O que são os lares temporários para animais

Um lar temporário é uma residência temporária que é dada a um animal, enquanto ele não encontra adoção. Enquanto uma família definitiva não chega, o animal vive em um lar provisório que dá assistência e educação personalizada.

O primeiro passo para ser um LT é entrar em contato com um abrigo e pedir informações. A maioria das despesas geradas pelo animal geralmente é coberta pelo protetor, como alimentos e veterinários, portanto é melhor poder garantir isso.

Escolha qual animal hospedar

O próximo passo é escolher que tipo de animal pode ficar em sua casa: cães, gatos, roedores ou outras espécies. Decida também o tamanho e a idade, de acordo com suas preferências e o espaço que você deve dedicar.

É provável que o protetor tenha animais com necessidades especiais, então você também deve avaliar se pode dedicar seu tempo ou, ao invés disso, não tem experiência e prefere um animal mais simples de cuidar. O abandono não compreende espécies, raças ou idades: sempre haverá um animal que precisa da sua ajuda e que se adapta a você.

Cachorro com trouxinha na boca

Você tem que levar em conta também se mais animais já vivem na sua casa: é necessário saber se eles serão compatíveis ou se haverá conflitos. Por exemplo, há cães pequenos que não aceitam cães grandes, ou gatos que são muito bons em cuidar de outros gatosA decisão, claro, tem que ser feita com todos os animais de estimação em mente.

Antes de ser um lar temporário, devemos avaliar como essa mudança afetará toda a família, incluindo a de quatro patas. Temos de garantir o bem-estar de todos os membros: se queremos receber um animal, mas ele é incompatível com o que temos em casa, é uma má decisão.

Prepare-se psicologicamente: compromisso e despedida

Os protetores que possuem abrigos valorizam especialmente seu comprometimento. Para a saúde dos animais, o melhor é que eles percorram um número menor de casas diferentes: eles só precisam se adaptar uma vez. Portanto, é necessário preparar-se para deixar claro que o animal pode permanecer até encontrar a adoção: pode levar algumas semanas ou meses.

A despedida é um dos momentos mais temidos: sempre tenha claro que seu objetivo é que o animal encontre uma família definitiva. Há pessoas que sabem que vão amar o pet e não poderão dizer adeus. É um momento difícil para todos, mas é necessário.

Cachorro deitado na cama

O objetivo dos lares adotivos é o momento da despedida. Seu trabalho termina quando aparece uma adoção: há pessoas que sentem que o animal está sendo abandonado, mas isso não é verdade. Se os lares temporários não existissem, não poderiam continuar salvando animais.

As últimas preparações

Uma vez que a associação protetora que você vai ajudar e o tipo de animal que será recebido tenham sido escolhidos, é importante saber que você vai assumir um compromisso sem data de validade, e que precisa preparar a casa para receber o animal. O local deve ser seguro e confortável para todos os seus habitantes.

Antes de receber o animal, decida onde ele vai dormir e comer. Também, quais regras de convivência existem dentro da casa, a que horas ele vai passear e quem será o responsável por cada passeio. Ajudará muito ao animal ter rotinas claras e saber o que acontecerá a seguir.

Além disso, você precisa saber qual é o veterinário que tratará o animal. Enquanto ele estiver com você, terá que ser vermifugado e vacinado, e você terá que saber lidar com possíveis emergências. Também, tenha em mãos os números de contato da proteção animal.

Casal jovem com cachorro

Se você tiver mais animais em casa, decida como as apresentações serão feitas. Mesmo que sejam amigáveis, recomenda-se que, durante alguns dias, os animais em sua casa e os que estão em abrigos sejam isolados, tanto estabelecendo uma quarentena para sua saúde, quanto para evitar disputas ou brigas durante os primeiros dias, enquanto eles não se conhecem.

Isole ou divida partes da casa, para que eles não tenham acesso, mesmo se quiserem. Desta forma, você poderá sair de casa e deixá-los sozinhos e, assim, não haverá problemas na sua ausência.

Lares temporários são uma parte muito necessária no mundo da proteção dos animais. Eles participam de forma personalizada e abrigam um animal que precisa, enquanto uma adoção definitiva não aparece. Oferecer um bom lar temporário é um dos gestos mais generosos que podemos ter.