Psitacose em papagaios

Os sintomas desta doença são geralmente respiratórios ou também podem incluir infecções oculares, perda de peso, abatimento e diarreia

Quando falamos de psitacose em papagaios, nos referimos à chamada ornitose ou febre do papagaio. Esta doença é bastante contagiosa e pode representar um problema para o nosso animal de estimação e até para nós, por isso é importante darmos atenção especial a ela, pois se trata uma zoonose.

Causas da psitacose em papagaios

Sendo uma doença infecciosa, a única causa é a infecção através da bactéria Chlamydia psitacciEssa bactéria geralmente é adquirida pela inalação de partículas infecciosas de excremento, penas ou secreções oculares e respiratórias do animal infectado.

A psitacose pode permanecer adormecida nos pássaros e só se tornar ativa depois de um período de estresse ou de algum tipo de depressão nos papagaios. Isso não é nem um pouco incomum nestas espécies de aves exóticas.

Sintomas de psitacose em papagaios

É difícil identificar esta doença com seus sinais. A psitacose produz sintomas inespecíficos semelhantes aos de processos como à gripe, entre os quais estão sintomas de anomalias respiratórias e oculares.

Além disso, como dissemos, a doença pode permanecer em repouso e sua capacidade de deprimir o sistema imunológico pode causar o surgimento de outras doenças em aves engaioladas. Então, o quadro clínico será mais complexo.

Mesmo assim, os sintomas geralmente incluem infecções oculares, como conjuntivite, olhos vermelhos e inchaço, além de um aumento das secreções. Entre os sintomas respiratórios, estão o aumento das secreções nasais e de espirros.

Perda de peso, depressão e diarreia são outros dos sintomas da psitacose em papagaios. Independentemente de nossas suspeitas, esses sintomas devem nos alertar para a importância de levarmos o nosso animal de estimação ao veterinário, com rapidez.

psitacose em papagaios

Os sintomas geralmente incluem infecções oculares, como conjuntivite, olhos vermelhos e inchaço, além de um aumento das secreções. Também produz sintomas respiratórios, como o aumento das secreções nasais e de espirros.

Diagnóstico e tratamento

Nosso veterinário irá realizar exames diagnósticos laboratoriais para detectar a presença de clamídia (Chlamydia psitacci), que causa esta doença, nas fezes ou nas secreções do animal. Ou também é possível fazer isso através de exames de sangue em busca de anticorpos.

Quanto ao tratamento, seu veterinário será o único que deverá defini-lo. No entanto, por se tratar de uma bactéria, não será um tratamento complicado e o tratamento se dará através de antibióticos.

Dada a contagiosidade desta doença, é aconselhável que, no caso de se ter vários papagaios, que os outros também realizem o exame ou que recebam tratamento, além de ser necessário separá-los para evitar o contágio, caso ainda não tenha ocorrido.

psitacose em papagaios

Nosso veterinário irá realizar exames de diagnósticos laboratoriais para detectar a presença da clamídia, que é o que causa esta doença, nas fezes ou nas secreções do animal. Ou também é possível fazer isso através de exames de sangue em busca de anticorpos.

Como prevenir o contágio da psitacose?

Esta doença pode se espalhar para outras aves e também para as pessoas, portanto deve-se tomar um cuidado especial, embora não haja necessidade de se alarmar. Cuidados devem ser tomados com a higiene do recinto de nossas aves, especialmente em ambientes superpopulosos, como aviários muito lotados e fechados.

Nas pessoas, a psitacose pode ter uma aparência de gripe, mas é especialmente preocupante em crianças, idosos e imunodeprimidos. É por isso que devemos seguir as orientações do veterinário e, até mesmo, visitar um centro de saúde se notarmos sintomas dessa doença em nós mesmos. Felizmente, é fácil tratá-la, tanto em aves quanto na espécie humana.

Também, é importante que, se viermos a adquirir um papagaio, que ele venha com as garantias sanitárias apropriadas e que logo faça sua primeira visita ao veterinário. Caso nossa ave esteja afetada, é altamente recomendável tomar precauções no manuseio da mesma:

  • Coloque luvas e uma máscara ao limpar a gaiola.
  • Lave as mãos após realizar qualquer manuseio do pássaro.
  • Siga as instruções do seu veterinário.
  • Limpeza extrema.

 

Recomendados para você