Uma única saúde: olhando para o futuro

maio 25, 2020
Embora duas décadas tenham se passado desde a sua apresentação, essa ideia continua a agregar seguidores. Para manter você bem informado, vamos falar mais sobre o assunto abaixo. 

Desde o início da vida humana na Terra, compartilhamos recursos com os animais, como espaço e comida. E com a evolução desse relacionamento, passamos a compartilhar outra coisa: doenças. Hoje, o que se pretende é quebrar a barreira existente entre a saúde humana e animal, para que o conhecimento e as práticas em um campo acelerem o progresso no outro e vice-versa. Isso é o que se conhece como: “Uma única saúde”.

O conceito de “Uma única saúde”, também conhecido como “medicina única” ou One Health, foi introduzido no início dos anos 2000. Foi desenvolvido para reconhecer que a saúde pública, a saúde animal e a saúde ambiental são interdependentes e estão ligadas aos ecossistemas em que coexistem.

Suporte internacional para o Uma única saúde

Organizações internacionais envolvidas em questões de saúde – a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) – apoiam e aplicam essa abordagem de “uma única saúde”.

Essas organizações consideram uma abordagem colaborativa global quando se trata de entender os riscos que a saúde internacional enfrenta.

Para fazer isso, eles usam os regulamentos intergovernamentais publicados, as informações globais de saúde que coletam e a sua rede de especialistas internacionais. Esses especialistas incluem veterinários, médicos, biólogos, farmacêuticos e ambientalistas.

Suporte internacional para o Uma única Saúde

As três organizações publicam uma nota comum que define claramente as suas responsabilidades mútuas e os seus objetivos nessa área. De fato, eles escolheram doenças como a raiva, por ser a causa de mais de 70.000 mortes humanas anuais, ou desafios como o da resistência antimicrobiana.

Exemplos de ações no âmbito do conceito “Uma única saúde”

Primeiro, destacam-se os regulamentos internacionais de saúde da OMS. É um acordo em que os países membros da OMS se comprometem a prevenir e responder rapidamente a sérios riscos à saúde pública que ameaçam atravessar fronteiras.

Em segundo lugar, o Codex Alimentarius Mundi, preparado pelo binômio FAO-OMS. Esse código funciona como um exemplo de segurança alimentar e proteção ao consumidor.

Uma única saúde: lema para o futuro

Uma única saúde: a importância da comunicação de riscos internacionais para a saúde

Hoje, com as novas tecnologias, é possível a transmissão rápida e eficiente de informações. As diferentes regiões do mundo são mantidas informadas sobre questões de saúde através de inúmeros sistemas de comunicação. É o caso de:

  • A rede internacional INFOSAN, gerenciada pelo binômio FAO-OMS. Essa rede permite o intercâmbio de informações sobre segurança alimentar.
  • WAHIS, o portal de informações sobre saúde animal da OIE.
  • A rede TRACES, como parte do sistema online da Comissão Europeia para gerenciar informações sobre a saúde animal.
A importância da comunicação de riscos internacionais para a saúde

Ainda há um longo caminho a percorrer, exigindo uma rede que interrelacione todos os países do mundo. Essa rede deve fornecer informações confiáveis ​​e compreensíveis que permitam o gerenciamento eficiente dos riscos internacionais à saúde.

Qual é a visão para o futuro agora?

O conceito de One Health deve ser entendido como uma demanda de saúde para todos, não apenas para os seres humanos.

Estamos reconhecendo que os seres humanos são uma pequena parte de um sistema interconectado, participando de um equilíbrio ecológico muito complexo. Por outro lado, reconhecemos que a saúde humana é um reflexo da saúde animal e, por sua vez, da saúde do planeta.

A maneira de lidar com essa situação é através de serviços de saúde humana e veterinária, baseados nas melhores tecnologias existentes. E com a certeza de que os incentivos são tangíveis. A recompensa pode ser que, quando o próximo problema de saúde grave ocorrer, teremos recursos suficientes para lidar com ele.

Qual é a visão do futuro agora?

As últimas realizações patrocinadas pelas estratégias “Uma só saúde” foram:

  • O novo plano contra resistências antimicrobianas na Espanha, que integra esse conceito como base.
  • O conceito One Welfare ( “Um único bem-estar”). Essa iniciativa enfatiza que o bem-estar animal está diretamente relacionado ao bem-estar humano e ambiental.
  • Un mundo, una salud [Internet]. OIE. 2009 [cited 29 January 2020]. Available from: https://www.oie.int/fileadmin/Home/esp/Publications_&_Documentation/docs/pdf/bulletin/Bull_2009-2-ESP.pdf
  • El concepto Una Sola Salud [Internet]. OIE. 2013 [cited 29 January 2020]. Available from: https://www.oie.int/fileadmin/Home/esp/Publications_%26_Documentation/docs/pdf/bulletin/Bull_2013-1-ESP.pdf
  • Contributing to One World, One Health* A Strategic Framework for Reducing Risks of Infectious Diseases at the Animal–Human–Ecosystems Interface [Internet]. OIE. 2008 [cited 29 January 2020]. Available from: https://www.oie.int/doc/ged/D5720.PDF