Qual o animal com mais inteligência emocional?

A resposta para essa pergunta é simples e óbvia: o ser humano é, sem dúvida, o animal com mais inteligência emocional. Talvez, possamos modificar um pouco a frase e utilizar o termo “ser vivo”, ao invés de “animal”, para não haver suspeitas. Mas, para todos os efeitos, é o mesmo. E o ser humano é sim um animal.

Mas, além do homem, a ciência há séculos tenta medir, quantificar e qualificar o grau de desenvolvimento cerebral do resto das espécies que formam o reino “Animalia”.

Hoje em dia, existe algum consenso para afirmar que várias espécies animais, além do ser humano, sentem e são conscientes de suas emoções. No entanto, não há acordo com respeito aos sentimentos.

Aristóteles, por volta do ano 343 a.C., escreveu um tratado de zoologia, “A história dos animais”. Trata-se de 10 tomos no quais o filósofo grego aplica métodos científicos.

Na obra, é dito que os animais apresentam comportamentos que podem ser qualificados como “prudentes”. O mesmo Aristóteles afirma que animais de algumas espécies são capazes de imitar o comportamento humano.

O que é a inteligência emocional

Mesmo que venha sendo usado com certa frequência desde a segunda metade do século 20, esse conceito tornou-se popular em 1995 graças ao psicólogo norte-americano Daniel Goleman, que publicou neste ano seu livro Emotional Intelligence (Inteligência Emocional).

Em resumo, a inteligência emocional, no que diz respeito ao ser humano, nada mais é do que a capacidade de identificar, entender e controlar as emoções em prol de seus objetivos pessoais. É também o método empregado por homens e mulheres para propiciar e facilitar suas relações interpessoais.

A obra de Goleman – baseada em sua experiência profissional – foi progressivamente se movendo para a etologia. Atualmente, existe um certo consenso em se afirmar que várias espécies animais, além do ser humano, sentem e são conscientes de suas emoções. No entanto, não há acordo com respeito aos sentimentos.

Emoção x sentimentos

As emoções são estímulos que provocam mudanças em um ser vivo, que podem ou não se expressar de forma física. Do mesmo jeito, são definidas como expressões psicofilosóficas, que se associam às características de cada indivíduo. Por outro lado, o conceito de sentimento se refere, em palavras simples, ao resultado que produz uma emoção, depois de perdurar no tempo.

chimpanzé inteligência emocional

Emoções e sentimentos se diferenciam porque as primeiras são espontâneas e muitas vezes inconscientes. Já nos sentimentos se tem, pelo menos, algum grau de consciência.

Qual é o animal com mais inteligência emocional?

Sem entrar nos aspectos “sentimentais”, os cães são os animais que mais expressam emoções. Além disso, já foi plenamente comprovado que esses animais populares identificam as emoções de seus donos, ainda que eles tentem ocultá-las. Essa capacidade mostra que cães e humanos compartilham várias características em comum. Uma delas é o sistema límbico. Essa é uma área dentro do cérebro destinada a gerenciar as respostas fisiológicas que são geradas graças às emoções.

Isso está intimamente ligado à memória e aos instintos sexuais. Também condiciona condutas produzidas pelo medo, prazer e agressividade. Trata-se de um sistema que emite respostas rápidas e que, ao menos a princípio, são inconscientes.

A sexualidade: elemento diferenciador da inteligência emocional?

As outras duas espécies que acompanham o ser humano no pódio dentro do ranking de animal com mais inteligência emocional são o chimpanzé e o golfinho. Ambas têm algo em comum com a humanidade: praticam o sexo não só como método de reprodução, mas também por prazer. Mas a sexualidade não é o único ponto em que se destacam.

A inteligência do chimpanzé lhe permite, entre outras coisas, comunicar-se de forma sistemática através da emissão e interpretação de símbolos e sinais. É capaz, além disso, de construir significados particulares a partir da combinação sequencial desses dois elementos.

Também têm habilidade de trabalhar em equipe. Cada integrante de uma comunidade assume tarefas específicas para atingir metas coletivas, deixando de lado aspirações individuais. Só esse último detalhe é mais do que suficiente para que o chimpanzé seja catalogado como o animal com mais inteligência emocional depois do ser humano.

golfinhos fazendo malabarismo

O golfinho: o mais inteligente embaixo d’água

Ainda que o polvo tenha ganhado uma boa reputação – é catalogado como o invertebrado mais inteligente – o golfinho ganha o reconhecimento dentro do mundo marítimo.

É uma das espécies mais sociáveis de todo o reino animal. Contam com um sistema de comunicação sonoro altamente desenvolvido. Tanto que alguns especialistas não hesitam em qualificá-lo como dono de uma linguagem própria sofisticada e eficiente.

Recomendados para você