Suricato: características, comportamento e habitat

· julho 27, 2018
A cor da pelagem muda um pouco dependendo da área geográfica. Sendo assim, ela pode ser mais clara ou mais escura, quando o tom da pelagem se adapta ao habitat para permitir maior capacidade de camuflagem.

O suricato, também conhecido como suricate ou suricata, é uma espécie de pequeno mamífero que habita áreas desérticas da África. Esse animal é internacionalmente conhecido por seu papel no famoso filme infantil: O Rei Leão.

Características do suricato

O suricato (Suricata suricatta) é um carnívoro pertencente aos herpéstidos. Ou seja, esse animal é um dos membros da família dos mangustos. Em particular, é um dos menores mangustos, já que mal chega a 700 gramas de peso. Eles têm uma cauda fina e uma pelagem curta, o que os diferencia de outros mangustos.

A cor do pelo muda um pouco dependendo da área geográfica. Sendo assim, pode ser mais clara ou mais escura, já que sua tonalidade se adapta ao habitat para permitir uma maior capacidade de camuflagem. Todos eles têm manchas de cor escura nas costas e nos olhos, uma das principais características da espécie.

Características do suricato

Esses animais têm unhas fortes, projetadas para quebrar rochas e cavar. Além disso, têm 36 dentes muito afiados, que permitem rasgar a carne. São essas características que o tornam muito inadequado para ser um animal de estimação. Além disso, também é um problema seu caráter social.

Comportamento do suricato

Essa espécie é muito sociável. Na natureza, eles vivem em grandes grupos de 30 a 40 indivíduos. Essas colônias habitam redes de túneis muito grandes, que lhes permitem resistir às fortes temperaturas do dia e servem de refúgio à noite.

Os suricatos, como outras espécies, como o quati, são peritos em vigília. Por isso, geralmente há pelo menos um membro da colônia sempre vigilante. Quando o suricato encarregado de vigiar enxerga uma ameaça, geralmente um predador, emite um som de aviso. Assim, o resto do grupo pode fugir para se esconder.

Eles também são pais muito bons, porque são especialistas no cuidado da prole. Os filhotes estão sempre sob constante vigilância e são os primeiros a serem protegidos no caso de um ataque. Outra curiosidade é que os suricatos podem compartilhar sua toca com outras espécies de mangustos ou esquilos, como o mangusto amarelo.

É uma espécie muito inteligente. Eles são capazes de comer alguns dos animais mais venenosos do mundo, como escorpiões, dos quais arrancam o perigoso ferrão. Esse comportamento é aprendido pouco a pouco. Ou seja, esses animais são capazes de ensiná-lo aos mais jovens.

Comportamento do suricato

Além disso, os suricatos têm uma enorme riqueza vocal. Eles emitem sinais de alerta, pânico, recrutamento, além de ordens e instruções para outros suricatos. Também foi provado que eles têm chamados diferentes para predadores diferentes, como o macaco-verde.

Habitat

Esses mamíferos habitam o continente africano, especificamente em áreas arenosas e desérticas. O suricato pode ser encontrado, especialmente no deserto de Kalahari, localizado em Botsuana. Além disso, eles também ocorrem nos desertos que cobrem a Namíbia.

Na Namíbia, existe uma subespécie específica, o suricato do deserto, embora o suricato sul-africano também possa ser encontrado nessa área. Por sua vez, em Angola, há a última das três subespécies do suricato angolano.

O suricato tem populações abundantes e não está em perigo de extinção. Seu principal perigo é o bem-estar daqueles que estão em cativeiro como animais de estimação. Afinal, suas exigências como espécie são muito altas e não podem ser atendidas em uma casa humana. De fato, ao contrário do que muitas pessoas pensam, os suricatos domesticados não existem, como ocorre com os furões.