Problemas de saúde comuns em pastores alemães

08 Janeiro, 2021
O pastor alemão é uma das raças mais reconhecíveis e extraordinárias que existem, mas tem várias doenças associadas.

Falamos de uma daquelas raças de cães inconfundíveis, apesar de ser relativamente nova. Estamos nos referindo aos imponentes pastores alemães, cães inteligentes, fortes e obedientes, mas que, infelizmente, sofrem cada vez mais com problemas de saúde devido, em parte, à criação irresponsável.

Um pouco de história sobre os pastores alemães

Antes de nos aprofundarmos em seus problemas de saúde, é conveniente conhecer o motivo desses problemas ao falar, antes de tudo, sobre a origem dessa raça. Para tanto, não precisamos recuar muito no tempo, já que foi quase no final do século XIX que se decidiu na Alemanha realizar um programa “padronizado” de cães pastores.

O objetivo era alcançar uma raça de cão vigorosa, inteligente e trabalhadora. Para manter esses traços favoráveis ​​dos pastores alemães e evitar que eles se “diluíssem”, uma série de cruzamentos foi feito. Esses cruzamentos foram realizados tanto com membros da mesma família – o que é conhecido como consanguinidade – quanto com indivíduos sem parentesco.

Doenças hereditárias dos pastores alemães

Infelizmente, o cruzamento indiscriminado de criadores irresponsáveis ​​e sem muito conhecimento tem levado o pastor alemão por um caminho perigoso. Acontece que os cruzamentos consanguíneos desencadeiam distúrbios genéticos que se propagam geração após geração.

Doenças hereditárias

A displasia do quadril talvez seja a doença mais comum em pastores alemães. Tem origem hereditária, embora outros fatores, como falta de exercícios ou dieta inadequada, também influenciem. A displasia é uma doença degenerativa caracterizada pelo encaixe incorreto da cabeça do fêmur no quadril. Isso faz com que o fêmur se desloque, causando claudicação e osteoartrite a longo prazo.

Em relação às habilidades motoras, os pastores alemães são propensos a claudicação cíclica. Costuma ser mais frequente em machos e é caracterizada por uma claudicação bastante “caprichosa”: pode aparecer e desaparecer em qualquer um dos membros, embora geralmente diminua à medida que o cão cresce.

O glaucoma, uma doença que afeta a pupila do cão e pode levar à cegueira, também tem origem hereditária nessa raça. É importante detectá-la a tempo e evitar que o animal arranhe os olhos.

Outras doenças comuns

Os pastores alemães estão sujeitos a mais doenças, algumas delas com um componente genético envolvido em maior ou menor grau. Por exemplo, a insuficiência pancreática pode afetar essa raça, fazendo com que as enzimas responsáveis ​​pela digestão sejam destruídas, o que causa má digestão e perda de apetite e peso.

Outras doenças comuns

A doença de Von Willebrand também é um distúrbio comum em pastores alemães. É caracterizada por um defeito na coagulação do sangue, que causa sangramento excessivo e dificuldade de cicatrização das feridas.

Por fim, doenças causadas por agentes externos – vírus, bactérias e parasitas – também podem se manifestar em pastores alemães. Algumas das mais comuns são a cinomose ou o parvovírus canino, uma doença viral que pode ser fatal.

Em resumo, se quisermos evitar ao máximo que o nosso pastor alemão adoeça, nós sempre encorajamos os tutores a proporcionar ao cão uma vida saudável, com uma alimentação equilibrada e orientações de exercício adequadas à cada raça.

  • Stock, K. F., Klein, S., Tellhelm, B., & Distl, O. (2011). Genetic analyses of elbow and hip dysplasia in the German shepherd dog. Journal of Animal Breeding and Genetics128(3), 219-229.
  • Wahl, J. M., Herbst, S. M., Clark, L. A., Tsai, K. L., & Murphy, K. E. (2008). A review of hereditary diseases of the German shepherd dog. Journal of Veterinary Behavior3(6), 255-265.
  • Janutta, V., Hamann, H., & Distl, O. (2005). Complex segregation analysis of canine hip dysplasia in German shepherd dogs. Journal of Heredity97(1), 13-20.