Sabia que os gatos sobrevivem a quedas elevadas mas não intermediárias?

· fevereiro 7, 2018

Dizem que os gatos têm 7 vidas, ainda que existam muitas incógnitas a esse respeito. Por que dizemos isto? Porque, ao que parece, os gatos sobrevivem a quedas altas, mas não quando a queda é de uma altura mais baixa. Gostaria de saber os motivos?

A curiosidade matou o gato. Esta é uma frase que utilizamos inclusive para descrever a curiosidade extrema que algumas pessoas podem apresentar. Porém, no mundo dos felinos, isso é algo totalmente verdadeiro. Por isso, todos os bichanos, em um momento ou outro, correm o perigo de uma queda iminente.

Isto faz com que os donos de gatos vivam em contínuo temor de que isto ocorra, e que possa machucar o pet. Se você é um dono de felino, não deve se preocupar, caso more em um andar alto. Explicaremos mais a você a esse respeito.

Por que os gatos sobrevivem a quedas altas

Os biólogos Wayne Whitney e Cheryl Mehlhaff dizem que os gatos têm esse instinto nato de investigar, de conhecer, de ver, de descobrir… tudo isso se junta ao amor que sentem por estar sempre nas alturas. Um bichano sempre tentará estar em cima de você ou no lugar mais alto da casa.

Gato sobre um galho de árvore

Isto faz que eles se coloquem em perigo, desnecessariamente sim, mas eles não sabem. Apesar de que nossa lógica humana nos faça pensar que quanto mais alta for a queda, pior será o dano, os gatos sobrevivem as quedas mais altas, enquanto podem se dar muito mal em quedas menores.

Um estudo de 1987, feito pela Associação Americana de Medicina Veterinária, nos dá a resposta. O estudo foi feito com 132 gatos que foram levados a emergência na cidade de Nova York. Descobriu-se que os que tinham caído de uma altura de entre 5 e 9 metros tinham danos mais graves do que os que tinham caído de uma altura muito superior.

A partir disso, a BBC falou sobre um gato que, em 2012, caiu de uma altura de 19 andares e só apresentou algumas contusões no torso.

Gatos sobrevivem a quedas de grande altura, graças a seus “superpoderes”

Isto parece algo incrível. Por isso, muitos têm catalogado os “superpoderes” dos gatos. Porém, já sabemos que isto não existe. A resposta é um tanto lógica.

Gatos sobrevivem a quedas graças ao chamado “reflexo corretivo”. É algo parecido com o que faz os humanos conservarem o equilíbrio, nos ajudando a ficar em pé. O caso é que, se os felinos tiverem tempo suficiente, serão capazes de se colocarem de maneira que possam cair de pé. Mas precisam de pelo menos dois metros de altura para se preparar.

Além disso, suas patas são capazes de se esticar. Isto faz com que o corpo deles faça o mesmo, e cria-se assim um “efeito paraquedas” que lhes permite chegar ao solo sem danos. Mas para isso, eles precisam ter tempo. Por isso, quanto mais alta for a queda, mais tempo eles terão de se auto-proteger com esses movimentos.

Graças a este “efeito paraquedas” sua velocidade de queda se reduz. Enquanto uma pessoa cairia a uns 197 km/h, um gato é capaz de reduzir essa velocidade para 97 km/h.

Gato pulando sobre o dono

Obviamente, poderíamos pensar por que este efeito não é eficaz quando as quedas são intermediárias. Mas é fácil entender: quanto mais tempo durar a queda, maior será o tempo que o gato terá para se preparar. Assim, poderá inclusive reduzir a velocidade da mesma.

Esta, sem dúvida, é mais uma das muitas curiosidades que os gatos nos despertam dia a dia. Animais misteriosos. Muitos dizem não entendê-los, mas este é mais um exemplo de que são animais incríveis. De fato, eles ainda têm muito a nos ensinar.

Porém, ainda que os gatos sobrevivam a quedas de alturas consideráveis, não devemos nunca nos descuidar da segurança deles no lar. Jamais tenha como certo que não é importante fechar a janela ou colocar uma tela. Que os felinos estejam sempre preparados para não se machucar, não significa que eles nunca se machucarão, ou que todos eles estejam preparados para isso.

Alguns têm sobrepeso, já outros, idade avançada. Esses e outros fatores podem prejudicar seus ossos e articulações. Cuide de seu pet e seja precavido sempre. Muitos gatos terminam morrendo ou ficando incapacitados ao pular de janelas de edifícios sem tela de proteção.

Fonte da imagem principal: Fabian Canosa