4 animais que dormem pouco

O sono é necessário para todos, mas há animais que dormem pouco ou em intervalos de tempo reduzidos e separados, devido aos perigos que enfrentam no dia a dia.
4 animais que dormem pouco

Última atualização: 24 Março, 2021

O sono – que alguns consideram uma covardia e outros aproveitam como a melhor parte do dia – é necessário para o bom funcionamento do corpo. No entanto, existem certos animais que dormem pouco, devido ao modo de vida que levam e aos perigos que os ameaçam.

Mas como o sono funciona? Nas linhas a seguir, fazer apresentar uma introdução sobre os processos restauradores do sono e, posteriormente, mostrar como alguns animais conseguiram contornar ou reduzir algumas dessas funções.

As funções do sono

Dormir é um processo vital nos animais, pois a falta de sono pode ter consequências fatais no organismo, podendo causar a morte. Na verdade, não existem animais que não dormem.

O principal beneficiário do sono é o cérebro: enquanto dormimos, todos os estímulos que o fazem funcionar são suprimidos, para que ele possa descansar. No entanto, esse órgão também “funciona” à noite, consolidando o que foi aprendido durante a vigília – principalmente nos momentos que antecedem o descanso – e fixando as memórias episódicas do indivíduo.

Além disso, durante o sono ocorrem processos neurológicos importantes para uma boa atividade cerebral e a consolidação da memória e do aprendizado.

O sono em animais aciona uma série de mecanismos de restauração, necessários para o bom funcionamento do organismo, não apenas no cérebro: a pele e os músculos são restaurados e a saúde cardíaca é preservada. Danos internos também são resolvidos e o processo digestivo é devidamente concluído.

4 animais que dormem pouco

Na natureza, existem animais que dormem algumas horas ou mesmo alguns minutos e são capazes de sobreviver dessa forma ao longo de toda a vida. São seres vivos condicionados pelo ambiente ou modo de vida, por isso têm que distribuir o seu descanso em pequenos períodos de tempo.

1. Girafas (Giraffa camelopardalis)

Esses grandes herbívoros precisam dormir apenas entre 2 e 4 horas por dia para ter uma um sono reparador. Porém – e mesmo durante esse curto período – a girafa divide seu descanso em intervalos de no máximo 2 horas.

Esses mamíferos dormem em intervalos curtos de cerca de 10 minutos, é principalmente um sono leve durante o qual permanecem em pé. Se deitassem, as girafas ficariam vulneráveis aos predadores, que nunca se atrevem a se aproximar devido ao seu grande tamanho. Esse comportamento está presente em outras presas como elefantes, cavalos ou ovelhas.

Existe outra hipótese de que as girafas, que passam a maior parte do dia se alimentando, precisam de curtos períodos de descanso. Dessa forma, o sono é muito mais compatível com a alimentação e a ruminação.

Girafas: um dos animais que dormem pouco

2. Golfinhos e aves

Um animal que vive voando, como o andorinhão-preto, pode dormir? E um mamífero marinho que nunca sai da água? A resposta a essa pergunta é encontrada no sono uni-hemisférico: dormir apenas com um hemisfério cerebral ativado.

Os golfinhos alternam o hemisfério que descansa para ter uma boa noite de sono em ambos os lados do cérebro. É assim que eles conseguem dormir enquanto nadam e sobem à superfície para respirar. No caso dos pássaros, eles podem continuar voando enquanto dormem, especialmente em grandes migrações.

Uma curiosidade sobre o sonho dos golfinhos é que dá para perceber facilmente qual hemisfério está descansando: sempre o oposto do olho fechado.

Aves: animais que dormem pouco

3. Formigas

Embora não seja algo facilmente observável, os insetos também dormem. As formigas descansam durante um período de cerca de 4 horas por dia. Contudo, você terá uma surpresa ao descobrir em quantas vezes elas dividem esse tempo: as formigas fazem cerca de 250 sonecas de aproximadamente um minuto.

Esse tipo de descanso é praticado por formigas operárias, coletoras e soldados, mas a rainha pode ter um sono mais longo. Isso se deve ao privilégio de nunca sair do formigueiro. Assim, ela não precisa dividir tanto o seu descanso.

4. Peixes: animais que dormem pouco e mal

Os peixes, ao contrário dos já mencionados golfinhos, não precisam ir à superfície para respirar. No entanto, eles precisam descansar como qualquer animal existente e, como você pode imaginar, durante esse sono eles ficam mais vulneráveis ao ataque de um predador.

Por isso, quando se trata de descanso, muitos peixes procuram um lugar para se refugiar e não serem vistos. Durante o tempo de repouso, esses animais param de nadar e diminuem sua atividade metabólica basal.

Inicialmente, pensava-se que era um mero descanso, mais do que o sono em si, mas estudos recentes documentaram o sono REM em peixes-zebra (Brachydanio rerio) pela primeira vez. Na verdade, esses peixes – com quem compartilhamos uma grande parte do genoma – têm padrões de sono muito parecidos com o dos humanos.

Peixe-zebra: um dos animais que dormem pouco

Notas finais sobre animais que dormem pouco

Como você pode ver, existem animais que não têm o privilégio de poder dormir muitas horas seguidas. Certamente, o ser humano não descansaria por 8 horas seguidas se vivesse na natureza. Outros animais que também precisam de um período de descanso sem interrupções têm que lidar com os perigos dos predadores ou saber como construir um bom refúgio.

Pode interessar a você...
O que tira o sono de seu cão?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
O que tira o sono de seu cão?

Talvez você nunca tenha pensado nisso, porém você já deve ter ouvido o seu amigo perambular pela casa à noite. Mas o que tira o sono de seu cão?