Principais causas de câncer em cães

15 Dezembro, 2020
Genética, idade e carcinógenos, como a radiação, são as causas mais comuns de câncer em cães.

Graças a todos os cuidados que prestamos aos nossos animais de estimação, eles vivem mais tempo com a gente. Por esse motivo, os casos de câncer em cães são cada vez mais frequentes e costumam ser a principal causa de morte. As razões exatas dos tumores caninos ainda não são conhecidas, mas existem vários fatores que podem causá-los. Genética, meio ambiente e nutrição são alguns deles.

Genética canina

A genética desempenha um papel importante nos casos de câncer em cães. Os fatores genéticos que o fazem proliferar e que estão ligados à raça do cão são cada vez mais conhecidos.

A origem de um tumor começa quando o DNA contido nas células sofre uma série de mutações que induzem à sua multiplicação descontrolada. Consequentemente, são criadas massas celulares ou tumores que podem se tornar muito grandes.

Existem tumores benignos, muitos dos quais são aglomerados de gordura, que podem ser facilmente removidos, enquanto outros são malignos e alguns deles podem circular pela corrente sanguínea e formar metástases em outros órgãos.

As raças rottweiler, boxer, golden retriever, doberman ou pastor alemão são as mais predispostas a desenvolver câncer. Mas isso não significa que, por pertencer a uma dessas raças, nosso cão sofrerá com isso. É simplesmente mais provável de ocorrer em comparação com outras raças.

Genética canina

Idade

O câncer geralmente aparece na velhice. Por isso, quando os cães envelhecem, é aconselhável fazer avaliações periódicas de sua saúde, e a prevenção precoce é fundamental. A partir dos 10 anos de idade é aconselhável ir ao veterinário pelo menos uma vez por ano para check-ups gerais e exames de sangue.

Sexo

Os hormônios podem ter uma influência direta sobre o câncer em cães e, com a idade, isso pode se tornar um problema. É muito comum encontrar casos de câncer de mama, útero, próstata e testículos causados por alteração hormonal.

A castração reduz muito os casos de câncer ligados à ação dos hormônios sexuais e outros problemas, como a pseudogravidez e a piometra nas fêmeas.

Agentes externos como causadores do câncer em cães

Assim como acontece com o ser humano, além de fatores internos como a genética, a idade ou o sexo, existem outros fatores ambientais que podem favorecer o desenvolvimento do câncer.

A exposição à radiação solar ou outra radiação ionizante, fumaça de cigarro e certos produtos químicos são fatores de risco que, combinados com a genética e a saúde do indivíduo, podem causar câncer de pele, pulmão e outros.

Também existem vírus capazes de fazer as células proliferarem e desenvolverem diversos tipos de tumores. Um exemplo disso é o tumor venéreo transmissível em cães, que parece estar relacionado a uma infecção viral.

Agentes externos

É fundamental ter um diagnóstico precoce para agir com rapidez e eficácia. Exames veterinários, exames de sangue e a observação do aparecimento de massas no animal representam uma prevenção contra o câncer em cães.

Se detectarmos uma massa suspeita, devemos ir ao veterinário para determinar se pode ser câncer. Uma vez diagnosticado, um check-up veterinário é essencial.

Em muitos casos, se o veterinário considerar como a melhor opção, uma cirurgia pode ser realizada para remover o tumor, enquanto em outros casos a quimioterapia pode ser aplicada.

A quimioterapia está disponível como tratamento para cães e consegue retardar a progressão da doença e melhorar a qualidade de vida do animal. Alguns tratamentos podem ser administrados por via oral em casa. Outros têm que ser aplicados pelo médico veterinário em clínicas especializadas por se tratarem de medicamentos intravenosos.

Os tipos mais comuns de câncer em cães

Tumores de pele, tumores de mama, linfomas, osteossarcomas, hemangiossarcomas, tumores de bexiga e testículos são os mais comuns. E cada raça pode ser mais predisposta a um tipo ou outro, principalmente se os pais tiverem algum histórico da doença.

  • Vetersalud. Cáncer en Perros: Causas y cómo detectarlo.