A saúde dos cães idosos: três alterações que merecem atenção

fevereiro 15, 2020
Os cães idosos são uma parte essencial da família, por isso devemos dar a eles toda a atenção que merecem, para que o seu dia a dia seja o mais agradável possível.

A maneira como um cachorro envelhece não é tão diferente da nossa. Quando se aproximam de uma idade avançada, a saúde dos cães idosos começa a passar por uma série de mudanças. Essas alterações no organismo dos animais podem fazer com que eles mudem muitos de seus hábitos, incluindo o seu temperamento.

Alterações físicas relevantes na saúde dos cães idosos

Conhecer as mudanças típicas que os nossos animais experimentam com o passar dos anos nos permitirá adaptar as caminhadas, a alimentação e os cuidados de que o cachorro precisa; tudo isso é pouco para retribuir o que eles fazem por nós…

1. Dores nas articulações

Até uma idade muito avançada, os cães apresentam uma vitalidade muito semelhante à que tinham quando eram mais jovens, pois a deterioração não é tão gradual quanto a nossa.

Para os cães, esse momento chega mais tarde, porém chega de forma repentina e é possível notar a mudança com muita facilidade.

Veterinário examinando articulações de cachorro

Um dos problemas mais comuns em cães idosos é a artrose, uma patologia reumática que danifica a cartilagem das articulações. Ela causa dor nas articulações, rigidez e incapacidade de se mover com a mesma rapidez e leveza que antes.

A artrose geralmente ocorre com maior frequência em cães com excesso de peso ou que passam muito tempo fazendo atividade física intensa, pois isso causa um maior desgaste das cápsulas articulares e faz com que haja atrito entre os ossos, resultando em uma dor desagradável.

Você perceberá que o seu animal de estimação está sofrendo dessa doença porque ele terá dificuldade para acompanhar o ritmo de caminhada que mantinha antes; inclusive, ele não ficará mais tão ansioso para passear por causa da dor.

Por outro lado, os movimentos também costumam mudar e você notará que ele caminha com as pernas mais rígidas e de uma maneira menos natural e fluida, o que também pode ser visto ao subir ou descer escadas.

Ao contrário do que pode parecer, a melhor maneira de combater a dor é fazer exercícios de forma moderada para manter os músculos em forma, além de controlar o peso para que o animal não engorde.

2. Doenças cardíacas em cães idosos

Outro ponto fraco da saúde dos cães idosos é o coração, mais especificamente as válvulas cardíacas, a parte mais suscetível a alterações degenerativas. Isso faz com que a circulação sanguínea não seja tão eficaz quanto deveria, levando a problemas que podem se tornar graves.  

Massagem cardíaca para cães

A passagem do sangue do átrio para o ventrículo não é totalmente eficaz se a válvula que os separa não cumprir a sua função, o que geralmente se manifesta com um leve sopro.

Com o tempo, essa falha na válvula pode acabar levando o animal de estimação à insuficiência cardíaca, algo que pode ser fatal.

No início, um dos sintomas que o veterinário vai detectar é uma frequência cardíaca alta, o que significa que o coração está se adaptando a essa insuficiência da válvula e está aumentando a frequência cardíaca para combatê-la.

Esses tipos de doenças em cães idosos são difíceis de detectar se você não for ao veterinário. Por isso, é aconselhável realizar exames de rotina quando o animal de estimação estiver em uma idade avançada.

3. Problemas dentários em cães idosos

Esta é uma das razões mais comuns pelas quais os cães idosos vão ao veterinário. Assim como acontece com as pessoas, os cães também sofrem de problemas dentários com a idade avançada. Portanto, devemos tomar medidas para tornar a sua vida diária menos dolorosa.

Cachorro com problema nos dentes

O tipo de alimento que o animal recebeu ao longo de sua vida fará uma grande diferença na sua dentição quando a idade avançada chegar. Por exemplo, o excesso de comida úmida aumentará o tártaro acumulado e, a longo prazo, isso pode causar infecções que levam à perda dos dentes.

Quando o excesso de tártaro e a placa aumentam, surge a periodontite, uma infecção grave nas gengivas. Por esse motivo, devemos cuidar dos dentes dos nossos animais de estimação desde jovens para amenizar os problemas futuros, além de fornecer uma dieta equilibrada e saudável para os dentes e gengivas, que promova a limpeza.

  • Purina. Enfermedades en perros mayores. 12 de noviembre de 2018. Extraído de: https://www.purina.es/proplan/consejos/enfermedades-perros-mayores
  • Red canina. Las 20 principales enfermedades de los perros y cuáles tienen cura. 24 de septiembre de 2019. Extraído de: https://www.redcanina.es/las-20-principales-enfermedades-de-los-perros-y-cuales-tienen-cura/
  • Fundación española de reumatología. Artosis: qué es, síntomas y tratamiento. Extraído de: https://inforeuma.com/enfermedades-reumaticas/artrosis/