É possível reeducar um cachorro agressivo?

março 6, 2020
É possível reeducar um cachorro agressivo se encontrarmos a causa dessa agressividade e a tratarmos tentando compreender o animal.

A agressividade em cães é um problema comum, especialmente naqueles que não tiveram uma boa socialização enquanto filhotes ou que sofreram algum trauma. No entanto, é possível reeducar um cachorro agressivo se identificarmos a raiz do problema e procurarmos o profissional apropriado.

O que é a agressividade em cães?

A agressividade é a tendência a agir ou responder com violência. Esse comportamento ocorre em qualquer espécie animal diante de uma situação ameaçadora, em resposta ao medo. Até certo ponto, uma pequena quantidade de agressividade é algo natural em um animal para sobreviver no meio.

No entanto, quando a agressividade faz parte da vida diária do cachorro, afetando-o em situações normais, o animal está apresentando um problema de agressividade.

A agressividade é um tipo de comportamento perturbador. Ou seja, é um comportamento que não permite o desenvolvimento normal da vida do cachorro ou das pessoas que vivem com ele.

Outros comportamentos perturbadores são a falta de habilidades sociais, o medo, as brincadeiras inapropriadas e o mau gerenciamento do estresse.

Um cachorro agressivo pode vir a atacar a si próprio, outros animais, pessoas de fora ou até mesmo as pessoas com quem convive.

É possível reeducar um cachorro agressivo?

Causas e tipos de agressividade

A agressividade pode ter diferentes origens, de acordo com o indivíduo. Encontrar a causa é muito importante, pois este é o primeiro passo para a reeducação de um cachorro agressivo.

  • Causas orgânicas. Dor, problemas no sistema nervoso ou problemas fisiológicos.
  • Medo.
  • Hierarquia.
  • Evitação. O desamparo aprendido ou a raiva decorrente da frustração surgem quando o animal tenta evitar uma situação da qual ele não consegue fugir.
  • Territorial.
  • Maternal. Para a defesa dos filhotes.
  • Proteção de recursos.
  • Redirecionada. A agressão acaba sendo dirigida para outro indivíduo que não estava participando do conflito.
  • Predatória. São reações instintivas de caça, muito presentes em alguns cães.
  • Idiopática. Sem causas claras, a agressividade não é atribuída a um antecedente claro. São cães que pulam por quase tudo; se o caso for aprofundado, a causa será encontrada, mas esse não é um tipo de agressividade muito comum.
  • Induzida pelas brincadeiras.
  • Intraespecífica. Dirigida a cães com quem ele convive ou a outros cães.

O estresse é um grande precursor da agressividade canina: um cachorro com muito estresse acumulado por causa do seu estilo de vida, pela falta de estímulos ou pelo enriquecimento ambiental, ou um cachorro que não saiba lidar com essas situações, pode se tornar agressivo.

Cachorros brigando

Como reeducar um cachorro agressivo?

Assim como a própria palavra indica, é possível eliminar a agressividade por meio da ‘educação’. É necessário educar um cachorro para que ele possa desfrutar de todas as situações apresentadas pelo ambiente ao seu redor. Portanto, um cachorro agressivo precisa de um educador profissional, não de adestramento.

As técnicas de reeducação canina podem ser perigosas se praticadas por uma pessoa sem conhecimento nesta área. Assim, o melhor a fazer é procurar um profissional que encontre a técnica que melhor se adequa ao animal.

Existem diferentes técnicas para reeducar um cachorro agressivo, de modo que sempre devemos começar pela observação e pela comunicação com o cachorro. Estas são algumas delas:

  • Terapia de redução do estresse. É a que mais exige trabalho, mas podemos reduzir a ansiedade do cachorro em diferentes situações. Por exemplo, usando o slow food para as refeições, aumentando o enriquecimento ambiental consideravelmente, trabalhando a socialização com cães e pessoas, aumentando o tempo dos passeios, nos quais o cachorro pode andar e cheirar o que ele quiser, etc.
  • Habituação e dessensibilização. A exposição prolongada, porém gradual, ao mesmo estímulo, acaba fazendo com que o animal se acostume a esse estímulo.
  • Condicionamento. Pode ser usado para condicionar o cachorro positivamente, aumentando ou diminuindo o comportamento que quisermos.

Finalmente, por meio da extinção, podemos eliminar um comportamento ao remover o reforço de uma resposta. Por exemplo, quando estamos brincando e o cachorro começa a morder, devemos parar de brincar.

Então, podemos procurar uma resposta alternativa: por exemplo, em vez de nos morder, podemos redirecioná-lo para um mordedor. Além disso, podemos optar pelo controle dos impulsos, das mordidas, da ansiedade pela comida ou das brincadeiras.

  • Schwartz, C. El comportamiento del perro. L’Hospitalet, Editorial Hispano Europea, 2005
  • X. Manteca J, A. Sarde. Diagnóstico de los diferentes tipos de agresividad del perro dirigida hacia las personas. Clínica veterinaria de pequeños animales. Volumen 12, número 4. Octubre/ Diciembre 1992.
  • Portalveterinaria. Etiología, diagnóstico y tratamiento de la agresividad canina.
  • Habla con ellos. Educación y adiestramiento canino.