O que é o puerpério canino?

· julho 18, 2018

O puerpério canino é o momento imediatamente após a cadela parir. É, portanto, o tempo que o corpo do animal precisa para reorganizar seus órgãos e hormônios.

Embora haja muito instinto no nascimento de um animal, auxiliar a cadela permite que a experiência seja mais rápida e, vale notar que, além disso, ajuda em uma melhor recuperação.

É muito comum que após o parto toda a atenção seja depositada na ninhada, pela emoção de ver os filhotes. No entanto, você não deve se esquecer da cadela e dos cuidados que ela precisa para cuidar de suas crias. Quanto mais calma e saudável a mãe estiver, melhor será a condição dos filhotes.

Cuidados básicos durante o puerpério canino

 Higiene

Para começar, é essencial que, imediatamente após o parto, a cadela seja bem limpa, assim como o local onde ela deu à luz a sua ninhada.

filhotes de husky com a mãe

Com um pano quente e úmido, limpe o rosto e o corpo do animal. Em seguida, os cobertores onde ela deu à luz devem ser descartados e os resíduos de sangue, placenta e outros, como fezes e urina, também devem ser eliminados.

Nesse sentido, a higiene reduz o risco de infecções tanto na mãe quanto nos filhotes. Por exemplo, a coccidiose, que é uma doença gerada por um parasita que se reproduz nas fezes dos animais.

O contato com material fecal transmite a coccidiose, doença muito comum em filhotes. Os riscos desta infecção são reduzidos pela limpeza do espaço onde a ninhada nasceu.

A saúde

No puerpério canino, a mãe é exposta a muitas infecções. Portanto, é importante monitorar sua saúde através de seu estado de espírito.

É normal que no início o animal fique cansado e sonolento, e que possa até dormir mais que o habitual. Embora com algum desconforto, após cada cochilo, a fêmea deverá mostrar-se ativa e de bom humor, mas se acontecer o oposto, isso poderá ser produto de uma infecção, ou algo que não está bem com seus hormônios.

Outro sinal de infecção pode ser a presença de febre. Alguns dos sintomas da febre são nariz quente e seco, olhos lacrimejantes, letargia, falta de apetite, tremores e, neste caso, você deverá ir imediatamente ao veterinário.

A alimentação

No puerpério, uma boa alimentação canina é essencial, e isso não só se deve ao fornecimento de uma dieta balanceada, mas também de porções completas e bem distribuídas. As fêmeas que pariram recentemente comem apenas de três a quatro vezes por dia, quantidade que pode ser prolongada por até três semanas após o parto.

Uma boa opção alimentar é a ração, porque ela é rica em proteínas e carboidratos. Também a hidratação é importante durante este período, já que a água ajuda na produção do leite materno.

Amamentação

As mamas das cadelas precisam ser monitoradas durante o puerpério. Não é suficiente apenas garantir que elas produzam leite, mas também cuidar de alguma possível mastite ou eclampsia.

Vale notar que qualquer infecção na mãe contamina o leite materno. Isso, por sua vez, pode acabar intoxicando os filhotes.

filhotes mamando

 O controle médico

Após o parto, a cadela deve ir ao veterinário e o especialista verificará o estado de saúde do animal. Você terá que ter certeza de que todos os filhotes foram expulsos do ventre da mãe, assim como a placenta, para evitar a metrite.

Outros fatores a serem considerados durante o puerpério canino

Existem outros fatores que são importantes de serem monitorados durante a recuperação pós-parto da cadela:

Lóquios pós-parto

Durante os 15 dias após o parto é normal que o cão descarte fluidos conhecidos como lóquios. Estes são o resultado do desprendimento da película que cobre o útero da cadela. Os lóquios devem ser inodoros, de cor marrom esverdeada ou vermelho sangue, suas cores normais.

Se os fluidos tiverem um odor nauseante ou outra aparência desagradável, você deverá procurar imediatamente o especialista. O mesmo será necessário se isso se estender por mais de 20 dias.

A atenção com os filhotes

É importante saber que é essencial permanecer atento ao fato de a mãe limpar seus filhotes após o parto, pois isso os ajudará a respirar bem.

Se a mãe não lamber o filhote, o rosto e o focinho dos recém-nascidos deverão ser limpos com um pano úmido. Além disso, uma fonte de calor deverá ser fornecida para ativar o corpo dos filhotes.