Por que ter uma tartaruga de água como animal de estimação é complicado?

· julho 24, 2018
Esses animais necessitam de cuidados veterinários especializados, assim como de uma alimentação especial e um espaço maior do que se pode imaginar.

Ter uma tartaruga de água como animal de estimação é complicado. Não apenas pelos cuidados que ela exige, mas também porque a maioria das espécies são animais invasores ou abandonados.

Espécies invasoras

As espécies invasoras exóticas são animais alóctones que causam prejuízo nos novos ecossistemas em que chegam. Esse fenômeno começou a ficar mais comum a partir da abertura de diversas rotas marítimas de comércio pelo mundo.

No século 20, esse fenômeno cresceu ainda mais, graças ao hábito de domesticar espécies exóticas. Existem inúmeros exemplos desse hábito, como o do papagaio de Kramer, o do guaxinim e o de algumas espécies de tartarugas de lagoa americanas.

A tartaruga de água como animal de estimação

As tartarugas de água como bichos de estimação são muito populares. Como são pequenas quando jovens, de baixo custo e exigem pouca responsabilidade, muitas pessoas pensam em adquirir um desses répteis.

Animais como a tartaruga de orelha vermelha possuem uma grande expectativa de vida, alcançando os 30 anos de vida. Além disso, podem alcançar até 40 centímetros de tamanho. Ou seja, dificilmente podem ser mantidas nos pequenos terrários que compramos para esses animais.

E devemos ressaltar que, quando ficam mais velhas, aumentam os riscos de transmissão de salmonelose. A domesticação de tartarugas de água implica em perigos para a saúde pública. Foram registrados surtos da infecção em países como os Estados Unidos.

Isso, somado ao difícil manejo, tanto a nível nutricional como de condições ambientais exigidos pela tartaruga de orelha vermelha. Tudo isso faz com que esses animais estejam mais propensos a visitar o veterinário quando são criados por pessoas inexperientes. Por causa disso, é comum que os donos decidam pelo abandono.

tartaruga de água como animal de estimação

As consequências de ter uma tartaruga de água como animal de estimação

O abandono de bichos de estimação não é algo exclusivo desses quelônios, embora a maioria dos animais nascidos em cativeiro não sobrevivam à rejeição. No caso das tartarugas de lagoa, elas não apenas sobrevivem, mas fazem com tanto êxito que colocam em perigo nossos ecossistemas.

As tartarugas de lagoa americanas são, graças ao seu comportamento, muito mais agressivas que seus congêneres europeus. É por isso que a liberação de espécies como a tartaruga de orelha vermelha está encurralando a tartaruga de lagoa europeia e, portanto, essas tartarugas são consideradas perigosas para o ecossistema.

Por essa razão, a captura de espécies invasoras é feita para reduzir e controlar suas populações em estado silvestreEstes animais podem ficar em cativeiro desde que sejam criados antes da entrada em vigor da legislação atual. Assim, a sua captura resulta, atualmente, em seu acolhimento em centros especializadas ou, infelizmente, em sacrifício.

tartaruga de água

Por isso, é bom lembrar da grande responsabilidade que é ter uma tartaruga de água como animal de estimação. Ou qualquer outra espécie, seja exótica ou doméstica. No caso de certas espécies, o abandono é um problema tanto para a natureza como para grupos de animais.

Posso ter uma tartaruga de água como animal de estimação?

Apesar de tudo isso, uma tartaruga de água como animal de estimação pode cumprir nossas expectativas e existem muitas espécies legais. Basta apenas levar em conta todos os aspectos que mencionamos neste texto.

São animais que podem viver por muitos anos e que exigem cuidados, especialmente quando manejados por crianças. Além disso, necessitam de um espaço muito maior do que imaginamos.

Por fim, precisamos considerar os custos com as visitas ao veterinário e com a alimentação especializada. Se você é uma pessoa responsável, ter uma tartaruga de água como animal de estimação pode não ser uma má ideia.