Cão de montanha dos Pirineus: tudo que você precisa saber

dezembro 15, 2019
Hoje falaremos sobre uma raça de cães magnífica e majestosa: saiba tudo sobre o cão de montanha dos Pirineus.

A raça de cães sobre a qual falaremos hoje é uma daquelas que impressiona à primeira vista. O cão de montanha dos Pirineus surpreende com seu tamanho e personalidade protetora e seu instinto de proteção.

Se eles forem educados adequadamente, podem se tornar excelentes animais de estimação. Saiba mais sobre eles a seguir.

Breve história do cão de montanha dos Pirineus

A sua origem é bastante remota, uma vez que seus fósseis foram encontrados antes da Idade do Bronze. Os pastores da região dos Pirineus os usam como cães de pastoreio há vários séculos. No entanto, foi nos tempos medievais que o cão de montanha dos Pirineus começou a ganhar popularidade.

Castelos franceses e áreas de pastagem são guardados por esta raça de cães há centenas de anos. Foi o rei francês Luís XIV que, sem dúvida, elevou essa raça ao topo, chamando-a de cão real da corte da França.

Isso aumentou a sua demanda pelo resto dos países, e seu uso – não apenas como um cão pastor – começou a se espalhar.

Atualmente, eles são considerados cães de companhia e são especialmente valorizados em países como a Austrália e os Estados Unidos.

Breve história do cão de montanha dos Pirineus

Características gerais da raça

Estamos diante de um cachorro do grupo dos molossos. Isso significa que seu grande tamanho e musculatura se destacam acima de tudo, embora os Grandes Pirineus – como também são conhecidos – possuam uma linha um pouco mais estilizada do que outros molossos.

Seu tamanho, em geral, é de cerca de 70 centímetros de altura nos machos e 60 centímetros nas fêmeas. Seu peso varia entre 50 e 60 kg no sexo masculino e 40 ou 50 kg no sexo feminino. Isso, combinado com a sua altura, faz deles uma das maiores raças que podemos encontrar atualmente.

Suas pernas poderosas e compactas são mais adaptadas para se deslocar em terrenos montanhosos ou íngremes. Ele também se destaca pelo seu pelo grosso, que pode se tornar comprido e enrolado em certas áreas do corpo, como o rabo ou o pescoço.

Sua espessa camada de pelos é esbranquiçada, embora os exemplares completamente brancos do cão de montanha dos Pirineus costumem ser raros. O mais comum é que, em algumas áreas dos pelos, aparecem tons ligeiramente amarelados, marrons ou acinzentados.

Temperamento do cão de montanha dos Pirineus

A sua personalidade de cão pastor e guardião transforma os Grandes Pirineus em cães leais e protetores. Ele não hesitará em proteger os membros de sua família, e por isso pode latir diante de estranhos.

Outra característica dessa raça é a sua independência, adquirida ao longo dos séculos, enquanto ele permanecia como guardião solitário dos rebanhos.

Cachorro em casa de campo

Essa independência, juntamente com a sua reputação de teimosia e domínio, pode ser um problema ao educá-lo. O mais aconselhável é adestrá-los desde pequenos e, além disso, fazê-lo de maneira firme e constante.

Se isso não for feito, pode trazer dores de cabeça ao dono à medida que o cão cresce. Se tudo correr bem, você terá a companhia de um cachorro amigável, calmo e muito carinhoso com as crianças da casa.

Cuidados básicos

No que diz respeito à saúde, o cão de montanha dos Pirineus não é um animal que requer cuidados especiais. Talvez o ponto mais relevante seja a constante escovação necessária devido à grande quantidade de pelos e à sua frequência na muda.

Eles não são cães especialmente ativos, mas de tempos em tempos é preciso dar um passeio e soltá-los para correr e brincar. Você deve ter em mente que eles são cães grandes e, geralmente, não gostam de espaços fechados.

Portanto, essa raça é ideal se você mora em uma área rural ou bastante aberta.

  • Villar, L., Bidinost, F., Galarraga, B., Macarena, M., Cancino, A. K., Castillo, D. G., … & Hernández, L. (2014). Perros protectores de ganado. Una herramienta para el manejo de la depredación.

 

  • Meléndez, P. P. (Ed.). (2012). Utilización de perros protectores de rebaños ovinos de la raza Montaña de los Pirineos como una estrategia biológica para controlar la depredación. Favet.