Se o seu gato te morde, siga estas dicas

· setembro 12, 2018
Embora os felinos costumem morder para brincar com seus donos, a verdade é que devemos corrigir essa atitude para evitar ferimentos.

Os gatos têm uma tendência a nos morder, a morder outros gatos, outros animais de estimação ou outras pessoas ao nosso redor. A verdade é que, em certos momentos, podemos nos divertir, mas quando isso se torna um hábito, pode se tornar um problema. Se o seu gato te morde, não perca essas dicas.

Se o seu gato te morde, siga estas dicas

Existem várias dicas que você pode seguir para ensinar seu gato a não morder, especialmente se ele está com você desde filhote. Com gatos adultos, o ensino se torna um pouco mais complicado, mas também é um comportamento que pode ser erradicado.

Tenha sempre em mente que seu gato não quer machucá-lo, mas que as mordidas são geralmente a consequência de suas brincadeiras. Você já sabe como eles gostam de brincar! Se você já está ciente disso, é provável que entenda melhor o comportamento de seu gato e que possa ter mais paciência ao tentar erradicar essa atitude.

Quando o seu gato te morde

Definir diretrizes

Se o seu gato te morde, possivelmente este é um sinal de que ele quer brincar com você, você tem que fazê-lo entender que há um momento para tudo, e que às vezes você pode brincar e às vezes você não pode. Não deixe que ele queira ganhar sua atenção agindo de forma “agressiva”.

Por outro lado, se o seu gato está entediado, é mais provável que ele queira estar e brincar com você. Para ajudá-lo com isso, é melhor comprar brinquedos e um arranhador com o qual ele possa brincar.

Os brinquedos podem ser usados ​​como uma barreira entre sua mão e sua boca e, assim, fazer com que seu gato se acostume com isso. Depois de várias vezes ele vai morder os brinquedos.

Corrija-o

Entenda que ele não age com maldade, ele só quer brincar, e precisa de sua atenção. Porém, isso não significa que você deve fechar os olhos para a atitude de seu bichano. Você deve dizer “NÃO” quando necessário e mostrar-lhe outro caminho a percorrer.

É claro, lembre-se que os gritos, golpes e punições não levam a lugar nenhum. Porque com isso você só vai afastar seu animal de você e romper o vínculo que tanto custou para se formar entre vocês.

Reforço positivo é sempre o melhor, mas neste caso sem prêmios. Se você recompensar seu gato por ele para de morder você, ele acreditará que fez algo que você sempre o recompensará, então ele o morderia novamente e pararia de fazê-lo, para que tivesse a chance de receber seu prêmio.

Recomendamos ler: Por que o meu gato corre feito louco pela casa?

Deixe-o em seu lazer

Se o seu gato te morde, isso pode ser para demonstrar algo que ele não gosta, está entediado ou, também, porque ele quer você sempre muito perto. Lembre-se de que os gatos são muito independentes e, ainda que eles lhe deem muito carinho, eles o farão somente quando quiserem.

Filhote de gato mordendo dedo

Se você tentar forçar a situação, abraçá-lo demais, pegá-lo o tempo todo do chão, é possível que o gato se rebele, e sua única maneira de expressar que algo não está bom é com mordidas. Como evitar isso? Conheça o seu gato, o que ele gosta e o que ele não gosta. Deixe que seja ele quem te procure e venha até você quando ele quiser e, além disso, observe suas reações às suas carícias.

Leia também: Tudo sobre o miado dos gatos

Faça uma visita ao veterinário

Se depois de analisar os pontos anteriores, você vê que a situação não muda, vá ao veterinário. Pode ser que uma doença esteja tornando-o mais irritável ou, ainda, que por trás das mordidas haja um comportamento compulsivo causado por trauma, estresse, ansiedade ou qualquer outra causa emocional.

Além disso, lembre-se de que observar seu animal de estimação sempre será a chave para elucidar a raiz de um problema de comportamento. Portanto, se você der a devida atenção ao seu gato, mas sem estresse, é possível que tudo volte ao normal.

Finalmente, você já sabe que a responsabilidade de ter um animal de estimação vai além da alimentação e da bebida, e que todo o seu bem-estar, emocional e mental, depende de nós.