Seu gato pode tomar banho de piscina?

janeiro 9, 2019
Embora não seja típico dos gatos domésticos de hoje entrarem na água, algumas raças em particular podem ter uma tendência a mergulhar em uma piscina.

Dos animais de estimação mais comuns, os cães têm fama de gostar de nadar. Tanto que, no meio do verão, não é estranho vê-los nadando no meio de uma piscina. 

O oposto é quase sempre o caso dos felinos domésticos. De fato, a maioria dos gatos tem medo ou sente repulsa pela água.

Mas, seja por acidente ou por iniciativa própria, é possível encontrar um gato na piscina.

Os gatos e a água

Há vários mitos acerca dos gatinhos e da água. No entanto, veterinários e etologistas descobriram, nas origens dos gatos, uma das razões pelas quais a maioria desses animais não precisa da natação entre seus hobbies.

Os antepassados ​​da grande maioria das raças de gatos viviam em zonas áridas, especificamente nos desertos da África e da China. Estas são regiões onde a água não é abundante.

Para conseguir comida, os primeiros gatos não precisaram se jogar em um rio ou em uma lagoa. Ao se tornarem animais domésticos, a natação não era uma necessidade vital, portanto, o padrão original não mudou.

Além disso, os gatos são animais de estimação muito limpos; alguns espécimes parecem, até mesmo, ser obsessivos com sua própria limpeza.

É difícil encontrar um gatinho com rastros de lama em sua pelagem, algo muito normal entre os cães.

gato na beira de uma piscina

Gatos aquáticos?

Para algumas raças de gatos, entrar na água é uma atividade rotineira e completamente natural. Essa predisposição à natação também está condicionada à sua origem.

O caso mais emblemático é o do gato Van Turco. Os primeiros exemplares se desenvolveram na Turquia, nas áreas montanhosas ao redor do Lago Vã.

Estes felinos por muito tempo tiveram que ‘pescar’ para comer. Quando eles começaram a viver juntos com seres humanos, o tempo deles na água tornou-se pura recreação, ou uma maneira de se refrescar em dias quentes.

Aqueles que têm um gato Van Turco como animal de estimação sabem que não é estranho encontrar o gato na piscina.

Outras raças que também gostam de um bom mergulho são o Maine Coon, Bob Pixie e o gato Savannah.

Permitir um gato na piscina pode ser perigoso?

A maioria dos gatos, da mesma forma que acontece com praticamente todos os mamíferos, nadam por puro instinto.

Assim que entram na água, eles não apenas flutuam, mas são capazes de se mover de um lugar para o outro.

No entanto, se você tem um gato como animal de estimação, ainda é um risco permitir que ele nade na piscina.

Especialmente quando ele cai por acidente e não há ninguém que possa vir para o resgate.

Embora o animal possa nadar, deixar a água pode ser uma missão não só tortuosa, mas impossível.

Escadas para seres humanos não são projetadas para animais de estimação. Caso passe muito tempo na água tentando sair, a angústia fará com que o gato nade em círculos. Há o risco de acabar exausto e vir a se afogar.

gato na piscina

A água da piscina

A fim de manter uma piscina limpa e saudável, é necessário colocar na água alguns produtos químicos que impedem a proliferação de bactérias e de outros agentes estranhos. O cloro (líquido ou em pó) é o tratamento mais comum.

Esta substância pode gerar algumas reações adversas no gato, seja por ele ingerir ou por entrar em contato com sua pele.

Portanto, devemos ter um cuidado especial para evitar que o animal tenha contato com a água da piscina, pois esta é uma situação que pode ser bastante frequente nos dias de verão, com altas temperaturas.

No caso de animais nadadores, os momentos de diversão não devem ser muito longos. E, como acontece com os humanos, é melhor que ele nade fora do horário do meio-dia, quando o sol está no ponto mais alto.

Para evitar sustos: cuidados

Gatos são animais muito curiosos. Esse traço é inversamente proporcional à sua idade: quanto mais filhotes, mais coisas chamam a sua atenção.

Isso não implica que os espécimes adultos percam essa característica. Por esse motivo, embora não gostem de tomar banho, não é estranho que gatos acabem brincando em volta de uma piscina.

A melhor maneira de evitar acidentes é ter uma cobertura para a piscina. Existem vários modelos disponíveis no mercado, que deixam proíbem o acesso à água.

Assim, o animal de estimação pode caminhar livremente pela área e seus proprietários podem ficar despreocupados.