Quanto exercício seu cão deve fazer diariamente?

· novembro 12, 2018
Tanto o excesso como a falta de exercícios podem causar problemas comportamentais ou de saúde nos cães, por isso a moderação é essencial para desfrutar do bem-estar físico e mental.

Programas de televisão e os companheiros de parque nos dizem constantemente que os cães têm que se exercitar mais. No entanto, parece que o seu prefere se deitar no sofá ao invés de correr ao redor do jardim. Mas você sabe quanto exercício seu cão deve fazer diariamente?

A natureza dos cães

É importante se exercitar fisicamente, não apenas os humanos, mas também todos os animais.

Em muitos casos, a saúde física depende de os corpos estarem em movimento e se exercitando com frequência. 

Não só as doenças relacionadas ao peso ou à obesidade são prevenidas. Pois exercícios também fazem bem ao coração, à mente, aos hormônios…

Um cão que faz pouco exercício todo dia está propenso a desenvolver doenças, mas também a se comportar mal. 

Todos os seres vivos têm uma certa quantidade de energia para gastar diariamente: se não gastarem pelo exercício, isso se transformará em comportamentos indesejáveis.

Mas um excesso de exercícios também é perigoso, pois lesões, dores e muitos outros males podem surgir a partir daí.

O exercício excessivo também se transforma em mau comportamento, geralmente em comportamentos destrutivos.

Se um cão ficar com os músculos cansados, ele tentará relaxar rasgando ou mastigando o que estiver ao seu alcance.

Quanto exercício seu cão deve fazer diariamente

Cães, em geral, são animais tranquilos. Eles têm fama de preguiçosos, e isso é verdade: gostam de dormir muitas horas por dia.

Mesmo na natureza, eles não viajam longas distâncias para procurar comida: contentam-se com o que encontram por perto.

correr com cães

É importante, também, levar em conta a idade do cão, assim como seu tamanho e outras características físicas.

O exercício físico que exigirmos de nossos pets deve contemplar esses e outros detalhes.

Embora sejam muito agitados, não devemos fazer com que um filhote se exercite. Toda a energia que ele tem só será gasta brincando.

Devemos brincar com ele e dar espaço para ele se cansar, mas até que ele termine seu desenvolvimento – quando tiver entre um ano e meio e dois anos de idade – não devemos fazê-lo correr ou se exercitar além disso.

Cães adultos de dois a cinco anos de idade podem se exercitar conosco, quando quiserem.

Não devemos nos esquecer de que, assim como os seres humanos, eles precisam se aquecer primeiro.

A partir dos sete anos, os ossos e articulações começam a degenerar, por isso essas exigências físicas devem ser reduzidas até que o exercício induzido seja completamente eliminado.

Entretanto, exceto em casos muito específicos que o veterinário determinará, não é necessário forçar um filhote a correr conosco ou atrás de uma bola.

Normalmente, três passeios de qualidade são suficientes para cobrir suas necessidades.

Para os cães adultos

Para um cão adulto, três passeios ao dia, que contemplem mais ou menos uma hora e meia na rua, são suficientes como exercício. 

Os cães não andam em linha reta, então eles somam muito mais metros do que nós. Também esperamos que ele se encontre no parque com um amigo que faça-o participar de algumas corridas.

cães brincando felizes no parque

Este exercício habitual, diário e natural é o mais benéfico para os cães. Ele estará fazendo coisas interessantes enquanto move o corpo, e pode parar quando seu corpo pedir.

O tamanho de cada cão é importante

Nem se deve ignorar o tamanho e as características físicas do peludo antes de pensarmos em quanto exercício o seu cão deve fazer diariamente.

Cães pequenos não precisam apenas fazer um esforço maior para realizar o mesmo exercício que um cão médio ou grande: eles também têm um corpo mais delicado.

Da mesma forma, os cães gigantes tendem a ter dores nas articulações. Cães com pernas curtas e costas longas não devem se exercitar além de suas caminhadas rotineiras. 

Para um cão de raça anã, caminhadas diárias é muito mais do que o recomendado.

Para encontrar uma resposta sobre quanto exercício o seu cão deve fazer, você deve procurar conhecer seu cão.

Seu estado físico e de saúde, sua idade, sua vitalidade… há muitos fatores que darão a resposta.

Não se esqueça do exercício mental

Quando pensamos em exercício, mover o corpo sempre vem à mente, mas poucas pessoas pensam em exercícios mentais.

É inútil que um filhote corra por meia hora atrás de uma bola, se depois chega em casa e fica entediado. 

O tédio também leva a comportamentos destrutivos e a maus comportamentos.

Como a grande maioria dos cães já tem suas necessidades de exercícios físicos atendidas só com a caminhada de rotina deles, devemos nos preocupar mais com o exercício mental.

exercícios mentais para cães

É muito fácil dar aos cães algo para exercitar a mente. Dedicar 10 minutos por dia a jogos mentais é o suficiente. 

Isto nós podemos fazer sem brinquedos: perseguir odores, ir a um novo quarteirão para farejar e ver outros cães… ou esconder pedaços de comida ao redor da casa e deixar o cão encontrá-los.

Nós também podemos fazer isso com brinquedos. Brinquedos interativos, quebra-cabeças para cães – ou tapetes com aroma são alguns dos métodos básicos de estimulação mental para cães.

Antes de decidir quanto exercício o seu cão deve fazer diariamente, você deve levar em conta sua idade e seu físico.

Além disso, não negligencie o exercício mental, pois disso também depende a felicidade e o bom comportamento do seu amigo.