Sono dos cães: por que eles dormem tanto?

Os sons e movimentos característicos produzidos durante o sono dos cães deixam claro que, de fato, esses animais são capazes de sonhar.

Um cachorro dormindo pode ser um espetáculo. Alguns bufam, rosnam, latem e até movem suas patas como se estivessem correndo. As horas de sono dos cães são distribuídas de forma desigual, por isso o dono pode demorar a prever os momentos de atividade de seu animal de estimação.

Quantas horas de sono os cães precisam?

Os padrões de sono em cães variam de acordo com a idade, tamanho e horas de exercício diário. Como é natural, um filhote dormirá mais horas do que um cão adulto. Por sua vez, um São Bernardo passará mais horas dormindo do que um Chihuahua.

Cães grandes e filhotes chegam a dormir uma média de 18 horas diárias. O ciclo de sono de um cão adulto médio é entre 12 e 14 horas.

Cerca de 50% das horas de sono dos cães se concentram na parte da noite. Porém, é normal que tenham alguns descansos repetidos em horários desiguais durante os dias. O motivo por trás dessa distribuição tem a ver com sua fase REM

Os seres humanos passam 25% de suas horas de sono na fase REM. Nesse momento, a atividade cerebral é alta e é nela em que os mamíferos assimilam os estímulos que recebem do seu entorno.

Pug em sua cama

Por outro lado, apenas 10% das horas de sono dos cães se passa nessa fase. Por isso, para poder desfrutar de um descanso adequado para sua saúde, os cães tendem a dar cochilos durante o dia.

Sim, eles também sonham

Diversos sons e movimentos característicos são produzidos durante o sono dos cães. Esses sons deixam evidente que o cão tem a capacidade de sonhar.

Como qualquer outro cérebro, o cérebro dos cães precisa processar a quantidade de informação recebida durante o dia. Como sabemos, sonhar é o mecanismo cerebral mais efetivo para fazer isso.

Após um estudo em que as ondas cerebrais caninas foram comparadas com ondas cerebrais humanas, concluiu-se que os cães também têm duas fases de sono, a fase REM e a fase das ondas lentas.

A última corresponde à fase inicial do sono. A atividade cerebral desacelera e o ritmo cardiorrespiratório começa a diminuir.

A fase REM corresponde ao estágio do sono profundo. O movimento rápido dos olhos que dá nome a essa fase (Rapid Eye Movement) é amplamente conhecido.

Nesse momento, acontece uma ligeira aceleração cardíaca, assim como espasmos corporais, sonhos e até excitação sexual. A confirmação de que os cães têm duas fases de sono é a prova irrefutável de que sonham.

O exercício é a chave para a saúde do sono dos cães

A estimulação física e mental, tanto em cães como em seres humanos, é a chave para manter hábitos saudáveis de sono. Ao contrário do que muitos acreditam, se o nosso animal de estimação não se exercita e nem recebe estímulos intelectuais, acabará dormindo mais horas.

Husky siberiano no colo da dona

Isso ocorre porque a inatividade causa insônia. Assim, perpetuam-se desequilíbrios no sono e a qualidade de vida do animal diminui consideravelmente.

Um dono responsável deve comprometer-se a proporcionar a seu animal de estimação, pelo menos, trinta minutos de exercício diário. Esse período deve aumentar, obviamente, para raças maiores e mais cheias de energia, como cães de caça e cães de guarda.

Um simples passeio antes e depois de ir para o trabalho pode marcar a diferença nos hábitos de sono do seu cão. Quando for sair para trabalhar, recomenda-se deixar algum tipo de brinquedo estimulante para que o cão faça mais atividades ao longo do dia.

Devemos ter em mente que as atividades realizadas durante o tempo livre vão ser determinantes para o ciclo do sono dos cães. Um cão-guia, por exemplo, ou um cão policial, passam a maior parte do dia alertas, uma vez que têm uma espécie de dia útil para cumprir. Um animal de estimação que passa o dia esperando o dono voltar faz o que quer. E geralmente isso significa voltar para a cama.

Recomendados para você