Tipos de mastim

Mastiffs são cães do tipo molosser e dentro deles algumas variedades podem ser diferenciadas. Nós convidamos você a descobrir todos eles!
Tipos de mastim

Última atualização: 14 Outubro, 2021

Se algo caracteriza qualquer um dos tipos de mastim, é que eles têm um corpo muito imponente e musculoso. Em todo caso, quando se fala em mastins, não podemos citar uma única raça, pois existem várias.

Além do físico, outra característica comum a todos esses canídeos é a grande lealdade e o caráter protetor. Isso é algo que os tornou cães de guarda perfeitos ao longo de sua história. Você quer saber mais sobre eles? Saiba mais aqui!

Quantos tipos de mastim reconhecidos existem?

Para começar, é necessário destacar que a International Cynological Federation (FCI) reconhece 8 tipos de mastim. Cada um constitui uma raça independente, cujas características exploraremos nas linhas a seguir.

Em geral, pode-se dizer que o mastim é um cão molosso e muito antigo. Isso é o que levou ao surgimento de tantas variedades e tonalidades derivadas de seu plano corporal original ao longo dos séculos.

1. Mastim tibetano

O mastim tibetano é originário da região que lhe dá o nome. Lá é famoso por ser um ótimo cão de guarda sem perder a excelência como animal de companhia. É um dos tipos mais antigos de mastim, pois há registros dessa variedade que datam de 300 a.C.

Esse cão tem uma aparência imponente, com pelo espesso e grosso muito abundante em todo o corpo, principalmente no pescoço e nos ombros. A cor da pelagem pode variar, embora seja usual o tom avermelhado, preto ou azulado (completo ou com manchas).

Uma peculiaridade dessa raça é que atinge a maturidade muito mais tarde do que outros cães. Os machos chegam a essa fase aos 4 anos e as fêmeas, aos 3. A média é entre 6 e 12 meses na maioria dos cães.

Um Mastim Tibetano no deserto.

2. Mastim italiano

O mastim italiano descende do molosso romano. É também conhecido como cane-corso e é um cão de médio a grande porte, muito musculoso e de porte elegante.

As características que mais se destacam nele são a pelagem espessa e brilhante (preta, fulvo ou cinza) e a cabeça grande com queixo quadrado. Além disso, é um excelente cão protetor, tarefa que desempenha perfeitamente porque é muito atencioso e leal.

O cane-corso é um animal que adora estar ao ar livre. Por isso, como animal de estimação, vai se dar bem com pessoas que podem viver no campo e querem compartilhar atividades físicas com ele.

Um cão de cana-de-corso.

3. Mastim napolitano

O mastim napolitano vem de Nápoles, e há registros do século I d.C. do cão molosso do qual descende. No entanto, essa raça só começou a ser criada como tal em 1947.

É um cão grande, com altura entre 60 e 75 centímetros na cernelha e peso que pode variar entre 50 e 70 quilos. Além disso, tem uma mandíbula poderosa e um corpo musculoso, e sua pelagem é curta e espessa.

Com esses recursos, não é de se admirar que sua imagem seja imponente. Porém, se algo também se destaca nesse cão, é que ele é muito tranquilo e amigável com os animais do ambiente.

Um Mastim Napolitano na floresta.

4. Boerboel

O boerboel também é conhecido como mastim da África do Sul, pois esse país é seu local de origem. É um animal de grande porte que pode medir entre 55 e 70 centímetros e que, desde suas origens no século XVII, se dedica à proteção de fazendas.

Esse cão tem uma mandíbula poderosa e quadrada. Seu pelo é muito curto e brilhante, e as cores que mais tendem a predominar nele são o avermelhado, arenoso e tigrado.

Um dos tipos de mastim que existem.

5. Pastor-do-cáucaso

Se algo se destaca no pastor-do-cáucaso, é sua pelagem abundante, que lhe confere uma aparência muito particular. Sua pelagem é densa, muito grossa e combina cores diferentes: preto e avermelhado, preto e bege, preto e castanho, entre muitas outras.

É um cão muito valente como guardião. No entanto, com uma socialização adequada também pode ser um excelente animal de estimação com um caráter amigável.

Um pastor caucasiano na grama.

6. Mastim espanhol

Outro tipo de mastim que vale a pena conhecer é o mastim espanhol, também conhecido como mastim leonês. Originário da Espanha, esse cão tem uma longa história como guardião de rebanho e terrenos.

Esse cão tem um corpo compacto e sólido e pernas equilibradas e fortes. Possui uma pelagem semilonga, densa e lisa. Sua cor pode variar, destacando-se os tons avermelhados, pretos, amarelos, brancos e várias combinações. É um cão muito inteligente e fiel, além de carinhoso. Por essas razões, também é um excelente animal de estimação.

Mastim espanhol.

7. Mastim inglês ou mastiff

O mastiff ou mastim inglês tem sua origem na Grã-Bretanha, onde há registros da raça desde o século XV. Contudo, certos documentos falam de um ancestral reconhecido durante as invasões dos romanos ao país, por isso pode ser muito mais antigo.

A presença imponente desse cão é dada por sua cabeça quadrada e seu corpo grande e musculoso. Seu pelo é curto e áspero ao toque, de cor fulva ou tigrada. O focinho é preto, e também há manchas dessa cor ao redor dos olhos.

Um cão Mastiff Inglês.

8. Mastim dos Pirineus

O mastim dos Pirineus é outro tipo de Mastim que tem origem na Espanha. Ele também faz um trabalho perfeito de cão de guarda devido ao seu caráter animado.

É um cão de tamanho médio com cabeça grande e olhos pequenos. Sua pelagem apresenta-se na forma de um manto denso e espesso composto por pelos de aproximadamente 10 centímetros de comprimento. Isso lhe dá uma aparência desgrenhada e bem-humorada.

O mais comum é que o pelo desse cão seja branco com uma máscara escura no rosto. Por esse motivo, às vezes é chamado de mastim branco. No entanto, também existem exemplares com tons de marrom, amarelo e cinza em sua pelagem.

Tipos de mastim não reconhecidos

Além dos mencionados, existem outros tipos de mastins que não são oficialmente reconhecidos como raças (ou são, mas acabam não sendo classificados como mastins). Aqui vamos apresentar quais são eles!

Mastim afegão

O mastim afegão existe há muitos séculos e é famoso por ser um ótimo cão de guarda para as tribos nômades. Esse cão tem um corpo de tamanho médio com membros longos e finos. Sua pelagem é de comprimento médio, aparecendo em tons de marrom e areia.

Mastim da Caxemira

O mastim da Caxemira é um cão criado nas montanhas do Himalaia e também é conhecido pelo nome de bakharwal. É um animal utilizado para proteger o gado no local de origem. Sua principal característica física é o corpo musculoso e forte, sustentado por pernas longas e coberto por pelo liso preto, marrom ou malhado.

Bullmastiff

Com o bullmastiff existe alguma controvérsia, pois algumas entidades o classificam como um tipo de mastim e outras não. Isso porque se trata de um cão híbrido cujo surgimento se deu devido ao cruzamento de um buldogue com um antigo mastim.

Esse cão tem um corpo muito compacto e forte. Seu focinho é curto e achatado, e ele possui uma mandíbula poderosa. Quanto ao pelo, também é curto e não muito macio ao toque. A pelagem apresenta-se em cores variáveis entre areia, avermelhado e tigrado, com intensidades mais claras ou mais escuras dependendo do espécime. Além disso, ele tem uma máscara preta no rosto e manchas brancas no peito.

Um cachorro bullmastiff.

Grande mastim de Borinquen

O grande Mastim Borinquen também é conhecido como mastim de Porto Rico e é a única raça nativa da ilha. Sua origem se deve ao cruzamento de mastins espanhóis com molossos latino-americanos.

Mastim americano

O mastim americano é um cão molosso originário dos Estados Unidos. Nasce do cruzamento entre o mastim inglês e um pastor da Anatólia. Apesar de ser considerado um cão gigante, possui boa reputação como animal de companhia devido ao seu caráter calmo e dócil.

Um Mastim Americano sobre um fundo verde.

Depois de descobrir todos os tipos de mastins que existem, você pode estar se perguntando qual deles pode ser o melhor companheiro para você. A realidade é que todos apresentam uma certa facilidade de adestramento. Por isso, não deverá haver problemas de convivência se receberem uma boa educação.

No entanto, devido ao seu tamanho considerável, deve-se ter em mente que esses cães precisam de muito espaço para viver. Portanto, eles não são recomendados para pessoas que moram em apartamentos pequenos.

Pode interessar a você...
Mastocitose, o câncer mais comum em cães
Meus Animais
Leia em Meus Animais
Mastocitose, o câncer mais comum em cães

A mastocitose em cães é um dos cânceres de pele que mais frequentemente se desenvolve em cães. Vamos ver em que consiste.