É possível ter um serval como animal de estimação?

Embora em algumas partes do globo seja possível ter um serval como animal de estimação, não é um animal que deve ser retirado de seu ambiente. Aqui você pode se aprofundar nessa questão.
É possível ter um serval como animal de estimação?

Última atualização: 11 abril, 2022

Para os amantes de gatos selvagens e exóticos, manter um serval como animal de estimação pode parecer uma maneira fácil de abrigar um animal desse tipo em casa sem os perigos representados por espécies maiores, como tigres ou leopardos. No entanto, isso é um equívoco, pois o serval é um animal ainda mais selvagem.

Neste espaço você poderá explorar os diferentes aspectos da manutenção desses animais em cativeiro, desde os trâmites legais aos cuidados que necessitam. Não perca nada, pois é um assunto que gera muita polêmica e no qual entram em jogo vários aspectos importantes do bem-estar animal e da conservação da natureza.

O que é um serval?

A primeira coisa será conhecer esse animal e sua natureza. O serval (Leptailurus serval) é um felino de médio porte (9 a 18 quilos, sendo os machos maiores que as fêmeas), de constituição esguia e cabeça pequena em relação ao corpo. Suas pernas longas o tornam um grande escalador e nadador, além de ser um corredor muito ágil.

Essa espécie é abundante no cerrado de savanas, selvas e áreas semidesérticas no centro e sul do continente africano. Nessas terras, alimenta-se de pequenos animais e, ocasionalmente, pequenos antílopes. É um felino de hábitos noturnos, muito inteligente e um grande caçador.

Atualmente, é uma espécie que se encontra em estado de conservação de Pouco Preocupante (LC). Apesar de suas populações manterem um número estável de indivíduos, eles enfrentam inúmeras ameaças do homem: a caça ilegal para a comercialização de sua pele e a redução de espaço e recursos devido à extensão do gado são alguns exemplos.

O serval é um dos tipos de gatos.

A resposta a essa pergunta varia de acordo com a região em que você vive. Na Espanha, por exemplo, é ilegal ter um desses felinos em casa, então os tutores enfrentam multas altas ou até a prisão.

Em outros lugares, como o Canadá, é proibido mantê-los como animais de estimação, mas autorizações especiais são concedidas para outros fins, como reprodução, exposição ou exportação. Mais ao sul, nos Estados Unidos, vários estados restringem sua propriedade, enquanto outros são mais permissivos com a aquisição e manutenção do serval.

Portanto, alguém que considere manter um serval como animal de estimação deve conhecer as leis específicas de sua região e respeitá-las. No entanto, mesmo que fosse legal manter essa espécie em sua região, a real dificuldade está na sua manutenção. Na próxima seção você verá essa ideia desenvolvida.

Um serval vive bem em uma casa?

Dizer que é difícil manter um serval em casa é um eufemismo. Muitas pessoas veem esse felino como uma grande versão do gato doméstico, mas nada está mais longe da verdade: os servais são muito fortes, têm um ótimo instinto de caça e são territoriais. Ou seja, eles não deixariam de ser seres selvagens dentro de 4 paredes, mesmo que se tentasse domá-los.

Os servais caçam pássaros em voo e são capazes de atordoar um peixe com um golpe sem sair da água.

Esse felino representa um perigo em um lar, tanto para bens materiais quanto para humanos e outros animais que convivem com ele. Adestrá-lo é quase impossível, pois responde agressivamente à introdução de limites. Além disso, costuma marcar toda a casa com urina e arranhões.

Por outro lado, recriar a dieta que esses animais seguem na natureza pode parecer simples, pois são carnívoros estritos, mas deficiências nutricionais são comuns. Além disso, não conseguir satisfazer seu instinto de caça leva os servais a desenvolver problemas de comportamento, agressividade entre si.

A moda secundária dos animais de estimação híbridos

Como a convivência com um serval acabou em desastre na maioria dos casos, algumas pessoas optam pela desungulação, ou seja, a retirada cirúrgica das garras do felino. Essa opção é considerada maltrato animal e foi proibida em muitos países.

Outra das modas emergentes em relação à posse de felinos selvagens é a sua hibridização com o gato doméstico. Nesse caso, no final dos anos 1990 do século passado, criou-se e popularizou-se o savannah, produto de um cruzamento entre o gato doméstico e o serval com o qual se procurou criar um felino com aspecto selvagem e um temperamento mais submisso.

Essa prática não está isenta de problemas morais, uma vez que o savannah continua a ser um felino de caráter feroz e de difícil manejo. Em geral, as pessoas que se apossam de um o compram por grandes somas de dinheiro e depois o veem morrer pelos efeitos do cativeiro ou o abandonam pela impossibilidade de manuseá-lo e pelo perigo que representa.

É possível ter um serval como animal de estimação?

Em última análise, o desejo de estar perto de um animal selvagem pode nascer do fascínio pela vida selvagem, mas há maneiras muito melhores de se aproximar deles do que ter um serval como animal de estimação. Lembre-se de que a venda de animais silvestres sempre traz algum tipo de abuso por trás, desde a criação ilegal até a sua retirada do ambiente natural. Adquirir um animal desses é o oposto de amar a natureza.

Além disso, se você não é fã de gatos domésticos, existem várias associações dedicadas ao resgate de animais exóticos. Muitos desses animais precisam urgentemente de lares adotivos, então não hesite em se voluntariar para isso. Sua casa pode ser habitada pelos animais mais estranhos sem a necessidade de sofrimento por parte de ninguém.

This might interest you...
Por que não se deve ter animais selvagens como animais de estimação?
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Por que não se deve ter animais selvagens como animais de estimação?

Essa denominação existe por um motivo. Para os amantes dos animais, ter animais selvagens como animais de estimação não é uma possibilidade.