Tártaro em cães: remédios naturais

· março 9, 2018

Assim como os humanos, os animais de estimação também sofrem com o temível tártaro, e inclusive pelas mesmas razões. Trata-se de uma placa sólida que se fixa na base da dentição, produto da acumulação de restos de alimentos que se juntam com bactérias e sais minerais: um conjunto de elementos que, ao endurecer, se torna um problema.

Antes de chegar ao ponto de que a única opção seja levar o cão ao veterinário por problemas derivados da falta de cuidado com os dentes, é preciso prevenir, observando os sinais que a boca dele apresenta. Ele pode perder dentes e sofrer problemas hepáticos, cardíacos, no intestino e nos rins.

No começo, o tártaro é um pouco mole e fino, e pode ser fácil de eliminar. Mas, a longo prazo, se solidifica de tal maneira que são necessárias medidas mais drásticas para erradicá-lo, disponíveis apenas em uma consulta veterinária.

A seguir, saberemos um pouco mais sobre essa doença, também chamada de placa, e algumas medidas e remédios naturais para evitar ou remediar o tártaro em cães.

Sinais de tártaro em cães

É preciso examinar com cuidado a boca e a dentição do cão em busca de evidências visíveis de que a placa se formou. Deve-se observar se apareceram manchas escuras e uma capa dura amarelada na base dos dentes, muito próximo das gengivas.

Também recomenda-se revisar a junção entre os próprios dentes, porque nesses espaços também pode aparecer o tártaro. Lembre-se da importância da higiene dental.

Essa é a primeira confirmação a fazer. Antes que o tártaro propriamente dito apareça, é possível que o cão mostre outros sinais, como mau hálito e algum incômodo para mastigar a ração. Pode se detectar inflamação nas gengivas (gengivite), feridas na cavidade bucal, salivação excessiva e sinais de infecção na boca.

Veterinária examinando os dentes de um cachorro

Consequências do tártaro em cães a longo prazo

A presença prolongada do tártaro trará consequências muito graves. Por exemplo, a queda de dentes e possíveis abscessos que podem se espalhar para outras partes da cabeça. Por último, as piores complicações são problemas cardíacos, hepáticos, nos rins e nos intestinos.

Nada justifica chegar a esses extremos, sendo que é possível prevenir e tratar rapidamente essa situação. Quando o tártaro está se formando, há medidas para deter seu avanço e eliminá-lo. Depois, a revisão e o cuidado periódico impedirão que ele apareça novamente.

Quando já passou algum tempo e a placa endureceu, leve o cão ao veterinário para revisões periódicas. Essa é a melhor opção para retirar mecanicamente os restos de tártaro.

Como prevenir e remediar a formação do tártaro em cães

É importante saber que certas raças de cães são mais propensas que outras a sofrer com esse problema. Um exemplo são as raças muito pequenas e as de focinho chato (as chamadas braquicéfalas). Também são mais propensos os cães idosos.

Vejamos algumas das medidas e remédios naturais para que os donos evitem o tártaro em cães: 

Higiene dental

O veterinário é quem sabe fazê-la da melhor maneira, mas também pode dar tarefas ao dono para que a realize ele mesmo com a periodicidade adequada. A frequência não é igual à dos humanos e também não se usam os mesmos utensílios. É preciso uma escova e uma pasta dental especiais (a dos humanos é tóxica para eles).

Cachorro com escova de dentes na boca

Se o cão não está acostumado, é preciso vencer seu medo primeiro. O hábito é o que lhe fará aceitar a higiene com tranquilidade. Necessita-se enxaguar muito bem e é bom finalizar com a aplicação de clorexidina em spray ou gel. 

Alimentação adequada

A alimentação do cão não pode ser a mesma que a dos humanos, e ele não deve comer nem sobras nem ingredientes contraindicados. Em um ambiente natural, os cães teriam à disposição uma variedade de texturas naturais. Algumas delas podem ser uma maneira de limpar os dentes do animal.

Guloseimas e brinquedos especiais

Existem algumas guloseimas comerciais e brinquedos para pets no mercado desenhados especialmente para reduzir o risco de tártaro. Nosso animal se divertirá e limpará a boca ao mesmo tempo.

Limpeza com bicarbonato e vinagre de maçã

O bicarbonato é usado para escovar os dentes. Para isso, basta diluir uma colherinha em um copo d’água. O vinagre é usado também para uma escovação correta, puro e seguido de um bom enxague.

Cenouras e cascas de frutas e vegetais

Ao comer vegetais e cascas crocantes, os cães raspam automaticamente a superfície dos seus dentes, e isso equivale a uma espécie de limpeza natural.

Como vemos, existem muitas medidas que os donos podem tomar para evitar o surgimento do tártaro em cães e impedir possíveis complicações na saúde do animal.