6 animais que constroem suas próprias casas

De pássaros a aranhas, os animais que constroem suas próprias casas são uma inspiração para a arquitetura humana.
6 animais que constroem suas próprias casas

Última atualização: 21 Abril, 2021

A arquitetura não é algo reservado aos humanos. Na verdade, muitas das engenhosidades da nossa espécie vêm da observação dos animais que constroem suas próprias casas. Embora não pareça, a engenharia da sociedade atual usou como base organismos selvagens para fornecer respostas a muitos dos problemas.

Nas linhas a seguir, você vai encontrar uma revisão dos ninhos mais incríveis da natureza. Não será possível ficar indiferente à enorme complexidade e eficiência dessas estruturas, especialmente considerando o pequeno tamanho de muitos dos seres vivos que as constroem.

A necessidade de um lar

A tendência de buscar a segurança e o conforto de um refúgio é comum à maioria dos animais. Esse impulso está diretamente relacionado à sobrevivência, uma vez que a eficácia dos ninhos que são construídos determina em grande parte o sucesso de uma espécie.

Em todo caso, é importante destacar que o ato de construir suas próprias casas não é apenas uma maneira que determinados animais encontraram para se manter à salvo dos predadores, mas também fazem parte da comunicação, da alimentação e da reprodução das espécies. Nas linhas a seguir, você poderá ver como todas essas funções se reúnem.

6 animais que constroem suas próprias casas

Algumas espécies improvisam um ninho todos os dias – como os gorilas – mas outras constroem verdadeiras catedrais que permanecem ao longo do tempo, apesar das inclemências da natureza. Abaixo, você vai conhecer alguns dessas obras biológicas.

1. Abelhas

Esse inseto (Apis) não poderia faltar na nossa lista. Se existe um exemplo de eficiência e engenharia na natureza, são as abelhas. O favo de mel é formado por uma estrutura de hexágonos que as operárias constroem com cera, cuja simplicidade combina o aproveitamento do espaço, a conservação de energia e a resistência.

A otimização da forma dos favos de mel chega a extremos inesperados: o fundo das células não é plano, e sim composto por 3 paredes romboidais que se encaixam perfeitamente na lâmina de células adjacente.

Colmeias de abelhas grandes.

2. Animais que constroem nas alturas: pássaros tecelões

Esse grupo de pássaros tecelões constrói obras de arte tão incríveis que é difícil escolher apenas uma espécie como representante. Usando o bico da mesma forma que um humano usa uma agulha de costura, esses pássaros entrelaçam as fibras das plantas para criar estruturas que permitem a entrada dos pais, mas não de predadores.

Um dos exemplos mais conhecidos é o da espécie Ploceus philippinus, famosa por seus ninhos suspensos em forma de tubo.

Um dos animais que constroem sua casa.

3. As catedrais de cupins

Comparados com a Sagrada Família, os cupins (Isoptera) são animais que constroem verdadeiros gigantes arquitetônicos. Os cupinzeiros epígeos – erguidos na superfície – são resistentes a todos os tipos inclemências, mas não é só isso: sua estrutura é uma complexa rede de túneis que não perde nada para uma pirâmide.

Seu esqueleto interno facilita a circulação do ar para que a temperatura interna não suba muito. Em todo caso, designs que são ineficazes por algum motivo são reconstruídos para melhor otimização.

Os cupins são animais que constroem suas próprias casas.

4. Formigas tecelãs

Os formigueiros são outra maravilha da arquitetura não humana, mas nem todas as formigas constroem no subsolo. É o caso da formiga tecelã (Oecophylla), que cria ninhos nas próprias folhas das árvores.

É incrível como todas as operárias se unem para dobrar a folha, enquanto outra junta as pontas com a seda de suas próprias larvas. Esses ninhos podem variar de uma única folha a uma copa inteira.

Uma formiga tecelã constrói sua própria casa.

5. Animais que constroem suas casas debaixo d’água: os castores

Os famosos castores (Castoridae) são um daqueles grupos de animais que, assim como os humanos, modificam o ambiente a seu favor – e não o contrário. As barragens que eles constroem têm a função de reduzir a força da corrente que castiga seus ninhos.

Os castores têm o instinto natural de interromper o fluxo de água por meio de um conjunto de determinados estímulos, como o som de água corrente.

Além disso, a estagnação das águas produzida pela barragem lhes dá a possibilidade de buscar alimentos em paz e ter uma rota de fuga rápida na presença de um predador. Como são um pouco lentos em terra, os castores às vezes constroem canais de água para os locais onde coletam materiais.

Os castores são animais que constroem suas casas.

6. Aranhas

A variedade de teias de aranha é imensa, desde algumas minúsculas – indetectáveis aos olhos dos predadores – até aquelas que ficam douradas na luz do outono, todos os teares feitos por aracnídeos têm uma finalidade biológica específica. Algumas aranhas até decoram suas teias para atrair suas presas.

As teias de aranha se configuram em termos de resistência e visibilidade, variando de acordo com as necessidades do aracnídeo em relação a características como predação, defesa e condições climáticas. Algumas aranhas não fazem teias, mas usam fios de seda como vara de pesca, enquanto outras cavam suas casas no subsolo.

Um grupo de aranhas tecelãs.

Esses não são os únicos animais que constroem suas próprias casas. Quando nos aprofundamos no assunto, outras espécies – como a larva do tricóptero ou o caranguejo-violinista – podem nos deixar de olhos arregalados. Na natureza, uma casa robusta pode significar a diferença entre a vida e a morte.

Pode interessar a você...
8 características de morcegos frugívoros
Meus AnimaisLeia em Meus Animais
8 características de morcegos frugívoros

Os morcegos frugívoros são muito diferentes dos outros morcegos. Eles se destacam por seu tamanho e dieta e não usam a ecolocalização.