Tartaruga branca: tudo que você precisa saber sobre ela

abril 9, 2019
Não há ninguém que não goste do mar e de todos os tesouros que estão dentro dele; a tartaruga branca é uma criatura muito bonita que você deve ver com seus próprios olhos. 

A tartaruga branca existe e pode ser vista nas praias ou mesmo em alguns rios. Este animal está entre os espécimes mais incríveis que podem ser observados, uma vez que é muito raro e as chances de encontrar um são muito baixas.

Este tipo de experiência está, às vezes, disponível apenas para aqueles que mergulham regularmente; aqueles que se aventuram a descobrir os maravilhosos segredos do mar e seus infinitos tesouros.

No entanto, a grande maioria das pessoas também pode ver a tartaruga branca graças às fotografias tiradas por esses mergulhadores.

Por que essas tartarugas são brancas?

As tartarugas brancas são consideradas únicas por causa de sua cor branca, o que as torna mais bonitas e especiais.

Estamos mais acostumados com os outros tipos de tartarugas que têm diferentes tons de verde e marrom.

As tartarugas brancas podem ser divididas em dois tipos ou grupos em relação à cor branca.

Há exemplares que apresentam essa cor devido à falta de pigmentos nas células. No entanto, o outro tipo tem pigmentos em suas células, mas lhes falta uma enzima. Isso impede que as cores normais das tartarugas apareçam, e isso as faz ficar brancas.

Portanto, podemos inferir que não é necessário que todas as tartarugas brancas sejam albinas, embora essa característica seja considerada proveniente de um gene hereditário recessivo.

Onde podemos ver a tartaruga branca?

Não há lugar específico onde a tartaruga branca apareça. No entanto, já sabemos que a principal razão para sua cor branca é a ausência de pigmentos ou de uma enzima, e esse fenômeno pode ocorrer com qualquer tartaruga do mundo.

Tartaruga branca nadando

Mesmo assim, existem certos lugares onde há vários exemplares desta espécie. Isso permite que pessoas de diferentes países do mundo possam ver essas raras e únicas tartarugas. Esses lugares incluem um aquário em Townsville (Austrália) e na China.

Além disso, elas também já foram vistas no Mediterrâneo, no Brasil e na TurquiaNão há informações suficientes sobre o comportamento da tartaruga branca devido à complexidade de observá-las fora de um ambiente controlado.

Uma mistura de cores

Para determinar uma tartaruga branca como tal, não é necessário que sejam completamente brancas.

Existem algumas tartarugas que são classificadas dentro deste grupo e que têm a cor branca acompanhada de uma ou mais cores. Essas tonalidades, em geral, ocorrem na carapaça, e não na pele.

O albinismo em tartarugas marinhas já foi relatado em vários lugares do mundo. No entanto, há poucos dados disponíveis.

Alguns estudos foram realizados durante a época de nidificação, mas os relatos de tartarugas brancas vivas em estágios juvenis ou adultos são muito raros.

No entanto, branca, verde, marrom, preta ou qualquer que seja a cor, as tartarugas são animais carismáticos que existem há milhões de anos. Elas têm um encanto natural que atrai adultos e crianças.

Tartaruga de pele branca

Outras anomalias importantes da tartaruga branca

A morfologia da descendência da tartaruga branca pode determinar, segundo os especialistas, a taxa de sobrevivência desta espécie.

Em geral, filhotes maiores geralmente são nadadores mais rápidos e têm uma maior probabilidade de escapar de predadores.

Considera-se, então, que filhotes grandes têm mais vantagens para superar os obstáculos da natureza do que os menores.

No entanto, acredita-se que o maior deve potencialmente ter uma maior suscetibilidade à radiação solar, embora esta observação ainda esteja em estudo.

Além disso, a tartaruga branca pode apresentar malformações na cabeça e na mandíbula, assim como escudos epidérmicos supernumerários e subnumerários, que têm a ver com a simetria das conchas desses répteis.

A simetria da carapaça está relacionada à estabilidade genética e, portanto, tem implicações evolutivas. Infere-se que isso não favorece a sobrevivência, uma vez que indivíduos com deformações na simetria podem fazer com que seus filhotes herdem esse tipo de anomalia.

Isso acontece nos casos em que as tartarugas com essas malformações atingem a idade adulta, mas a maioria desses animais morre algumas horas após o nascimento.

Assim, acredita-se que aqueles que não têm essas malformações externas sobreviverão alguns anos.

  • https://www.earthtouchnews.com/conservation/endangered/rare-albino-sea-turtle-hatchlings-discovered-off-mozambiques-coast/
  • http://www.seaturtle.org/mtn/archives/mtn131/mtn131p46.shtml