Requisitos para adotar um animal

· janeiro 22, 2019
Cada espécie é um mundo, com suas necessidades específicas. Por isso, o primeiro a ser feito antes de acolher um animal é avaliar a situação ou o ambiente em que ele vai viver.

A adoção é fundamental para lutar contra o abandono e ajudar os cães e gatos necessitados. No entanto, o abandono não é questão de espécie, idade, nem de raça. Hoje em dia, pode-se acolher todos os tipos de animais abandonados. Se você quer fazer sua parte, vamos lhe contar os requisitos para adotar um animal.

Requisitos para adotar um animal: depende de cada animal

Nossas preferências pessoais nos inclinam a querer conviver mais com um tipo de animal do que com outro. No entanto, todos os animais gostam da nossa companhia e podem ser grandes amigos. Antes de decidir adotar um pet, não pense em uma só espécie.

Pode ser que seu estilo de vida não te permita adotar a espécie que você tinha em mente, mas aceite conselhos do abrigo de animais em que você vai buscar seu novo amigo peludo.

É possível que um animal de outra espécie seja muito feliz em sua casa, e que vocês se tornem grandes amigos.

Seus horários são importantes

Os horários de trabalho e fora de casa são importantíssimos para escolher com qual animal conviver. Um cão precisa de muito mais dedicação que um gato, que precisa de mais do que roedores pequenos, como hamsters.

Há animais que podem ficar sozinhos em casa durante muito tempo, e outros que precisam de mais atenção.

hamster como animal de estimação

Antes de adotar um animal, leve seus horários em conta: não só de trabalho, mas também os finais de semana e as férias.

Se você costuma sair muito nos seus dias livres ou gosta de viajar, é muito melhor ter um animal que possa se adaptar a esse estilo de vida, como um cachorro.

No entanto, se você gosta de tranquilidade e não passa muito tempo fora de casa, um coelho, um gato ou até uma ave podem ser boas companhias.

Animais diferentes para economias diferentes

Um dos requisitos imprescindíveis para adotar um animal é ter capacidade econômica para mantê-lo e prestar o atendimento adequado quando surgirem urgências médicas.

Isso porque, depois de adotar seu pet, esses gastos passam a ser seus, e a entidade que lhe entregou o animal não terá mais obrigações econômicas.

Ave de estimação

Ainda que você não tenha uma fortuna, há animais que dão menos gastos que outros. Por exemplo, os roedores comem pequenas quantidades e geralmente não precisam de muitas idas ao veterinário.

No entanto, os cães ou animais de fazenda passam geralmente mais tempo no veterinário, além de comerem dietas especiais.

É lógico que, se você não pode pagar as contas do animal, não deve ter um. Mas há alternativas. Por exemplo, você pode buscar clínicas que cobrem menos ou escolher um animal que exija poucos gastos.

Onde você mora

O tamanho da sua casa é outro dos requisitos para adotar um animal a ser levado em conta. Morar em uma casa pequena não impede a presença de animais, assim como ter um terreno grande não lhe obriga a ter um cachorro.

Em uma casa pequena ou apartamento, os roedores, coelhos, aves e até répteis podem viver confortavelmente.

São animais pequenos e, além disso, não precisam de muito espaço para se desenvolver. Uma jaula para descanso e um lugar para esticar as patas será suficiente para eles.

burro

É comum ter cães em uma casa com quintal, mas não é necessário. Se você quer aproveitar todo o terreno e possibilidades de seu quintal, um burro pode ser uma boa opção.

Ele vai aparar a grama e adubar o solo sem que você peça. Os animais de granja e de tração precisam de muitos metros quadrados para poder viver bem, e você poderá dar isso a eles.

Por outro lado, os gatos geralmente escapam e se colocam em perigo em casas abertas. Se você tem varandas ou uma pequena horta, deverá fecha-los para proteger os bichinhos da casa. Esse tipo de casa não é aconselhável para a adoção de felinos.

Uma adoção é para sempre

Antes de tudo, leve em conta que uma adoção é definitiva e que você vai conviver com esse animal durante toda a vida dele, aconteça o que acontecer.

Antes de assinar os papeis da adoção, pense a médio e longo prazo, e busque um animal que possa se encaixar em seus planos.

Com uma vida familiar estável, um cão que vai viver 10 anos é uma boa opção. No entanto, se você é estudante e pensa em viajar ou buscar trabalho em outras cidades, pode ser melhor escolher um animal mais independente, com uma vida mais curta, como um roedor, uma ave ou um gato.

A adoção é um dos métodos mais éticos que temos para ter um animal de estimação. Milhares de animais são abandonados todos os anos e todos eles precisam de uma família definitiva.

O problema do abandono não vê raça nem espécie específicas. Se você quer conviver com um animal de estimação, vá ao abrigo de animais próximo e pergunte qual animal melhor se adapta a você.