Raças de cães: sabujo italiano

· janeiro 18, 2019
Apesar de ser uma raça utilizada no mundo da caça há pelo menos 2.000 anos, a verdade é que, devido à negligência e aos abusos nesse tipo de "esporte", está se tornando cada vez mais um cão de companhia. 

O sabujo italiano não é mais um cão de rastreamento: é uma raça muito antiga, que aparece em obras de arte centenárias. Sua beleza, juntamente com sua dedicação ao trabalho, fez dela uma raça imprescindível na Itália.

História do sabujo italiano

As origens exatas da raça não são conhecidas, mas supõe-se ser muito antiga e ela tem caçado e vivido na Itália há pelo menos 2.000 anos. 

Chegou-se a essa conclusão depois de terem sido encontrados afrescos nos quais ela aparece representada com sua forma e cores atuais. A raça também aparece em várias imagens dos séculos 17 e 18.

Desde a sua criação, o sabujo italiano tem sido um cão de caça, sobretudo de pequenos mamíferos, como lebres, embora às vezes cace animais maiores, como javalis, cabras selvagens e até algumas espécies de cervos.

Uma de suas características mais marcantes é que, em vez de simplesmente rastrear, o sabujo italiano também captura e mata sua presa.

Características do sabujo italiano

O sabujo italiano é um cão de tamanho médio, quase grande. Eles medem entre 45 e 50 centímetros em cruz e, portanto, pesam cerca de 20 quilos, desde que sejam saudáveis.

O dimorfismo sexual é bastante pronunciado e as fêmeas são visivelmente menores que os machos.

Em seu aspecto geral, é um cão de proporções quadradas, com pernas longas e musculosas, é robusto, mas ágil. É delgado e tem pouca gordura no corpo: até o rabo é fino desde o início.

sabujo italiano

A cabeça é alongada, quase ovalada e tem o stop, ou seja, a diferença entre o nariz e o crânio, muito pouco marcado. O perfil superior do nariz é convexo.

As orelhas são grandes e alongadas. São caídas ao lado da cabeça e são de inserção muito baixa. Como o resto do seu corpo, elas são finas, arredondadas nas pontas e podem ter rugas.

O sabujo italiano tem dois tipos de pelos: pelos curtos e pelos médios. Em ambos os casos, sua pelagem é reta, forte e grossa. Apresenta poucas cores: fulvo, preto ou preto fogo.

Comportamento do sabujo italiano

Esta raça de cão pode caçar tanto sozinha quanto em grupo, por isso, gosta de viver em grupo, e é paciente e amigável com outros cães, conhecidos e desconhecidos. 

No entanto, ele pode ser um pouco desconfiado com outros seres humanos, embora seja muito ligado à sua família e conhecidos.

O sabujo italiano é um cão inteligente, fácil de educar e treinar, mas também teimoso e corajoso.

Além disso, ele é fiel a suas convicções, por isso é necessário desenvolver sua educação de maneira positiva e não através de força ou autoridade.

Portanto, quando o aprendizado envolve prêmios, ele reage muito mais rápido e com muito mais colaboração.

cão sabujo

Como todos os cães, o sentido do olfato é tremendamente importante para ele. Eles geralmente não se adaptam bem a viver na cidade e precisam seguir traços e identificar cheiros para se sentirem felizes e relaxados. 

Há muitos brinquedos interativos para atender a essa necessidade, se ele não puder fazer caminhadas na natureza com frequência.

Por outro lado, quando essa necessidade não é satisfeita, surge o estresse. Junto com ele podem aparecer comportamentos indesejados, como danos em casa – já que ele ficará procurando rastros para seguir – ou latidos contínuos.

Embora digam que, durante a caça, seus latidos sejam agradáveis, dentro de casa eles são irritantes.

Cuidados com o sabujo italiano

Apesar de antiga, a raça do sabujo italiano goza de boa saúde. Ele só é afetado pelos riscos e doenças típicas dos cães de caça do seu tamanho.

Por um lado, devemos ficar atentos a possíveis problemas articulares, como a displasia de quadril ou de cotovelo. 

Por outro, suas orelhas caídas tendem a desenvolver fungos e infecções. Um veterinário deve avaliar se é necessário fazer tratamento preventivo de ambos, além de ensinar o proprietário a limpar adequadamente os ouvidos de seu cão.

Como um animal que normalmente vive na natureza, é especialmente importante considerar o seu cronograma de desparasitação interna e externa.

Também é preciso fazer revisões periódicas para examinar se há espinhos, arranhões ou cortes nas pernas ou orelhas.

O sabujo italiano tem trabalhado no interior do sul da Europa há séculos. Como ocorreu com muitas raças de caça nos últimos anos, também sofre com a negligência e abusos, por isso, também está se tornando um cão de companhia, em vez de trabalho.