4 espécies de sucuri

As sucuris são classificadas como serpentes não venenosas, mas são constritoras. Elas possuem grande força, com a qual estrangulam suas presas de forma lenta, mas letal.
4 espécies de sucuri

Última atualização: 05 Maio, 2021

Quando se pensa em cobras, provavelmente vêm à mente diferentes espécies de sucuri, ou cobras, víboras, pítons, entre outros espécimes. Infelizmente, é possível que nem todo mundo pense nessas espécies de uma forma muito amigável.

Isso se deve, em grande parte, ao cinema e à literatura, onde esses animais se caracterizam por atacar humanos. No entanto, não somos o seu aperitivo principal, por assim dizer. Se você quiser saber mais sobre as diferentes espécies de sucuri e como reagir se encontrar esse réptil, continue lendo.

O que é uma sucuri?

A sucuri é classificada no grupo das serpentes constritoras e faz parte da família Boidae, assim como as jiboias. No entanto, as jiboias são divididas em diferentes gêneros e as sucuris pertencem ao gênero Eunectes.

Embora a terminologia mais conhecida seja “sucuri”, dependendo da localização essas cobras são chamadas de “güios”, “kuriyús” ou “anaconda”. Quanto ao nome científico, seu gênero vem do grego e se refere a uma grande qualidade, já que significa “bom nadador”.

Da mesma forma, as sucuris apresentam um claro dimorfismo sexual, já que as fêmeas são maiores que os machos. Além disso, após o acasalamento, a fêmea estrangula e engole o macho, que atua como uma grande reserva de alimento.

4 espécies de anaconda

Atualmente, esse gênero inclui 4 espécies vivas de sucuris e uma espécie extinta. Todas são serpentes constritoras, portanto, não possuem a capacidade de inocular veneno. Porém, sua força é tamanha que estrangulam elas suas presas – impedindo-as de respirar – e as engolem, graças às suas poderosas mandíbulas.

Quanto à localização, elas podem ser encontradas no fundo de águas sem correntes. Além disso, dependendo da espécie, as jiboias podem subir em árvores. De ambos os lugares, elas controlam suas presas e as caçam rápida e furtivamente.

No entanto, assim como a maioria dos seres vivos – exceto os superpredadores – a sucuri tem um predador, a onça-pintada (Panthera onca). Na Venezuela, também enfrenta o crocodilo-do-orinoco (Crocodylus intermedius). A seguir, apresentamos as características de cada uma dessas espécies.

1. A sucuri-da-bolívia: Eunectes beniensis

A América do Sul é o continente com a maior proporção de sucuris em seu território. Essa espécie específica, Eunectes beniensis, é conhecida como sucuri-da-bolívia, pois está presente nesse país.

Na Bolívia, está localizada em 2 departamentos: Beni e Pando. Porém, para encontrá-la, é necessário ir a ecossistemas aquáticos como lagoas, rios ou riachos. Predominantemente, pode ser encontrada em savanas inundáveis, onde não há vegetação.

 

O rosto de uma sucuri.

2. Eunectes deschauenseei ou sucuri-malhada

A sucuri-malhada recebe o nome científico de espécie E. deschauenseei. Antigamente, acreditava-se que estava restrita à ilha de Marajó, mas hoje, sua distribuição se restringe aos estados do Amapá e do Pará, no Brasil.

Por outro lado, é possível reconhecê-la por sua tonalidade, que varia entre o amarelo e o marrom. Hoje em dia, seu habitat está seriamente ameaçado, o que influencia seu estado de conservação. No entanto, sua situação real é desconhecida, devido à falta de dados.

 

Uma sucuri debaixo d'água.

3. Anaconda verde ou Eunectes murinus

As sucuris-verdes respondem ao nome científico de E. murinus e podem ser encontradas nos rios do trópico sul-americano. Das 4 espécies de sucuri, é a de maior tamanho – tanto em comprimento quanto em peso. Normalmente, fica no fundo de águas paradas ou deitada nas árvores. Ambos os locais permitem que ela seja uma caçadora furtiva e rápida.

 

Uma sucuri-verde.

4. Eunectes notaeus, a sucuri amarela

Por fim, no centro da América do Sul existe a espécie E. notaeus, conhecida como sucuri-amarela. Entre as 4 espécies de sucuri, essa é a menor, variando entre 2,5 e 4 metros.

Por ser inofensiva para os humanos, no passado as fazendas mantinham em seu território pelo menos um espécime para combater os roedores. Além disso, também é apreciada como uma iguaria, podendo ser consumida assada ou frita.

 

Uma das espécies de sucuri.

Existe uma cobra maior que a sucuri?

Dentro dos ofídios, o tamanho das sucuris varia entre 2 e 12 metros de comprimento. Essa dimensão não desprezível as inclui entre as espécies de serpentes de maior tamanho e peso.

Embora a sucuri seja considerada a serpente de maior tamanho, essa regra só é aplicada em termos gerais. O recorde do Guinness pertence a uma píton-reticulada (Malayopython reticulatus) de 10 metros de comprimento, desde 1912.

Além disso, embora o cinema represente as espécies de sucuri como predadoras de seres humanos, não é assim que acontece. Nossa espécie não faz parte de sua cadeia trófica, mas esses ofídios podem atacar qualquer ser vivo caso se sinta ameaçado.

Assim, é verdade que o encontro com essa serpente é perigoso para o ser humano, mas desde que o homem se comporte com cuidado e siga as instruções de especialistas, não deve acontecer nada. Infelizmente, é verdade que não se pode controlar o medo.

Pode interessar a você...
Quais são os tipos de serpentes não venenosas?
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
Quais são os tipos de serpentes não venenosas?

As serpentes não venenosas geralmente têm mecanismos diferentes de toxinas para escapar de predadores e caçar suas presas. Leia mais.